23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Eventos Dados divergentes na previsão de safra prejudicam cafeicultor

Dados divergentes na previsão de safra prejudicam cafeicultor

Roberto Santinato, da Santinato Cafés
Crédito Divulgação

“A saída para uma política de preços justos na cafeicultura brasileira é a divulgação da previsão real da produção nacional”. É o que garante Roberto Santinato, da Santinato Cafés, durante debate na abertura da Fenicafé – Feira Nacional de Cafeicultura Irrigada, que acontece de 05 a 07 de abril, em Araguari, no Triângulo Mineiro.

Segundo o especialista, no ano passado, a especulação para a safra 2021/22 gerava em torno de 70 mi de sacas. “Um número que foge da realidade da nossa produção. Em uma boa hipótese, 72 mi de sacas. Se dividirmos isso por dois milhões de hectares plantados dá uma média de 36 sacas por hectare. É uma conta que não fecha, sendo o produtor o maior prejudicado, pois vende o seu produto de forma precoce, concluindo que a oferta é grande e que os preços não vão subir mais”, explica.

Para ele, os cafeicultores deviam se unir, junto às entidades do setor, para garantir uma estimativa precisa das próximas safras. “Trabalhamos no IBC (Instituto Brasileiro de Café) por mais de 30 anos e fazíamos estatísticas com apenas três por cento de erro, visitando 4,8 mil propriedades quatro vezes por ano para saber quanto seria plantado e também o quanto seria colhido. Esses dados eram entregues ao Ministério da Indústria e Comércio, que realizava a nossa política cafeeira. Não podemos deixar nas mãos dos compradores essa intermediação”, afirma.  

Santinato garante que o que interessa para o produtor é a produtividade. “Se não tiver produtividade temos que sair do mercado. Cerca de 70% das propriedades cafeicultoras são pequenas e impossíveis de serem controladas. Deveríamos redigir um documento e entregá-lo ao Ministério da Agricultura com a finalidade de punir judicialmente todos que publicarem informações que influencie diretamente no preço do café no mercado”, finaliza.

A Fenicafé se divide em três partes: o 25º Encontro Nacional de Irrigação da Cafeicultura do Cerrado, o 22º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada e a 24ª Feira de Irrigação em Café do Brasil.

A feira é promovida pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA) e a Federação dos Cafeicultores do Cerrado com apoio da Embrapa Café.

Fenicafé 2022 – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura

Dias: 05, 06 e 07 de abril de 2022

Local: Parque de Exposições Ministro Rondon Pacheco

Entrada franca para visitação e palestras.

Para conhecer mais sobre a feira, visite as páginas do evento na internet e nas redes sociais: www.fenicafe.com.br, Instagram: @fenicafé www.facebook.com/fenicafewww.youtube.com/fenicafeari.  

Inicio Eventos Dados divergentes na previsão de safra prejudicam cafeicultor