22.6 C
Uberlândia
domingo, junho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesConheça a fazenda que apostou na inovação para multiplicar por 10 a...

Conheça a fazenda que apostou na inovação para multiplicar por 10 a sua produtividade

Grupo Agrolina foca em gestão e tecnologias com foco na intensificação de pastagens para aumentar sua produção de sete para 70 arrobas por hectare

Divulgação

Diante da forte alta dos preços das terras no Brasil, a intensificação tornou-se uma palavra de ordem nas fazendas mais produtivas do país. Fazer mais com menos é hoje a forma mais racional de se expandir a produção, trazendo melhorias nos resultados operacionais além de ganhos expressivos nos indicadores ambientais e de bem estar animal. Encampada pelas novas lideranças do setor, esta visão está revolucionando a pecuária nacional.

Um exemplo desta tendência foi apresentado no último dia 10 de maio, durante a terceira etapa do 11º. Simpósio Nutripura, realizado na fazenda São Valentim, em Pontes e Lacerda (MT), evento que contou com a presença de mais de 350 participantes entre produtores rurais, gerentes de fazendas, estudantes e jornalistas, e que mostrou, na prática, como a intensificação por meio das novas tecnologias pode ser transformadora no agronegócio brasileiro.

Operada pelo Grupo Agrolina, a Fazenda São Valentim trabalha há décadas na criação de gado de corte. Com 1.300 hectares disponíveis para a produção, atuava até 2020 de forma extensiva, com capacidade para até 2.500 animais em regime de recria a pasto. Desde então, iniciou um processo de intensificação por meio do planejamento, da melhoria dos solos e da adoção de soluções inovadoras. Os resultados não demoraram a aparecer.

Divulgação

Hoje, a São Valentim atua no ciclo completo, trabalhando com 4.500 animais em 700 hectares de pasto, boa parte deles com adubação – os outros 600 ha, de áreas mais degradadas, foram convertidos para lavouras temporárias de milho visando a recuperação dos solos e serão “devolvidos” à pecuária nas próximas safras. Em menos de cinco anos, a produtividade na fazenda saltou de sete para 70 arrobas por hectare.

Os ganhos ambientais também são notáveis. Na safra 22/23, a pegada de carbono da São Valentim foi calculada em 12,7 quilos de CO2 equivalente por quilo de carcaça, muito abaixo da média nacional, de 30 kg. Para a próxima safra, a meta é reduzir este número a 7,7.

“A parceria com a Nutripura foi fundamental neste processo. Toda a parte de planejamento da safra como um todo, o acompanhamento diário, os relatórios, a velocidade de informação, apoio nos controles financeiros. Eles nos ajudaram a construir todos esses processos”, afirma Igor Rocha, diretor agropecuário do Grupo Agrolina. “Nosso presidente vem da área industrial. É um investidor. Tocamos a fazenda como se fosse uma empresa, com muito foco na gestão e nos custos.”

Divulgação

Atualmente, a fazenda São Valentim conta com o auxílio do pacote Canivete Intensificação Nutripura, que visa aumentar a produtividade em campo por meio da adoção de tecnologias inovadoras como o KonectPasto, sistema que utiliza Inteligência Artificial para auxiliar o manejo das pastagens e garante maior precisão às estratégias de nutrição e suplementação dos animais.

“O KonectPasto agilizou muito o nosso processo de manejo. Hoje eu consigo acessar as informações e as imagens de onde quer que eu esteja. Saber a condição das pastagens em tempo real me ajuda a tomar as decisões que precisam ser tomadas no momento certo. Esta ferramenta tem impactado positivamente os nossos resultados em campo”, diz o executivo.

Com atuação em outros setores, como construção e hotelaria, o Grupo Agrolina, fundado pelo empresário Alberto Zuzzi, também iniciou há alguns anos o seu processo de sucessão. Na área agropecuária, a responsável pela continuidade nos negócios será a filha Vittoria, de 27 anos, uma carioca que herdou do pai a paixão pela terra e tem reforçado também o olhar do grupo para a sustentabilidade na produção.

Divulgação

Engenheira agrônoma formada pela Esalq-USP, Vittoria tem se destacado por estimular este processo de transformação na fazenda, buscando sempre conciliar produtividade, rentabilidade e sustentabilidade. Para isso, conta com o apoio de executivos experientes e uma infinidade de informações técnicas passadas pelos consultores externos.

“Não seria possível chegar onde a gente chegou hoje sem o apoio da Nutripura”, afirma Vittoria Zuzzi. “O que mais chama a atenção é esse ouvido que eles têm para as nossas necessidades. É um parceiro que a gente sabe que pode contar, que vai trabalhar junto no sentido de solucionar qualquer problema que a gente tiver”, conclui.

ARTIGOS RELACIONADOS

FMC lançou o programa Papo de Líderes

A FMC, uma das maiores empresas de proteção de cultivos do mundo, lançou o Programa Papo de Líderes, uma iniciativa que visa reunir grandes nomes do setor produtivo para debater sobre mercado, tendências e perspectivas dos mais diversos temas que envolvem o agro.

Especialista alerta produtores para a inovação e a sustentabilidade

A demanda alimentar e o arroz do futuro foi a primeira palestra técnica da 32ª Abertura Oficial da ...

AgroBIT reúne os maiores nomes da inovação no agro

Evento tem entrada franca, inscrições podem ser feitas pelo site.

EPAMIG apresenta Programa de Inovação e Aceleração Digital do Agronegócio

Inova EPAMIG será implementado com recursos de projeto aprovado na Fapemig

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!