Cultivo de pimentão roxo

0
128

Veridiana Zocoler de MendonçaEngenheira agrônoma e doutora em Agronomiaveridianazm@yahoo.com.br

Aline Mendes de Sousa GouveiaEngenheira agrônoma, doutora em Agronomia/Horticultura e professora – Centro Universitário das Faculdades Integradas de Ourinhos (UNIFIO), Ourinhos/SP aline.gouveia@unifio.edu.br

Pimentão – Crédito: Shutterstock

O pimentão (Capsicum annuum L.) pertence à família das solanáceas e destaca-se entre as hortaliças pelo grande volume comercializado e por apresentar diversidade de cores, formas e sabores, permitindo seu consumo “in natura” ou processado em forma de conservas, molhos ou condimentos.

Atualmente, há grande diversidade de tipos de pimentões, seja em relação ao formato, cor ou tamanho. Em relação à coloração, podem variar dos tons creme ao quase preto, passando pelo amarelo, laranja, vermelho e roxo. Em geral, esses materiais são de alta qualidade, com cotação de mercado mais alta, garantindo, desta forma, maior retorno financeiro ao produtor.

Verde, amarelo ou vermelho?

Os tipos de pimentão mais conhecidos são o amarelo, verde e o vermelho. Porém, o que nem todo mundo sabe é que esses três tipos são o mesmo pimentão em fases diferentes de amadurecimento.

O pimentão verde é um fruto imaturo, por isso é totalmente verde e tem um sabor mais acentuado. Deste modo, por ficar menos tempo em cultivo, colhido antes do amadurecimento, geralmente é o mais barato.

O pimentão amarelo é um estádio intermediário no grau de amadurecimento que sucede o verde e antecede o vermelho. Logo, o pimentão vermelho é a fase mais madura, e por isso seu sabor é mais suave. Entretanto, há cultivares com frutos maduros ou imaturos de várias outras cores, incluindo laranja, amarelo, marrom-chocolate, roxo e branco.

Por exemplo, o fruto da cultivar “Purple Beauty” é verde, passa pela coloração roxa e então, quando amadurece, torna-se vermelho. Há também frutos que mesmo após o amadurecimento permanecem verdes, como é o caso da cultivar ‘Permagreen’.

O pimentão roxo tem um sabor menos ácido que os demais, sobressaindo seu sabor mais adocicado. São mais facilmente cultivados em climas quentes e pouco úmidos. Em regiões com temperaturas médias entre 21°C e 30°C podem ser cultivados durante todo o ano.

Em lugares mais frios com boa luminosidade e irrigação, o cultivo em estufa torna-se uma opção viável. Vale ressaltar que dentre os pimentões coloridos, o amarelo e, principalmente, o creme, como por exemplo cv. Ivory, só podem ser cultivados em ambiente protegido em virtude da suscetibilidade à queima dos frutos pelo sol.

Cultivo em estufas

O cultivo de hortaliças em estufas tem crescido e sido muito utilizado para determinados nichos, como para produtos com valor de venda mais elevado, a exemplo dos pimentões coloridos.

O ambiente protegido proporciona maior controle sobre as intempéries climáticas. É uma alternativa muito interessante, pois há o controle da entrada de chuva – quando até o dano mecânico pode afetar a qualidade do produto que, além de diminuir a incidência de doenças e pragas, facilita o manejo.

Pela possibilidade de manejar os nutrientes com mais eficiência, a produtividade pode ser maior. É importante fazer uma análise do local de implantação da estufa, incluindo as características do solo e fins de uso, pois a estrutura é um dos principais custos envolvidos neste tipo de cultivo.

Oportunidade

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.