16.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosEnergia solar - Excelente opção para propriedades rurais

Energia solar – Excelente opção para propriedades rurais

A energia solar instalada na fazenda pode promover a redução de mais de 90% na conta de energia e, dessa forma, minimizar os riscos associados à qualidade do fornecimento, uma vez que, diante de uma energização ainda muito precária na maioria das zonas rurais, o produtor rural sofre constantemente com a perdas decorrentes do fornecimento de energia instável. Portanto, vamos destacar que vale a pena investir nessa tecnologia, pois paga o investimento rápido e reduz os gastos

A energia solar oferece uma grande oportunidade para o produtor rural em virtude de duas questões: “a primeira é que o custo da energia elétrica, seja em função para propriedade, para irrigação ou para a produção, é um dos custos mais altos. Então, quando o produtor passa a gerar sua própria energia, ele tem mais segurança e cria um seguro tarifário, ou seja, já sabe quanto vai custar sua eletricidade, porque investiu em um sistema que vai se pagar em cinco ou seis anos, e depois a energia gerada pelo sistema será praticamente de graça”, explica Bárbara Rubim, vice-presidente de Geração Distribuída do Conselho de Administração da ABSOLAR. 

A segunda oportunidade apontada por ela é possibilidade de usar áreas ociosas na fazenda e também de integrar o sistema de energia solar ao plantio de algumas culturas, por exemplo, usando os módulos fotovoltaicos como cobertura para hortaliças e outros produtos que não podem ser cultivados sem proteção do sol.

Assim, na mesma área que antes o produtor produzia apenas hortaliças, agora pode também gerar energia. Ainda, é possível instalar sistemas flutuantes para produtores que possuam açudes, lagos ou córregos em sua propriedade.

O terceiro ponto é destacado pela disponibilidade de adotar o sistema por meio de financiamentos com juros baixos, seja por meio de linhas privadas ou pelo programa Pronaf. “Em 2017, a participação do consumidor rural no total de capacidade fotovoltaica instalada que o País tinha em geração distribuída era de 2 a 3%, e hoje esse número já cresceu para 8,8%. Percebemos que, cada vez mais, o produtor rural tem enxergado as oportunidades que a energia fotovoltaica vem oferecendo”, esclarece Bárbara Rubim.

Além de todas essas possibilidades, ele ressalta que um sistema fotovoltaico produz eletricidade mesmo em tempos nublados, mas em menor quantidade, isso porque o efeito fotovoltaico depende da luminosidade, e não do calor. “Há a opção de armazenar a energia gerada em dias de muito sol, para usá-la nos dias mais nublados, mas esse armazenamento é feito por baterias, uma modalidade que exige um pouco mais de investimento”, pontua.

Sistema remoto

A energia gerada por um sistema fotovoltaico pode ser utilizada para reduzir a conta de energia de outro local, do mesmo proprietário. Por exemplo, o produtor rural pode instalar um sistema solar fotovoltaico em uma fazenda e compensar o excedente de energia gerado nas contas de energia de sua residência, ou vice-versa. “Mas, para isso, ambas propriedades consumidoras devem ser atendidas pela mesma concessionária de energia”, esclarece Bárbara Rubim. 

Ainda segundo ela, o autoconsumo remoto é interessante, porque permite que seja instalado somente um sistema de geração de energia solar de maior porte e potência, evitando inúmeras instalações menores em locais distintos, o que traz maximização do ganho econômico do consumidor.

Custo-benefício

“Para o consumidor em geral, a energia fotovoltaica vale muito a pena, por causa dessas altas tarifas que o Brasil enfrenta nos últimos anos e que estão ainda longe de serem estabilizadas. Junto a esse cenário de alta eletricidade, também tivemos a queda do valor necessário no investimento do equipamento, ou seja, quem investia em um sistema fotovoltaico em 2014, o tempo de retorno era de 10 anos, enquanto hoje está em apenas cinco anos”, compara a especialista.

Outra observação feita por ela é que o preço dos módulos caiu em média 80% nos últimos 10 anos, o que fez com que os preços ao consumidor final caíssem aos níveis atuais. O Brasil tem um potencial enorme, pois, além de tudo, ainda temos os melhores recursos solares do mundo – a nossa radiação solar”, finaliza Bárbara Rubim.

ARTIGOS RELACIONADOS

Minas pesquisa óleo de abacate

  Pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) estudam a extração de óleo fino de abacate pelo sistema de centrifugação, o mesmo...

Clima joga contra o plantio do trigo na região Sul

Principais produtores do cereal no país, Paraná e Rio Grande do Sul tiveram problemas com a semeadura por causa do tempo instável O excesso de...

Irrigação por gotejamento

Se a água é o insumo mais importante para as lavouras, a irrigação por gotejo ...

Novas regras para a energia solar

O setor de energia solar passará por mudanças com as novas regras estabelecidas pelo governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!