23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Crotalária reduz em até 80% população de nematoides

Crotalária reduz em até 80% população de nematoides

Crotalária reduz em até 80% população de nematoides - Crédito Claudinei Kappes
Crotalária reduz em até 80% população de nematoides – Crédito Claudinei Kappes

 

A crotalária é uma ótima ferramenta para o controle de nematoides. Quem garante é a nematologista da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT), Rosangela Silva. “O plantio da crotalária reduz em até 80% a incidência de nematoides se a leguminosa for bem formada. Além disso, ela ainda disponibiliza nitrogênio no solo, auxiliando na nutrição da cultura posterior“.

São três os tipos dessa leguminosa: breviflora, spectabilis e ochroleuca, todas com crescimento rápido. Estudos com o seu uso no manejo dos nematoides são realizados há anos e, de acordo com a pesquisadora, é comprovada a eficácia no controle das populações do verme.

O primeiro passo que o produtor deve adotar é conhecer sua área, segundo Rosangela. “É fundamental saber qual nematoide está presente em sua propriedade, pois, dependendo do tipo, altera-se a crotalária a ser utilizada“. Atualmente o mais comum no MT em quantidade é o Pratylenchus brachyurus, porém, os nematoides de galha e de cisto são os que causam os maiores prejuízos à soja.

O próximo passo

Depois de feito o diagnóstico, o produtor pode optar por cultivar a leguminosa de acordo com o nematoide. “Para o manejo do Pratylenchus brachyurus a indicação é o uso de qualquer crotalária e não plantar milho, pois aumenta a população desse nematoide. Para o de galha, Meloidogyne javanica, orientamos o plantio de milho dotado de resistência e algodão; com opção de rotação com as crotalárias C. breviflora e C. spectabilis. Já para a espécie Meloidogyne incógnita, sugerimos qualquer uma delas e não plantar milho. Por fim, para os nematoides de cisto, o produtor deve usar qualquer um dos três tipos de leguminosas como forma de manejo ou cultivar uma variedade com resistência a ele“, explica a nematologista.

Outra opção é o consórcio da crotalária com o milho. Essa é mais rentável ao produtor, que além de estar fazendo o controle dos nematoides, ainda pode lucrar com a venda do grão. Detalhe importante é com relação ao tempo que se deve plantar a leguminosa.

Conforme relata Rosangela, se a população de nematoides for alta é preciso deixar a crotalária mais tempo no campo. “Além disso, após uma safra com a leguminosa já é possível ver a redução dos nematoides na área“.

Essa matéria você encontra na edição de março da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira a sua.

Inicio Revistas Grãos Crotalária reduz em até 80% população de nematoides