Confiabilidade nas máquinas agrícolas e o impacto na produtividade

O emprego de tecnologias e soluções adesivas resulta no menor peso das máquinas, conferindo maior desempenho e durabilidade.

0
82
default

O profissional do ramo agro é acima de tudo um “equilibrista”, pois precisa sincronizar e equacionar diversas atividades ao mesmo tempo para que alcance uma jornada exitosa no campo. Ter os equipamentos completos e prontos para o período de plantio e colheita, viabilizar recursos financeiros para potencializar sua atividade rural e primar pela qualidade do solo e controle contra pragas. Todas essas funções têm de girar na mesma rotação, porque quando ocorre falha em uma das etapas desse ciclo, o impacto negativo muitas das vezes é geral.

Um dos grandes desafios no segmento é a confiabilidade no maquinário agrícola, cuja automatização de processos há tempos assumiu grande parte das atividades humanas e por isso carrega enorme responsabilidade na sua carroceria. Os prejuízos causados por quebras e manutenção de tratores e outros veículos podem ser gigantescos dependendo do período da produção.

O investimento em máquinas agrícolas deve ser tratado com máxima importância, visto que o fator depreciação atinge os equipamentos agrícolas com maior intensidade, consequência do duro trabalho mecanizado exercido no campo.

A obsolescência é outro fator que contribui para a depreciação do equipamento, afinal estruturas se tornam menos interessantes produtivamente e financeiramente falando, mesmo estando em pleno funcionamento, quando tecnologias superiores surgem no mercado.

O emprego de tecnologias avançadas para a frota agrícola representa ganhos diretos na produtividade e amplia a durabilidade do maquinário para que mais jornadas rentáveis no campo sejam contabilizadas. Além disso, o direcionamento por soluções que qualificam as estruturas do veículo, como adesivos anaeróbios, selantes e tratamento de superfícies, resulta no menor peso das máquinas. Os adesivos estruturais reforçam a adesão em chapas de aço mais finas e resistentes, resultando em um veículo mais leve e mais econômico.Essa “leveza” traz ganhos substanciais à produção.

Os adesivos de engenharia aumentam a vida útil das máquinas e evitam que os conjuntos sejam desmontados em razão da vibração ou sofram vazamentos de fluídos que possam comprometer a vida do motor e também contaminar o ambiente. Além disso, os adesivos atuam na instalação dos vidros para aumentar a proteção do trabalhador em relação ao ambiente externo, protegendo principalmente de ruídos constantes e no processo de plantio, quando são utilizados fertilizantes.

O sistema estrutural de veículos agrícolas está sujeito a processos corrosivos, assim como vibrações excessivas em meio à intensa carga de atividades e solos irregulares, aumentando o risco de quebras e reduzindo o potencial da máquina. Para mensurar o desgaste dos veículos do segmento, a Receita Federal inclusive disponibiliza uma tabela com as Taxas Anuais de Depreciação.

A tecnologia de tratamento de superfície também gera efeitos positivos à toda cadeia. Essas soluções aplicadas na superfície do metal cru antes da camada de pintura final aumentam o desempenho da aderência da tinta consideravelmente, evitando assim descascamento e propagação da ferrugem por causa de riscos e impactos na carroçaria.

Alguns fatores, portanto, são primordiais para aumentar a vida útil e produtividade do veículos agrícolas, como a atenção redobrada às juntas parafusadas (com a utilização de tecnologias para a fixação segura das peças); preferência por soluções de revestimento de estruturas metálicas que ampliam a resistência a impactos e intempéries; e treinamentos constantes para a qualificação no manuseio das tecnologias.

Por tudo isso, o desafio de profissionais do setor agro, e das indústrias, é encontrar soluções inovadoras, duradouras e com maior custo-benefício para que os veículos dêem as respostas que planejamos às demandas.

*Teófilo Pires, coordenador de contas chave da Henkel