27.7 C
São Paulo
quinta-feira, maio 19, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Como plantar chuchu e ter rentabilidade extra

Como plantar chuchu e ter rentabilidade extra

Osvaldo P. Marques Filho

Engenheiro agrônomo e extensionista agropecuário II da Emater

osvaldo@emater.mg.gov.br

 

 Crédito Grupo Batista
Crédito Grupo Batista

O chuchu apresenta uma boa oportunidade de renda, em função do ciclo curto, do fácil manejo e apresentar colheita o ano todo. Tem grande aceitação no mercado, sendo uma das hortaliças mais consumidas.

O chuchu pode ser plantado o ano todo, conforme as condições climáticas da região. A cultura prefere temperaturas entre 15 e 25ºC e boa distribuição de chuvas. Temperaturas acima de 28ºC ocasionam o desenvolvimento vegetativo excessivo, com quedas de flores e frutinhos. Temperaturas abaixo de 12ºC por períodos prolongados também reduzem a produção. A cultura não tolera geadas e exige pelo menos 12 horas de luz para que ocorra florescimento.

Material para plantio

O estabelecimento da cultura é feito por meio de frutos maduros brotados ” chuchu-semente, sendo a muda plantada quando as brotações estão com 10 a 15 cm de altura.

Antes de serem levados a campo, os chuchus-semente devem ser selecionados principalmente quanto aos aspectos relacionados à sanidade, formato e coloração, de forma a atender às exigências do mercado local. Os consumidores têm mostrado preferência por frutos verde-claro, no formato periforme, sem acúleos e sem gomos.

Solo, calagem e adubação

A cultura produz bem nos mais diversos tipos de solo, porém, prefere solos de textura média, leves, naturalmente férteis ou adequadamente adubados e com bom teor de matéria orgânica. O chuchuzeiro não tolera solos encharcados, portanto, estes devem possuir boa drenagem.

Quanto às recomendações de calagem e adubação, estas deverão basear-se na análise físico-química do solo.

Plantio

 

Para o plantio, devem ser selecionados chuchus-semente bem formados, de plantas sadias, produtivas e sem problemas fitossanitários. Após colhidos, estes frutos serão colocados em local sombreado, seco e com boa ventilação, para que sofram a brotação.

Quando o broto atingir cerca de 12 cm de altura, poderão serem plantados. No plantio, os frutos serão colocados no sulco ou na cova, com a haste voltada para cima, sem cobrir com terra, evitando-se assim o apodrecimento e morte da planta. O espaçamento geralmente varia de 04 a 05 m entre plantas por 03 a 05 m entre fileiras.

A planta é uma trepadeira e, portanto, deverá ser tutorada e conduzida por meio de um caramanchão (latada) de 1,80 m de altura.

Irrigação x fitossanidade

Como o chuchu é um fruto aquoso, a cultura é muito exigente em água, não tolerando sua falta. O método de irrigação mais utilizado pelos produtores de chuchu é a irrigação por aspersão sob o dossel.

Segundo especialistas, este método de irrigação pode favorecer a maior ocorrência de doenças de parte aérea, como a antracnose (Colletotrichumlagenarium) e a mancha zonada (Leandriamomordica), sobretudo em regiões ou estações com alta umidade relativa do ar.

No caso específico do oídio (Oidiumsp.), por outro lado, a água aspergida sobre as plantas, assim como a chuva, pode atuar reduzindo a quantidade de inóculo do fungo sobre a superfície foliar, o que reduz consideravelmente a taxa de infecção e, consequentemente, a severidade da doença.

A aplicação da água de irrigação sobre as plantas também tem a vantagem de reduzir a população de insetos-pragas em geral, e principalmente de ácaros.

A manchazonada tem sido a doença mais encontrada no chuchuzeiro. É favorecida por temperaturas amenas e umidade elevada, no solo e no ar. Para seu controle, deve-se evitar o plantio em solos com drenagem deficiente e perto de outras cucurbitáceas, como o pepino, por exemplo. Ao verificar um surto da doença, recomenda-se suspender a irrigação, principalmente se for por aspersão. Devem-se eliminar as ramas afetadas e queimá-las.

Pragas como mosca-branca, brocas, ácaros e vaquinha também podem afetar o chuchuzeiro. Na ocorrência destas, procurar a assistência técnica para avaliação do melhor método de controle.

Foto 02

Colheita

A colheita se inicia aos 80-120 dias do plantio do chuchu-semente. No auge do desenvolvimento de ramas e frutos, pode ser necessária a colheita em dias alternados, obtendo-se assim frutos tenros, comerciáveis, e evitando-se que passem do ponto ideal.

Dependendo das condições de cultivo pode-se atingir 140 toneladas por hectare ao ano ou mais.

Rentabilidade

A rentabilidade é bastante variável durante o ano. Em Uberlândia (MG), no ano passado, houve épocas (fevereiro) em que a caixa de 22 kg foi comercializada na Ceasa a R$ 80,00 e em outras épocas (novembro) que a mesma caixa chegou ao preço de R$ 25,00. No entanto, verifica-se, ao longo do ano, que a cultura tem proporcionado um bom retorno financeiro ao produtor.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Como plantar chuchu e ter rentabilidade extra