27.7 C
São Paulo
sexta-feira, maio 20, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Entenda por que os fertilizantes organominerais melhoram a produtividade da cana

Entenda por que os fertilizantes organominerais melhoram a produtividade da cana

Laila de Carvalho Henrique

Graduanda em Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)” CSL e coordenadora de Ensino e Extensão – Gefit

lailah94@gmail.com

Paula Cordeiro e Cardoso

Gabriela Diniz Amorim

Graduandas em Engenharia Agronômica UFSJ ” CSL e assistentes de Ensino e Extensão – Gefit

 

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

Os organominerais são fertilizantes que apresentam em sua composição uma base orgânica e uma base de nutrientes minerais. Podem ser encontrados, geralmente, na forma encapsulada, sólida ou líquida. A matéria orgânica presente no fertilizante é oriunda de várias fontes (dejeto suíno, esterco bovino, turfa, torta de filtro, vinhaça, bagaço de cana-de-açúcar, palha de café, entre outras) submetidas ao processo de decomposição.

Os fertilizantes organominerais atuam na nutrição e no estímulo ao desenvolvimento das plantas de uma forma não limitada à nutrição, e sim de melhorar a fertilidade do solo e suas propriedades físicas, já que eleva a capacidade de retenção de água, promovendo a redução da densidade aparente do solo.

Observa-se, ainda, aumento da porosidade total do solo, melhora da capacidade de agregação das partículas do solo, minimizando problemas de erosão e compactação, aumentoda capacidade de absorção do solo, da CTC (capacidade de troca de cátions) pela ação de micelas húmicas coloidais e atividade superior às argilas.

Entre um e outro

Os nutrientes de origem mineral são liberados imediatamente para as raízes das plantas, logo após aplicados ao solo. Já os nutrientes de origem orgânica, ao contrário, são liberados lentamente para os microrganismos do solo, os quais realizam mineralização, disponibilizando nutrientes para a planta durante todo o ciclo, além de se evitar perdas por lixiviação.

Todos esses fatores elevam a produção agrícola e trazem benefícios para a construção da fertilidade do solo em longo prazo.

Para a cana-de-açúcar

Os fertilizantes organominerais oferecem uma série de benefícios, como a melhoria das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, aumento dos teores de matéria orgânica e microflora do solo, facilitam a mineralização do nitrogênio, aumentam o poder de retenção de água, aumentam a capacidade de troca catiônica, melhoram as condições gerais da fertilidade do solo, e consequentemente, aumentam a produtividade da cana-de-açúcar.

Os organominerais atuam no estímulo ao desenvolvimento das plantas - Crédito Miriam Lins
Os organominerais atuam no estímulo ao desenvolvimento das plantas – Crédito Miriam Lins

Relação direta com a produtividade

Os organominerais associam matéria orgânica e suas propriedades com produtos químicos ricos em nutrientes, potencializando a eficiência e o efeito de disponibilidade de nutrientes para plantas, fazendo com que a produtividade aumente consideravelmente quando comparadaa uma adubação mineral.

Gaspar Korndönfer, professor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), apresentou vários trabalhos que evidenciam a eficiência do uso de fertilizantes organominerais na produção de cana-de-açúcar.

Em um desses trabalhos comparou-se o uso de adubação mineral com a cama de frango e de composto à base de torta de filtro, ambos em três dosagens (03, 06 e 09 toneladas por hectare).

Gráfico para visualizar-01

Manejo

São várias as práticas de fertilidade do solo e adubação, que somadas a uma perfeita implantação da cultura (práticas corretivas, plantio), aliada à manutenção eficiente do canavial, são bases para um manejo de altas produtividades.

Não é correto falar em conjunto universal de manejo, já que cada local apresenta suas especificidades – condições climáticas, histórico da área, tipo de solo, textura, maquinário disponível, entre outras variáveis.

As melhores práticas de manejo agrícola são aquelas que tendem a reduzir as perdas de solo e diminuir os efeitos ambientais adversos na qualidade da água, causados por sedimentos e resíduos.

Para não errar, o produtor deve seguir a recomendação correta dos resíduos orgânicos, forma de aplicação, a diferença dos tratos culturais e a necessidade nutricional de cada planta.

Com esse manejo, em longo prazo o produtor também reduz custos, uma vez que o adubo organomineral estimula a proliferação de microrganismos benéficos que irão atuar na solubilização dos fertilizantes minerais e aumentarão a taxa de mineralização, sobretudo de nitrogênio, fósforo e potássio do fertilizante orgânico, liberando mais nutrientes para as plantas.

Retorno

O fertilizante organomineral mostrou-se mais eficiente que o fertilizante mineral tanto em cana-planta quanto em cana soca, podendo substituir o fertilizante mineral e apresentar até 24% a mais de eficiência na produção de colmos de cana-de-açúcar.

Ainda, a aplicação do fertilizante organomineral proporcionou uma maior lucratividade por hectare quando comparado ao fertilizante mineral.

Baseado em estudos com o uso de fertilizantes organominerais comparado a fertilizantes minerais, a aplicação de organominerais proporcionou maior lucratividade por hectare, além das diversas vantagens citadas anteriormente.

Essa matéria você encontra na edição de abril 2018 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Grãos Entenda por que os fertilizantes organominerais melhoram a produtividade da cana