Cultivo protegido: Garantia de mais produtividade ao pimentão

0
106

Autores

Júlio César RibeiroEngenheiro agrônomo e doutor em Agronomia/Ciência do Solo – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)jcragronomo@gmail.com

Amanda Santana ChalesEngenheira agrônoma e mestranda em Ciência do Solo – Universidade Federal de Lavras (UFLA)amandaachales@gmail.com

Cyndi dos Santos FerreiraGraduanda em Agronomia – UFRRJcyndiferreira@hotmail.com

O pimentão (Capsicum annuum L.) possui grande importância no mercado brasileiro, destacando-se por sua boa adaptação ao clima tropical, sendo, no entanto, sensível a baixas temperaturas e geadas. O seu cultivo requer, ainda, fertilidade, umidade e luminosidade apropriados para um adequado desenvolvimento das plantas e consequentemente obtenção de frutos com qualidade.

Com isso, o uso de estufas para produção de pimentão vem se tornando uma alternativa altamente atrativa, apresentando grande vantagem, por possibilitar o cultivo durante o ano todo, principalmente em épocas de entressafra, quando a oferta do produto é menor e os preços são melhores.

Benefícios

O cultivo em ambientes protegidos proporciona diversos benefícios ao pimentão, desde que seja conduzido de forma adequada. O maior controle das condições ambientais, como temperatura, umidade e radiação solar influenciam positivamente o cultivo, com maior estabilidade da produção, proporcionando maior ampliação do período de colheita, proteção contra ventos e chuvas, e redução da incidência de pragas e doenças, o que vem impulsionando o cultivo de pimentão em ambientes protegidos, visto a melhoria na qualidade do produto final.

Como implantar a técnica

É fundamental, antes da construção da estufa, realizar um planejamento e detalhamento de toda a produção, desde a escolha da cultivar de pimentão até a colheita e comercialização do produto.

Outro aspecto importante a ser estabelecido é a escolha do local onde a estufa será construída, devendo-se optar por locais sem encharcamento e ventos fortes, posicionamento em relação ao caminhamento do sol, disposição de água de qualidade para a irrigação, dentre outros fatores que influenciarão no desempenho produtivo da cultura.

O modelo da estufa a ser implantada e o material utilizado em sua construção, como o tipo de estrutura, o tipo de plástico e o tipo de telado também são aspectos que devem ser cuidadosamente avaliados, tendo em vista que para o pleno desenvolvimento da cultura essas escolhas são importantes.

Outros cuidados essenciais a serem tomados, ainda durante a construção, estão relacionados à ventilação do ambiente de cultivo, o que é fundamental para o desenvolvimento das plantas. Para isso, deve-se atentar à dimensão ideal do pé direto de acordo com a região do País, em decorrência das temperaturas mais amenas ou mais elevadas, evitando aquecimento excessivo da estufa.

Da mesma forma, de acordo com a região do País, a maior ou menor presença de luminosidade indicará quais os melhores materiais (plásticos e telas de sombreamento) a serem utilizados no revestimento das estufas, visto que a luminosidade influencia diretamente no desenvolvimento das plantas de pimentão.

Do plantio à colheita

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.