28.9 C
Uberlândia
terça-feira, novembro 7, 2023
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiControle acertado das bactérias em brócolis

Controle acertado das bactérias em brócolis

Adriana Souza Nascimento

Engenheira agrônoma, mestre em Fitopatologia e pesquisadora da EMATER/DF

adriana.nascimento@emater.df.gov.br

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

As doenças bacterianas estão entre os principais problemas fitossanitários das brássicas ou crucíferas (plantas da família Brassicaceae), e não raramente provocam perdas significativas pela destruição da planta inteira ou do órgão comercializável, que tem seu valor econômico reduzido.

As condições favoráveis para o desenvolvimento de doenças bacterianas são altas temperaturas e umidade. A sobrevivência de Xanthomonascampestrispv. campestris se dá nas sementes, restos culturais, hospedeiros alternativos, sejam cultivados ou invasores, e sua disseminação acontece por sementes, água e pelos tratos culturais.

Para Pectobacteriumcarotovorum subsp. carotovorum os fatores favoráveis, além das temperaturas e umidade elevadas, são a adubação excessiva com nitrogênio e deficiências em cálcio (Ca) e boro (B). Sua sobrevivência se dá nos restos culturais e a sua penetração nas plantas acontece através de ferimentos e aberturas naturais, com disseminação principal por mudas contaminadas, água e tratos culturais.

No brócolis

O brócolis (Brassicaeoleraceavar.italica) é uma hortaliça da mesma família da couve, couve-flor, do repolho e do agrião (Brassicaceae). Produz inflorescências (conjunto de flores) comestíveis e podem ser do tipo “cabeça“, ou do tipo “ramoso“. É fonte de vitamina C, A, cálcio, ferro, fósforo e fibras.

As principais doenças bacterianas da hortaliça são a podridão negra causada por Xanthomonascampestrispv. campestris e a podridão mole causada por Pectobacteriumcarotovorumsubsp. carotovorum, que quando associadas levam a perdas totais nos períodos quentes e úmidos.

 Podridão mole causada por Pectobacteriumcarotovorumsubsp. carotovorum em restos culturais de brócolis - Crédito Adriana Nascimento
Podridão mole causada por Pectobacteriumcarotovorumsubsp. carotovorum em restos culturais de brócolis – Crédito Adriana Nascimento

Sintomas

O brócolis é suscetível em todas as fases de seu desenvolvimento à Xanthomonascampestrispv. campestris. Os principais sintomas são a queda prematura dos cotilédones quando a bactéria vem associada às sementes (plântulas), e nas plantas as folhas verdadeiras apresentam sintoma típico, amarelecimento em forma de “V“, com o vértice voltado para o centro da folha, acompanhando as nervuras.

Quando há a invasão sistêmica da bactéria, os vasos da folha e do caule ficam enegrecidos, com amarelecimento e necrose das folhas, enfezamento, murcha, queda de folhas, até o apodrecimento total da planta.

A podridão mole é comum em períodos quentes, úmidos, e em solos ácidos afeta os órgãos suculentos da planta, apresentando maior ocorrência na fase final da cultura, quando se observa o encharcamento dos tecidos, seguido de rápida podridão com exsudação de líquido fétido e danos irreversíveis ao brócolis.

Prejuízos x controle

Os prejuízos econômicos pela incidência das bacterioses diminuem com o uso de manejo integrado das doenças. Xanthomonascampestrispv. campestris pode promover consideráveis reduções de produtividade e qualidade das brássicas em geral, sendo registradas perdas acima de 60% em brócolis e, em casos extremos, podendolevar à perda total na colheita em cultivares altamente suscetíveis.

As medidas de controle das doenças devem ser integradas, sendo a prevenção muito importante, como o uso de cultivares resistentes. Além disso, devem-se utilizar sementes de boa qualidade, sadias ou tratadas; cultivos longe de áreas com lavouras velhas de brássicas, não fazer plantios seguidos com brássicas na mesma área (rotação de culturas) e eliminar os restos culturais logo após a colheita.

Na podridão mole, além de sua penetração ser por aberturas naturais (estômatos e hidatódios), há também penetração pelos ferimentos, devendo-se evitar que isso aconteça durante os tratos culturais e controle de insetos, e ainda, realizar o controle da irrigação (disseminação pela água), equilibrar a adubação nitrogenada e realizar adubação com cálcio e boro (de acordo com análise de solo).

Sintoma de podridão negra causada por Xanthomonascampestrispv.campestris em brócolis - Crédito Adriana Nascimento
Sintoma de podridão negra causada por Xanthomonascampestrispv.campestris em brócolis – Crédito Adriana Nascimento

Atenção

Não há medidas de controle curativas para as doenças do brócolis e não há registros de agrotóxicos para aplicação de controle químico nas lavouras infectadas, porém, diversos produtos cúpricos têm sido utilizados no controle de doenças bacterianas, uma vez que o cobre atua na proteção do tecido vegetal contra infecções e na redução da população dos patógenos na superfície foliar.

A época e o número de aplicações de cobre para controle dependem de vários fatores, como suscetibilidade da cultivar, idade da planta, condições ambientais e adoção de outras medidas de controle.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de maio 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Dificuldades do mercado abrem caminho para novas alternativas em adubação e máquinas

Marco Gobesso, engenheiro Agronônomo e head de marketing do Grupo Piccin, em artigo para a Campo & Negócios.

Corteva lança tecnologia Powercore Ultra

Semente biotecnológica vem com quatro proteínas para auxiliar no combate de lagartas e outras duas que conferem tolerância a herbicidas A Corteva AgriscienceTM lança hoje...

Inoculação aumenta produtividade e reduz custos da soja

  Naiana de Mello Engenheira agrônoma, MSc. - Unidade Água Santa " COASA naiana@coasars.com.br   A cultura da soja é extremamente requerente em nitrogênio (N). Seus grãos são...

Utilização da água magnetizada para a irrigação por gotejamento do cafeeiro

André Luís Teixeira Fernandes Doutor em Engenharia de Água e Solo, e professor da Uniube Roberto Santinato Engenheiro agrônomo do MAPA Procafé Reginaldo de Oliveira Silva Gerente do Campo...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!