23.6 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesCultivo de berinjela em estufas

Cultivo de berinjela em estufas

Amanda Santana Chales
Engenheira agrônoma e mestranda em Ciência do Solo – Universidade Federal de Lavras (UFLA)
amandaachales@gmail.com
Júlio César Ribeiro
Engenheiro agrônomo e doutor em Agronomia/Ciência do Solo – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
jcragronomo@gmail.com

A berinjela é uma hortaliça de fruto pertencente à família das solanáceas, sendo considerada um alimento rico em vitaminas e minerais que complementa uma alimentação equilibrada. Seu cultivo pode ser realizado durante todo o ano dependendo das técnicas e cultivares utilizadas.
Dentre as características dessa cultura, destaca-se a sua adaptação ao clima tropical e subtropical, desenvolvendo-se bem em locais com temperaturas mais elevadas, tendo como temperatura diurna ideal entre 25 e 35°C e noturna entre 20 a 27°C, o que favorece seu cultivo em diversas regiões.
O cultivo da berinjela em estufas proporciona maior controle em relação aos fatores adversos que podem prejudicar a produção, como por exemplo, a proteção relacionada a fatores climáticos, melhor manejo da adubação e controle fitossanitário, o que possibilita maior produtividade e qualidade final do produto.

Como implantar a técnica em estufas?

Ao escolher produzir em estufas, deve-se levar em consideração a disponibilidade financeira com vistas ao maior ou menor grau tecnológico a ser adotado. A estrutura das estufas pode ser de aço, ou ainda construídas com madeiras, utilizando-se plástico de polietileno de baixa densidade para sua cobertura.
Estufas com maior tecnologia e com ambiente controlado, além de facilitarem o manejo, possibilitam maior controle de pragas e doenças.

Sementes e mudas

O manejo correto da cultura inicia-se com a escolha da semente e é finalizado com a colheita do fruto e seu armazenamento, garantindo assim um produto de qualidade ao consumidor.
As mudas de berinjela podem ser adquiridas prontas ou produzidas na propriedade. As mudas podem ser produzidas em sementeiras, bandejas de isopor ou de polietileno, sendo de fundamental importância avaliar aspectos como escolha da cultivar adaptada à região, índice de germinação, data de validade, pureza e procedência.
É ainda necessário a utilização de um substrato que apresente boa aeração e drenagem, favorecendo o adequado desenvolvimento das mudas, visto que mudas vigorosas e sadias são fundamentais para uma boa produtividade.
De modo geral, as mudas devem ser transplantadas quando apresentarem de quatro a cinco folhas definitivas, o que geralmente ocorre 30 dias após a semeadura.
Nas estufas, as plantas podem ser cultivadas em vasos ou diretamente no chão, onde devem ser construídos canteiros que podem ser ainda cobertos com “mulching”, que além de manter a umidade no solo, evita o crescimento de plantas espontâneas, reduzindo custos com capina. Geralmente são adotados espaçamentos entre linhas de 1,2 a 1,5 m e entre plantas de 0,6 a 1,0 m.

Próximos passos

[rml_read_more]

Durante o desenvolvimento das plantas pode-se realizar o seu tutoramento com fitilhos plásticos, estacas de madeira ou bambu. A adubação das plantas deve ser realizada tomando-se como base os teores de nutrientes no solo, verificados pela análise química e exigência nutricional da cultura.
Nos cultivos em estufas, geralmente a adubação é realizada por meio de fertirrigação, o que possibilita uma resposta rápida das plantas quanto ao crescimento e produção.
Os frutos devem ser colhidos quando atingirem tamanho adequado para a comercialização, que varia entre 17 e 20 cm de comprimento, o que normalmente ocorre entre 45 a 60 dias após o transplantio das mudas.
A cultura, quando bem manejada, pode ultrapassar a produtividade de 60 a 70 toneladas por hectare, entretanto, pode variar, dependendo da cultivar utilizada e das condições de cultivo.

Erros e acertos

No cultivo de berinjela em estufas, alguns cuidados com relação ao manejo são importantes a fim de evitar erros que possam prejudicar a produção da cultura, assim como sua produtividade.
Dentre os principais cuidados, deve-se atentar quanto à temperatura dentro da estufa, considerando que temperaturas acima do aceitável para as plantas podem levar ao abortamento das flores.
O controle da umidade do solo também é um fator de suma importância, tendo em vista que o encharcamento pode ser prejudicial à formação das flores e frutos, e a falta de água pode causar uma má formação dos frutos, afetando diretamente a produtividade da cultura.
A adubação também deve ser manejada de forma correta, considerando que excesso ou ausência de determinado nutriente pode proporcionar um desbalanço nutricional e, consequentemente, uma baixa produtividade, sendo fundamental a realização da análise do solo.

Quanto investir?

A produção de berinjelas em estufas pode, inicialmente, ter um custo elevado, chegando a aproximadamente R$ 90,00/m², entretanto, esse valor pode variar de acordo com a região e grau tecnológico adotado.
Contudo, por ser uma cultura de fácil manejo, que quando cultivada em estufas proporciona frutos com maior qualidade, permitindo ainda a produção em épocas de menor oferta no mercado, tem possibilitado bons retornos financeiros. Considerando uma produção média de 60.000 kg por hectare a um preço médio de comercialização de R$ 2,30 por kg, é possível obter um lucro bruto de R$138.000,00 por hectare.
No entanto, o acompanhamento técnico, desde a escolha do local para construção da estufa, escolha da cultivar, manejo fitossanitário e adubações, é extremante importante, visando sempre o sucesso no cultivo e um bom retorno financeiro.

ARTIGOS RELACIONADOS

Estufas – Cultivo de berinjela é favorecido pela técnica

AutoresRhaiana Oliveira de Aviz rhaianaoliveiradeaviz@gmail.com Luana Keslley Nascimento Casais luana.casais@gmail.com Emanoel dos Santos Vasconcelos manoeldsvogm@gmail.com Graduandos em Agronomia - Universidade Federal Rural da Amazônia...

Produção de alface americana em telado

Carlos Reisser Junior Engenheiro agrícola, doutor e pesquisador da Embrapa Clima Temperado carlos.reisser@embrapa.br A proteção de ambientes com estufas plásticas e telados inicialmente era indicada para...

Vem aí o 7º Seminário Nacional de Tomate de Mesa

  Evento apresentará as principais tendências de mercado e debaterá as questões mais relevantes e atuais para o setor, da produção ao consumo   Hortaliça líder de...

Floral Atlanta – Especialista em cultivo protegido

  A Floral Atlanta participa desde a primeira edição do Encontro de Hidroponia. Neste ano, o destaque foi a inovação do Green-Up já dentro da...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!