29.3 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 12, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasEmbrapa vai iniciar segundo ano do ensaio de proficiência em carbono do...

Embrapa vai iniciar segundo ano do ensaio de proficiência em carbono do solo

Divulgação

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) iniciará o segundo ano do Ensaio de Proficiência em Carbono do Solo (EPCS) para harmonizar técnicas analíticas na determinação do carbono total em amostras de solo no Brasil. Esta iniciativa faz parte da parceria entre Embrapa e Bayer no programa Pro Carbono, promovendo práticas agrícolas sustentáveis para aumentar a produtividade das culturas, capturar e sequestrar carbono no solo, além de reduzir a pegada de carbono de produtos agrícolas.

Os ensaios deste ano ocorrerão no início do segundo semestre. As amostras serão enviadas aos participantes na segunda quinzena de julho pela Embrapa Meio Ambiente (centro de pesquisa localizado em Jaguariúna-SP), com prazo para análise e devolução dos resultados até o final de agosto. Laboratórios públicos e privados interessados em participar devem se inscrever até 15 de julho por meio do formulário disponível neste link. Laboratórios que participaram no primeiro ano e desejam participar novamente também devem preencher o formulário.

A participação é voluntária e sem custos, destacando-se a importância dos resultados robustos para a qualidade analítica do carbono no solo. Espera-se ampliar o número de laboratórios participantes, incluindo novos além dos participantes do primeiro ano.

Ruan Carnier, pesquisador associado ao projeto Embrapa-Bayer, enfatiza o sucesso e os aprendizados do primeiro ano do ensaio para os laboratórios e a coordenação. “Laboratórios com processos padronizados e resultados confiáveis tendem a fidelizar clientes e expandir sua atuação”, afirma Carnier.

O segundo ano seguirá as mesmas diretrizes do primeiro, utilizando analisadores elementares CN, CHN ou similares, além de técnicas como Espectroscopia de Emissão Óptica com Plasma Induzido por Laser (LIBS) e Espectroscopia de Infravermelho Próximo (NIR) para determinação do carbono no solo. Em 2024, será introduzida uma abordagem para padronização do preparo das amostras, crucial para os resultados laboratoriais.

A analista da Embrapa Meio Ambiente Juliana Marcatto incentiva técnicas alternativas aos analisadores elementares a participarem do ensaio, visando expandir esse serviço no país.

A participação dos laboratórios no ensaio de proficiência é fundamental para a inserção da agricultura brasileira no mercado de carbono, como destaca o pesquisador da Embrapa Meio Ambiente Cristiano Andrade. Inscreva-se aqui.

ARTIGOS RELACIONADOS

Gesso agrícola: estruturador químico do perfil do solo

Como utilizar o gesso de forma adequada e as vantagens da maior exploração radicular. Veja o artigo da Revista.

Compactação do solo contribui para perda de produtividade nas lavouras

  Instrumentos de medição utilizados na Agricultura de Precisão ajudam a conhecer a condição física da área   A compactação do solo é um dos principais motivos...

Remineralização do solo pode ser alternativa a produtos químicos?

  Claudia Adriana Görgen Engenheira agrônoma e doutoranda em Geociências Aplicadas - UNB claudiadrianagorgen@gmail.com Os solos são constituídos por materiais orgânicos, minerais, água e ar. As reações entre...

Produtores apostam no cultivo de romã

No Brasil, algumas variedades de romã estão sendo cultivadas nos Estados de São Paulo, Bahia e Pernambuco, sendo os principais fornecedores da fruta para diferentes regiões do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!