18.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiExigências das mudas de morango

Exigências das mudas de morango

Foto 01Os tempos mudam e as tecnologias aplicadas no campo também evoluem. Antigamente cada produtor produzia sua muda de hortaliça e hoje isso não é mais assim. Ele compra as mudas já prontas de alguém que se especializou em produzir. Ganham todos. Primeiro, o agricultor que perdia muito tempo nisso, bem como nem sempre tinha o tempo necessário para se dedicar operação, produzindo muitas vezes mudas de baixa qualidade. Segundo, o produtor de mudas que concentra tudo produzindo em escala e com melhor qualidade.

Com as mudas de morango também é assim. É preciso lembrar que antes uma muda de morango produzia durante cinco meses e morria. Hoje, temos mudas produzindo durante dois anos, o que é um excepcional avanço.

Heitor AntonioPagnan, engenheiro agrônomo da Maxxi Mudas, informa que as mudas de dias curtos, como Camino Real e Benícia, podem produzir até janeiro, e as de dias neutros, como San Andréas e Albion, podem produzir o ano inteiro, dependendo da altitude onde foram plantadas. Já existem novas variedades em fase de testes.

A partir do dia 22 de dezembro há um pico de luz, quando a cultura passa para o chamado verão. “Assim, de dezembro até abril as mudas produzem estolões, mostrando que elas querem se reproduzir. Isso significa que as variedades de dia curto normalmente não produzem morango entre janeiro e março,variando muito de variedade para variedade“, explica Heitor Pagnan.

Foto 02

As chamadas variedades de dia neutro, que existem há mais de 40 anos, foram uma observação inicial dos americanos nas montanhas do Canadá e EUA que, à medida que subiam as montanhas, deram-se conta que as variedades silvestres produziam fora da época normal, em altitudes elevadas.

Assim, desenvolveram os materiais chamados de dias neutros, como Selva, Seascape, Aromas, Albion e San Andréas. Ou seja, sua produção independe do verão ou inverno.

A história

No Brasil, isso começou há mais de 10 anos e hoje, no Sul de Minas, a variedade San Andréas seguramente será a mais plantada. “O produtor viu que o material produzido na entressafra, que é de janeiro até o dia das mães, tem mais lucratividade. Após esse período o preço do morango começa a cair porque entram em produção as variedades de dias curtos. Dessa forma, teremos morango todos os meses do ano“, explica Heitor Pagnan.

Cuidados

Basicamente, recomenda Heitor Pagnan, o cuidado que o produtor deve ter com essas mudas começa pela sua origem, ou seja, se informar sobre uma análise prévia de laboratório que confirme que as mudas possuem condições mínimas de sanidade, o que não ocorre como deveria ser, apesar dos esforços dos organismos envolvidos.

A fiscalização deveria ser mais rigorosa para com a produção de mudas nacionais. No entanto, talvez por falta de estrutura dos organismos envolvidos, não existe fiscalização na produção das mudas nacionais.

Foto 03

A Maxxi Mudas

As mudas que a Maxxi Mudas traz para o Brasil são produzidas a 300 km abaixo de Bariloche, na Argentina, onde há extremos de temperatura que podem chegar a -20ºC no inverno. Isso é a temperatura de um freezer. São áreas de campos que não têm outra produção senão a de mudas de morango. As temperaturas negativas são um fator que faz elas serem tão sadias.

As circunstâncias geográficas ao Sul, combinando campo limpo e temperaturas extremas, propiciam um ambiente excelente para produção de mudas, as quais ficam 100% limpas de doenças ou patógenos.

“A principal característica das mudas que trazemos para o Brasil é a alta qualidade final da produção e, consequentemente, na produtividade. O produtor do Brasil, infelizmente, não se dá conta de que se tiver uma muda de má qualidade pode colocar todo o projeto em perigo“, avisa Heitor Pagnan.

Foto 04

Atualmente, o produtor tem à disposição uma muda nacional que pode produzir por alguns meses, porém, em quase 100% dos casos exige doses mais elevadas de fungicidas para manter um nível adequado de sanidade, diferente dos materiais comercializados pelas Maxxi Mudas. “O produtor tem que se dar conta de que se ele usa produtos químicos na produção de morango, mesmo que autorizados para a cultura, o primeiro prejudicado é a sua saúde. Muda de qualidade é fundamental para o sucesso da sua lavoura“, finaliza o profissional.

Foto 05

Essa matéria você encontra na edição de janeiro 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Irrigação e novas tecnologias para driblar a seca

Segundo o anuário brasileiro de hortaliças 2013, a área plantada de hortaliças no Brasil supera 800 mil hectares, com uma produção, segundo o Instituto...

Gotejo pode dobrar produtividade do tomateiro

Antonio Carlos Andrade Gonçalves Engenheiro agrícola, doutor em Agronomia e professor da Universidade Estadual de Maringá (UEL) acagoncalves@uem.br A técnica da irrigação consiste em captar água...

Nutrição de plantas – Detalhes podem fazer toda a diferença

  Engº Agrônomo MSc. Luiz Antônio Busato Gerente Técnico Defensive Engª Agrônoma MSc. Bruna Marchesi Coordenadora de Pesquisa & Desenvolvimento Grupo Defensive&Agrovant   A adequada nutrição das plantas é dependente de...

Mosca-das-frutas causa prejuízo imediato, se não controlada

Beatriz Aguiar Jordão Paranhos Engenheira agrônoma, doutora em Entomologia e Pesquisadora da Embrapa Semiárido - Controle Biológico de Pragas beatriz.paranhos@embrapa.br   As espécies de moscas-das-frutas mais importantes no...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!