Controle de tripes do feijoeiro

0
82

Suzeth Carvalho SousaGraduanda em Agronomia – Unicerradosuzecarvalho10@gmail.com

Pauletti K. RochaEngenheira agrônoma, mestra em Agronomia e diretora do curso de Agronomia – Unicerrado paulettirocha@unicerrado.edu.br

O primeiro passo para controlar a praga é realizar o monitoramento da lavoura – Crédito: Alltech

O feijão, além de ser um dos alimentos mais importantes da dieta básica dos brasileiros, é também um dos produtos agrícolas de maior valor econômico-social em várias partes do mundo. Cultivada em mais de 100 países, essa leguminosa pode ter três safras ao ano e assim como outras culturas, vem sofrendo com o ataque de pragas que causam redução na produção.

O tripes do feijoeiro é um inseto pertencente à ordem Thysanoptera, que tem como característica principal as asas franjadas. É uma praga que causa danos severos nas lavouras, pois prejudica o desenvolvimento das plantas e, consequentemente, ocasiona expressivas perdas de produtividade.

Outra característica do tripes é o hábito alimentar raspador-sugador, em que os estiletes presentes no aparelho bucal são introduzidos no tecido vegetal e esse é cortado pelo inseto, que succiona a seiva extravasada.

Sintomas e danos

No local atacado ocorre o ressecamento do tecido, o que diminui a área fotossintética da planta e também podem ser notadas pontuações brancas provenientes da alimentação do inseto. Além disso, a saliva do tripes pode apresentar toxicidade e provocar o surgimento de galha ou lesões prateadas, confirmando o ataque da praga.

Indiretamente, esse inseto acarreta prejuízos significativos devido à transmissão de viroses que são mais expressivas que os danos diretos. A maior incidência da praga na cultura do feijoeiro se dá nas fases vegetativa, de floração e de frutificação.

Devido à alimentação do inseto, o qual se succiona a seiva do tecido vegetal, as plantas apresentam pontos esbranquiçados na superfície adaxial das folhas, bronzeamento e escurecimento de vagens. Quando há infestações severas no início do desenvolvimento da cultura, ocorre a seca das folhas.

Controle

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.