23.3 C
São Paulo
domingo, julho 3, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Controle de nematoides Melodoigyne spp. na cultura do cafeeiro irrigado com água...

Controle de nematoides Melodoigyne spp. na cultura do cafeeiro irrigado com água eletromagnetizada

 

Eusimão F. Fraga Júnior

Felipe Dornelas

Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Monte Carmelo, Minas Gerais

Arianne Xavier 

Engenheira Agrônoma

A redução da produção brasileira de café provocada por nematoides do gênero Meloidogyne é estimada em 15% (Lordello, 1976). Ainda existem as perdas indiretas, como a menor tolerância ao frio e à seca e A perda parcial da eficiência de alguns insumos (Gonçalves et al., 2004).

No mundo, cerca de 15 espécies de Meloidogyne já foram descritas como parasitas do cafeeiro (Campos et al., 1990; Carneiro & Almeida, 2000). No Brasil, as mais prejudiciais são M. exigua, pela ampla distribuição geográfica, M. paranaensis e M. incognita, pela intensidade dos danos que causam (Gonçalves et al., 2004).

M.exigua é a espécie mais disseminada em algumas regiões do Brasil, sobretudo em Minas Gerais (Campos et al., 1985). Em São Paulo, M. exigua, M. incognita e M.paranaensis (Lordello et al., 2001) e no Paraná, M. paranaensis e incognita (Krzyzanowski et al., 2001) são as espécies predominantes.

 

Água, o bem mais precioso

Crédito Daniel Vieira

A água, quando submetida a campos eletromagnéticos intensos e específicos,apresenta diversas alterações de propriedades físico-químicas e biológicas. Os efeitos dessas alterações podem ser observados em áreas abrangentes, incluindo agricultura irrigada.

Estudos conduzidos nos últimos dez anos em várias regiões do mundo, em institutos de pesquisa agronômica em países como Suíça, Israel e Brasil têm demonstrado o potencial desta técnica para controle de nematoides no solo, por meio da desorientação espacial de nematoides do gênero Meloidogyne.

Estas pesquisas já demostram que quando a água é induzida eletromagneticamente há o controle das infestações de nematoides Meloidogyne e consequente recuperação de plantas atacadas, possibilitando assim o aumento na produtividade e qualidade do cafeeiro.

 

Pesquisa

O objetivo desde trabalho foi avaliar a população de nematoides Melodoigyne spp., em diferentes lâminas de irrigação com água eletromagnetizada, com o sistema Aqua4D e não eletromagnetizada.

O projeto teve início em dezembro/2016 com a instalação do sistema Aqua4D e está sendo conduzido em condições de campo na Fazenda Terra Rica, no município de Monte Carmelo (MG) e em laboratório situado na Universidade Federal de Uberlândia (UFU)- Campus Monte Carmelo.

O café estudado foi o Catuaí 144, com espaçamento 4,0 x 0,50 m, plantado no final de 2013. O ano do experimento corresponde ao de safra baixa do talhão. O delineamento foi em blocos casualizados (DBC), com 04 blocos em parcelas subdivididas, totalizando 32 parcelas experimentais.

O fator nas parcelas foi a água, divididas em dois níveis, em água natural e água com tratamento eletromagnético, e as subparcelas foram o fator lâmina, divididas em quatro níveis, 125%, 100%, 75% e 50%. Essas lâminas representam a reposição do consumo hídrico do cafeeiro estimada por balanço hídrico diário da cultura. As parcelas foram compostas por 25 plantas.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

Inicio Revistas Grãos Controle de nematoides Melodoigyne spp. na cultura do cafeeiro irrigado com água...