27.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasControle de doenças do trigo deve ser priorizado em 2023

Controle de doenças do trigo deve ser priorizado em 2023

Investimento no controle das principais doenças trará mais competitividade ao produtor, em um ciclo que tende novamente a favorecer exportações.

A Sipcam Nichino Brasil inicia este mês esforços para levar a campo informações técnicas ao produtor sobre as principais doenças do trigo, ante à proximidade da safra de inverno 2023. “No momento em que o conflito no Leste europeu tende ao prolongamento, e as exportações do cereal devem continuar favorecidas, o manejo correto de doenças da cultura constituirá uma ferramenta indispensável para obter altas produtividades e competitividade do produtor”, resume José de Freitas, engenheiro agrônomo da área de desenvolvimento de mercado.

A projeção do agrônomo para o trigo está ancorada também no comportamento do mercado de defensivos destinados ao cereal em 2022. Tais produtos totalizaram R$ 2,4 bilhões em vendas naquele período, um crescimento de 60% frente ao ciclo 2021 (R$ 1,5 bilhão). Os indicadores são do levantamento FarmTrak Trigo, da consultoria Kynetec.

Segundo Freitas, a exemplo do ano passado, a área cultivada com trigo deverá aumentar, assim como impulsionar novos embarques do cereal rumo ao exterior. Em 2022, as exportações atingiram 2,5 milhões de toneladas.

Doenças e ferramentas de controle

Uma das empresas líderes do mercado de agroquímicos, a Sipcam Nichino comercializa dois fungicidas tidos como “produtos-estrelas” para doenças economicamente relevantes da triticultura: Fezan® Gold e Domark® Excell. Este último, por sinal, conta com recomendações de especialistas no manejo de oídio e ferrugem. “O oídiose situa hoje entre as ocorrências de maior risco do trigo, frente a pouco fungicidas eficazes e ao potencial para perdas de rendimento de até 60% da produção.”

Para Freitas, o produtor não pode descuidar, ainda, do monitoramento de lavouras tendo em vista a incidência da ferrugem-da-folha (Puccinia triticina), “possivelmente a mais conhecida doença da triticultura”, que pode comprometer cerca de 50% a 70% do potencial de uma área.

Conforme Freitas, safra após safra os fungicidas Fezan® Gold e Domark® Excell vêm sendo objetos de estudos, em profundidade, visando o manejo eficaz das doenças do trigo nas lavouras do Paraná e do Rio Grande do Sul, estados que respondem hoje por 91% da produção nacional do cereal.

“Recentemente Domark® Excell registrou o maior índice de controle do oídio, da ordem de 90%, em um estudo feito no Paraná. Além de evitar danos, o manteve o trigo com alto potencial produtivo. Este produto se converteu numa referência tecnológica de excelência ante o oídio e à ferrugem-da-folha nas últimas quatro safras, ideal para as primeiras aplicações.”

Domark® Excell, diz Freitas, reúne na fórmula dois ingredientes ativos ainda pouco expostos à resistência de fungos causadores de doenças: tetraconazol e azoxistrobina. Já em relação ao fungicida Fezan® Gold, o especialista igualmente destaca a composição do produto, que é indicado principalmente no manejo das doenças na fase reprodutiva do trigo.

“Tornou-se o primeiro do mercado a conter na formulação características sistêmica a protetora com ação multissítio. Além de controlar às doenças, também inibe o estabelecimento da resistência de patógenos e preserva elevado padrão de eficácia.”

Criada em 1979, a Sipcam Nichino resulta da união entre a italiana Sipcam, fundada em 1946, especialista em agroquímicos pós-patentes e a japonesa Nihon Nohyaku (Nichino). A Nichino tornou-se a primeira companhia de agroquímicos do Japão, em 1928, e desde sua chegada ao mercado atua centrada na inovação e no desenvolvimento de novas moléculas para proteção de cultivos.

ARTIGOS RELACIONADOS

Fisiologia do trigo

O trigo é o cereal que há milênios vem compondo a base da agricultura mundial.

Custo do trigo tem alta de 31%

O segundo levantamento de custo de trigo safra 2021, apurado pela Federação das ...

Trigo é o maior desafio do Brasil, declara Ministro da Agricultura no Congresso da Abitrigo

Evento foi encerrado na manhã desta terça-feira, 27/09, com a presença de autoridades em Foz do Iguaçu (PR)

Uso de isótopos na agricultura: a maximização da eficiência da produção agrícola

Descubra como os isótopos podem maximizar a eficiência da produção agrícola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!