23.3 C
São Paulo
segunda-feira, julho 4, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Eventos Embrapa leva tecnologias inovadoras à TecnoShow

Embrapa leva tecnologias inovadoras à TecnoShow

Lebna Landgraf

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) irá participar da TecnoShow 2022, feira a ser promovida pela cooperativa Comigo, de 4 a 8 de abril, em Rio Verde (GO), demonstrando suas principais tecnologias para diferentes sistemas de produção e promovendo cinco palestras técnicas.

Estarão presentes na TecnoShow sete unidades da Embrapa: Embrapa Agrossilvipastoril, Embrapa Cerrados, Embrapa Gado de Corte, Embrapa Gado de Leite, Embrapa Mandioca e Fruticultura, Embrapa Milho e Sorgo e Embrapa Soja. Confira os principais destaques.

Inoculante Multifuncional para Pastagens – Um dos destaques da Embrapa Soja será a demonstração do Inoculante Multifuncional para Pastagens, que contém bactérias Azospirillum brasilense e Pseudomonas fluorescens. O produto pode ser utilizado tanto no estabelecimento de pastagens, com aplicação via sementes, como em pastagens já estabelecidas, via aplicação foliar. A tecnologia permite não só maior produção de biomassa da forragem, em média 22%, como incremento na qualidade de forragem, em média 13% de N, 10% de K e 30% de P.

Isso representa não só mais alimento para o gado, como alimento de melhor qualidade. Além disso, o inoculante auxilia na recuperação da fertilidade dos solos e contribui ambientalmente pela redução na emissão de gases de efeito estufa. O Pastomax é o primeiro pacote tecnológico com a tecnologia da inoculação multifuncional para pastagens com braquiárias disponível no mercado, fruto da parceria público-privada entre a Embrapa Soja e a Biotrop.

Sistema Antecipe – Um plot será montado para mostrar ao público o sistema inédito de produção de grãos, desenvolvido pela Embrapa Milho e Sorgo e Unidades parceiras, capaz de incrementar ainda mais a produção da soja e do milho segunda safra. O Sistema Antecipe é um método de cultivo intercalar que possibilita a redução dos riscos causados pelas incertezas do clima durante a segunda safra.

Resultado de 14 anos de pesquisas, a tecnologia é composta por três pilares: um sistema inédito de produção de grãos, uma semeadora-adubadora exclusiva e um aplicativo para auxiliar o produtor a tomar as melhores decisões. Conheça mais sobre a tecnologia em www.embrapa.br/sistema-antecipe (neste endereço, você encontra notícias, podcasts, vídeos e publicações).

Sorgo silageiro e sorgo granífero – A Embrapa Milho e Sorgo apresenta, também durante a Tecnoshow Comigo, a BRS Ponta Negra, cultivar de sorgo forrageiro do tipo variedade, e o híbrido de sorgo granífero BRS 373. Segundo o pesquisador Flávio Dessaune Tardin, essas duas cultivares da Embrapa apresentam a vantagem de controle de nematoides. 

Consórcios e ILPF – A Embrapa Agrossilvipastoril levará para a TecnoShow opções de consórcios forrageiros de segunda safra, tanto para sistema de plantio direto na palha quanto para sistema de integração lavoura-pecuária. As combinações resultam em serviços ecossistêmicos, na melhoria de atributos químicos, físicos e microbiológicos do solo e, consequentemente, no aumento da produtividade.

Entre as opções para sistema de plantio direto estão consórcios múltiplos, com diversidade de plantas e famílias botânicas, possibilitando melhor exploração do perfil do solo, ciclagem de nutrientes e formação de palhada de qualidade. Há ainda consórcios de sorgo BRS Ponta Negra com crotalária spectabilis. O consórcio de sorgo granífero BRS 373 com estilosantes BRS Bela é uma alternativa para mitigar nematoides.

Para ILP, o Sistema Gravataí, que consorcia braquiária com feijão-caupi, é uma alternativa para aumento do teor de proteína na dieta do gado e de melhoria da forragem, além de possibilitar aumento de produtividade da soja cultivada na sequência.
Há ainda consórcios que possibilitam a melhor ciclagem de nutrientes e a descompactação do solo, como o de braquiária BRS Integra com feijão-guandu anão Iapar 43.

Embrapa Mandioca e Fruticultura – A Embrapa Mandioca e Fruticultura levará seu portfólio de materiais de banana e mandioca adaptadas para a região, e também informações sobre a tecnologia de multiplicação de manivas-semente com qualidade genética, dentro do projeto Reniva.

Portifólio de soja – A Embrapa Soja também demonstrará parte de seu portifólio de cultivares de soja, desenvolvidas, em parceria com a Fundação Meridional. Estarão em demonstração cinco cultivares convencionais ( BRS 511, BRS 531, BRS 539, BRS 546, BRS 573), uma cultivar RR (BRS 388RR) e três cultivares com a tecnologia Intacta ( BRS 1003IPRO, BRS 1061IPRO e BRS 1074IPRO)

Soja convencional – Em parceria com o Instituto Soja Livre, que contribui para o desenvolvimento do mercado de soja convencional, a Embrapa irá demonstrar três cultivares de soja convencional: a BRS 511, BRS 517, BRS 7582. 

BRS 511 – A BRS 511 é uma cultivar de soja convencional que possui Tecnologia Shield – resistência genética à ferrugem-asiática da soja, proporcionando maior eficiência e segurança ao manejo químico da doença. A resistência genética à ferrugem não dispensa o controle químico, mas representa uma importante ferramenta para retardar o avanço da doença no campo.

A cultivar apresenta ainda alto potencial produtivo, com alto peso de sementes, ampla adaptação de indicação, estabilidade e moderada resistência ao nematoide de galha Meloidogyne javanica. Ótimo desempenho em semeaduras antecipadas (abertura de plantio), nas diversas regiões de indicação.

BRS 517 – A BRS 517 é uma cultivar de soja convencional precoce com alto potencial produtivo, boa estabilidade produtiva e resistência às principais doenças da soja. O ciclo precoce permite uma segunda safra nas regiões indicadas. Pertence ao grupo de maturidade 7.1, possui tipo de crescimento indeterminado e deve ser semeada em solos férteis e bem corrigidos. Ela é indicada para REC 301 – MS (Centro-Norte), GO (Sudoeste); REC 302 – SP (Norte), MG (Vale do Rio Grande), GO (Sul); REC 303 – MG (Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba), GO (Sudeste); e REC 401 – GO (Centro).

Soja Livre – O objetivo do Instituto Soja Livre é manter a liberdade do produtor rural na escolha da tecnologia, da cultivar e do sistema produtivo que irá trazer maior rentabilidade e segurança na safra. Sua atividade é auxiliar os parceiros envolvidos, pertencentes aos diferentes setores deste nicho de mercado, com repasse de informações atualizadas e importantes para garantir maior competitividade dos negócios envolvendo soja convencional. Para mais informações sobre o Instituto Soja Livre, criado em 2017, a partir de iniciativa da Aprosoja Mato Grosso e Embrapa, acesse www.sojalivre.com.br.

Embrapa Cerrados – A Embrapa Cerrados apresentará duas cultivares de soja, em parceria com a Fundação Cerrados e Fundação Bahia, e uma variedade de capim, a BRS Sarandi. A cultivar convencional BRS 7582 foi testada nas macrorregiões sojícolas 3 e 4 (Centro-Oeste, Rondônia, Minas Gerais, Sul de Tocantins e Oeste da Bahia), a cultivar apresenta ciclo de 103 a 113 dias, sendo considerada precoce, o que permite a safrinha de algodão no Mato Grosso e de milho no Planalto Central. Nos ensaios de competição, foi vitoriosa em 62% das vezes, apresentando média de produtividade 5,7% acima dos padrões. De boa sanidade foliar, tem resistência ao acamamento, altura média de planta de 80 cm e é responsiva à fertilidade do solo.

BRS 8381 – Outro destaque será a soja BRS 8381 que é tolerante a sulfoniluréias (STS®), um grupo de herbicidas que confere facilidade no controle de trapoeraba, erva quente, picão preto, corda de viola, entre outras. Cultivares STS são altamente tolerantes ao herbicida chlorimuron, tornando-se um diferencial em áreas com soja convencional. A cultivar de soja BRS 8381 apresenta altíssimo potencial produtivo com estabilidade e hábito de crescimento ereto, arquitetura arejada, auxiliando no controle das principais doenças: ferrugem, mofo branco e lagartas.

Pertence ao grupo de maturidade relativa 8.3. Apresenta tipo de crescimento semi-determinado, flor de cor roxa e hilo marrom claro, resistência ao acamamento e ciclo médio de 112 a 130 dias. Possui resistência à pústula bacteriana, ao cancro da haste e moderada resistência à mancha “olho de rã”, crestamento bacteriano e ao nematoide M. javanica. A BRS 8381 é indicada para os estados e respectivas regiões edafoclimáticas: GO-301, GO-304; DF-304; MT-401, MT-402; MG-304; BA-405 e TO-501.

Programação de palestras – Os pesquisadores da Embrapa irão ministrar cinco palestras durante a TecnoShow, com o intuito de debater temas que vêm impactando a produção de soja. São eles: Produção On Farm, Sistema Antecipe, Controle de Pragas de Soja, Coinoculação em Soja e Sistema de produção para solos tropicais de difícil manejo. Confira os detalhes da programação. 


Programação de Palestras da Embrapa – Auditório 3
Dia 4 de abril, às 14h – Controle de pragas de soja.
Edson Hirose, pesquisador da Embrapa Soja
Dia 5 de abril, às 11h – Sistema Antecipe – Milho e Sorgo
Dia 6 de abril, às 9h10 – Produção On Farm
Marco Antonio Nogueira, pesquisador da Embrapa Soja
Dia 7, às 16h – Coinoculação em soja
Marco Antonio Nogueira, pesquisador da Embrapa Soja

Programação de Palestras da Embrapa  –  Auditório 1
Dia 5 de abril, às 14h – Sistema de produção para solos tropicais de difícil manejo, Rodrigo Almeida, pesquisador da Embrapa Pesca e Aquicultura

Inicio Eventos Embrapa leva tecnologias inovadoras à TecnoShow