Exportação dos Cafés do Brasil atinge 29,7 milhões

0
6
Café – Créditos: shurtterstock
Receita cambial soma US$ 4,17 bilhões com exportações de café no período de janeiro a setembro de 2021 O total exportado dos Cafés do Brasil, de janeiro a setembro de 2021, foi de 29,75 milhões de sacas de 60kg, o que representou uma queda de 4,1% se comparado com os nove primeiros meses de 2020. A despeito da redução no volume exportado a receita cambial gerada no período foi de US$ 4,17 bilhões, um incremento de 6% nos mesmos termos comparativos.

O preço médio da saca no período foi de US$ 140,18, valor que representa um aumento de 10,5% em relação ao preço médio praticado nesse mesmo período de 2020. O café arábica teve participação de 80,1% nas exportações do atual ano civil, com 23,8 milhões de sacas. O café conilon foi responsável por 10,1% do volume exportado ao atingir 3 milhões de sacas. Com 2,9 milhões de sacas, o café solúvel correspondeu a 9,7% dos embarques, enquanto o café torrado e moído teve o equivalente a 32,6 mil sacas exportadas, 0,1%.

Conforme os dados divulgados pelo Cecafé, no Relatório mensal – setembro 2021, os cinco principais destinos das exportações dos Cafés do Brasil, nos nove primeiros meses de 2021, um ranking em ordem decrescente, foi o seguinte: em primeiro colocado, figuram os Estados Unidos, que importaram 5,67 milhões de sacas de café, as quais correspondem a 19,1% do total vendido no período; depois vem a Alemanha, com 5 milhões de sacas importadas (16,8%); Bélgica e Itália, juntos em terceiro, com 2 milhões de sacas (6,8%); e Japão, em quarta colocação, com 1,8 milhão de sacas (6,3%).

Leia esta ANÁLISE/divulgação na íntegra na página da Embrapa Café,  do Observatório do Café e do Consórcio Pesquisa Café.  Conheça o acervo de publicações da Embrapa Café e baixe os arquivos pelo link https://www.embrapa.br/cafe/publicacoes. Acesse também todas ANÁLISES e notícias da cafeicultura no Observatório do Café.