25.9 C
Uberlândia
terça-feira, julho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosCongresso sobre cafeicultura irrigada reúne grandes nomes do setor

Congresso sobre cafeicultura irrigada reúne grandes nomes do setor

 

A irrigação e suas técnicas serão debatidas de 21 a 23 de março na 22ª edição da maior feira de cafeicultura irrigada do País

 

Créditos Henrique Damião
Créditos Henrique Damião

O Triângulo Mineiro já se prepara para receber grandes nomes da cafeicultura. Trata-se da Fenicafé ” Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que reúne especialistas, estudantes e produtores de café em um mesmo espaço. É uma grande oportunidade para discussão de aspectos relevantes da cafeicultura irrigada que tem contribuído para o crescente cultivo dessa modalidade no Brasil. Neste ano a feira acontece de 21 a 23 de março m 2016, no Pica Pau Country Club, em Araguari (MG).

Promovida pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA), a Fenicafé é dividida em três partes: o Encontro Nacional de Irrigação da Cafeicultura do Cerrado, a Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura e o Simpósio de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada.

Para Claudio Morales Garcia, presidente da ACA, o congresso apresenta todos os anos o que há de mais moderno no setor cafeeiro. “É um lugar para troca de experiências e de divulgação de novas técnicas de plantio, cuidados e colheita de um dos principais produtos produzidos no Brasil, o café“, salienta.

Público

A organização espera superar em 2017 o público 20 mil visitantes registrados na última edição. Com cerca de 60 expositores, que ocupam mais de 90 estandes, a feira espera um volume de negócios superior a R$ 35 milhões.

Serão três dias de evento com palestras, painéis, workshop e debates, contribuindo com informações necessárias para a melhoria contínua da produção do café nacional.

Os debates trazem a tecnologia para facilitar o processo cafeeiro e o conhecimento para que o café tenha cada vez mais qualidade, valor diante do consumidor e maior poder de comercialização, com lavouras ambiental e socialmente corretas.

Visita técnica

Representantes de 13 países, entre eles Bulgária, Chile, China, Costa Rica, Inglaterra, França, Índia, Irlanda, Sri Lanka, Tailândia, Alemanha, Suíça e Brasil, participaram na última semana de janeiro de uma visita técnica ao Campo Experimental Izidoro Bronzi.

Durante a visita, eles conheceram as dependências do Campo e o doutor e professor André Luís Fernandes, pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e pesquisa da Uniube fez uma apresentação das pesquisas realizadas na área da cafeicultura irrigada.

O Campo Experimental fica em uma área arrendada pela ACA e teve suas atividades iniciadas em 2009. O Campo foi implantado com o objetivo de fomentar pesquisas nas diversas áreas da cafeicultura, com ênfase nos trabalhos de irrigação, tratos nutricionais, tratos fitossanitários e culturais, além do melhoramento genético e qualidade do café.

Desenvolvido em parceria com a Fundação Procafé, Ministério da Agricultura, Universidade de Uberaba e Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, o Campo ocupa uma área de cinco hectares, abrigando 30 trabalhos experimentais envolvendo pesquisas técnicas de irrigação, nutrição, podas, fisiologia, vegetal, variedades, defensivos agrícolas, dentre outros.

Vista aérea da estrutura da Fenicafé-Créditos Henrique Damião
Vista aérea da estrutura da Fenicafé-Créditos Henrique Damião

Organização

A Fenicafé é promovida pela ACA e Federação dos Cafeicultores do Cerrado com apoio do Ministério de Agricultura e Pecuária (MAPA), Embrapa Café, Prefeiturae Câmara Municipal de Araguari.

  Para conhecer mais sobre a feira, visite as páginas do evento na internet e nas redes sociais: www.fenicafe.com.br, www.facebook.com/fenicafe, www.youtube.com/fenicafeari.

Essa matéria você encontra na edição de março 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Alface orgânica – Mercado garantido

Rafael Campagnol Doutor em Agronomia e professor de Olericultura " Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) rafcampagnol@hotmail.com Elisamara Caldeira do Nascimento Doutora em Agronomia " Zeólita Consultoria Agronômica Talita...

Dual Forest: 2 florestas + 2 fontes de lucro = Mais rentabilidade

  Florestas de curto, médio e longo prazos se encaixam no projeto Dual Forest, que une a versatilidade à lucratividade até sete vezes maior   Associar as...

Colheita do café exige lavouras livres de ervas daninhas

O controle eficiente dessas plantas invasoras garante a saúde e o vigor das plantas de café, garantindo uma produção mais produtiva e saborosa

Exportações de algodão: As maiores da história

AutorMilton Garbugio Presidente da Abrapa e produtor rural miltongarbugio@gmail.com Na safra 2018/19, a perspectiva é que o Brasil produza 2,9 milhões de toneladas de pluma,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!