Exportações da piscicultura crescem 71%

0
15
PeixeBR – Foto Divulgação

Puxadas pela tilápia, as exportações da piscicultura atingiram U$S 5,6 milhões no 3º trimestre de 2021, com aumento de 71% em relação ao mesmo período de 2020. Na comparação direta com o 2º trimestre de 2021, o aumento também é expressivo: 43%. Entre janeiro e setembro de 2021, as exportações totalizam US$ 12,8 milhões. As informações são do Ministério da Economia, foram compiladas pela Embrapa Pesca e Aquicultura em parceria com a Associação Brasileira da Piscicultura.Exportações da piscicultura brasileira por trimestre, 2020 e 2021 (em milhares US$)

Fonte: COMEXSTAT/Ministério da Economia

Além do crescimento das vendas externas, outro destaque do 3º trimestre de 2021 é a liderança dos peixes inteiros congelados entre as categorias de produtos exportados. “Os peixes inteiros congelados representaram os maiores volumes no período, com US$ 2,5 milhões. A alta foi de 112% no comparativo com o trimestre anterior. Também merece destaque o forte crescimento das exportações de filés congelados (236%)”, destaca Francisco Medeiros, presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR).

Além disso – ressalta Medeiros –, “o crescimento das exportações de peixes inteiros congelados especialmente para os Estados Unidos é um marco para a piscicultura brasileira, pois quem atendia o mercado norte-americano era a China. Estamos ganhando espaço dos chineses nos Estados Unidos. É a primeira vez que isso acontece. Considerando que as vendas de peixes congelados superam o produto fresco, abre-se para nós um mercado imenso”, diz o presidente executivo da Peixe BR.

Tabela 1 – Exportações da piscicultura brasileira, por categoria, 2º e 3º tri de 2020 e 2021 (mil US$)

Categoria de produto 2020 2021 Variação 2º/3º tri 2021 Variação 3º tri 2020/2021
2º TRIM 3º TRIM 2º TRIM 3º TRIM
Peixes inteiros congelados 303.724 443.258 1.184.826 2.506.152 112% 465%
Filés fresco ou refrigerado 780.835 1.443.675 927.033 1.309.331 41% -9%
Subprodutos de peixe impróprios para alimentação humana 341.537 322.337 792.423 814.585 3% 153%
Filés congelados 88.529 194.087 177.681 596.645 236% 207%
Peixes inteiros frescos ou refrigerados 107.706 164.800 107.229 286.659 167% 74%
Óleos e gorduras 539.694 746.717 770.337 157.452 -80% -79%
Outros filés de peixe* 3.810 9.330 2.553 2.365 -7% -75%
Total 2.165.835 3.324.204 3.962.082 5.673.189 43% 71%

Fonte: COMEXSTAT/Ministério da Economia

*Inclui filés frescos e refrigerados

A tilápia mantém a liderança entra as espécies mais exportadas no trimestre, totalizando US$ 4,8 milhões (alta de 42%). Em seguida, estão curimatás (US$ 456 mil) e tambaqui (US$ 263 mil), tendo esse último apresentado elevação de 371%.

Estados Unidos, China e Colômbia, nesta ordem, são os principais importadores da piscicultura brasileira no terceiro trimestre. As exportações para os Estados Unidos cresceram 121% em relação ao segundo trimestre, atingindo US$ 3,7 milhões. Os embarques para a China caíram 3%, enquanto para a Colômbia avançaram 10%.

Exportações brasileiras da piscicultura por país de destino, 2º e 3º trimestres de 2021 (em US$)

Ranking Países destino 2º TRIM 3º TRIM Variação 2º/3º tri Acumulado Jan/Set Participação dos países %
1 Estados Unidos 1.686.275 3.725.927 121% 6.989.818 54%
2 China 677.228 655.114 -3% 1.565.987 12%
3 Colômbia 423.163 465.865 10% 1.295.217 10%
4 Peru 73.355 271.283 270% 519.677 4%
5 Tailândia 1.162 106.307 9.049% 129.115 1%
6 Canadá 120.858 75.687 -37% 293.089 2%
7 Bangladesh 141.020 73.203 -48% 287.069 2%
8 Taiwan 95.233 57.924 -39% 185.767 1%
9 Chile 593.353 48.294 -92% 954.031 7%
10 Japão 66.038 45.460 -31% 176.012 1%
Outros 84.397 148.125 75% 457.730 4%
TOTAL 3.962.082 5.673.189 43% 12.853.512 100%

Fonte: COMEXSTAT/Ministério da Economia

Tilápia na liderança das exportações – A “tilápia inteira congelada” passou os filés frescos e foi a categoria com maior volume no terceiro trimestre totalizando US$ 1,9 milhão, com crescimento de 162%. Os filés frescos foram o segundo item (US$ 1,3 milhão e aumento de 41%). Destaque, ainda, para o crescimento de 248% das exportações de filés de tilápia congelados.

Exportações brasileiras de tilápia por produto, 2º e 3º trimestres 2021 (em US$)

Produto 2º TRIM 3º TRIM Variação 2º/3º Trim Acumulado Jan/Set
Tilápia inteira congelada 762.860 1.998.722 162% 3.045.486
Filé de tilápia fresco ou refrigerado 927.033 1.309.331 41% 3.448.257
Subprodutos de tilápia impróprio para alimentação humana 792.423 814.585 3% 2.040.637
Filé de tilápia congelado 168.767 587.430 248% 983.131
Óleos e gorduras 770.337 157.452 -80% 1.341.765
Tilápia inteira fresca ou refrigerada 21.245 12.729 -40% 46.426
Total 3.442.665 4.880.249 42% 10.905.702

Fonte: COMEXSTAT/Ministério da Economia

Entre os estados exportadores, o Mato Grosso do Sul volta a liderar os embarques de tilápia, com US$ 1,9 milhão (aumento de 96,7% na comparação com o segundo trimestre). O Paraná aparece na segunda posição, com US$ 1,7 milhão, seguido pela Bahia US$ 802 mil.

Tabela 6 – Exportações brasileiras de tilápia e seus derivados, por estado, 2º e 3º tri 2021 (em US$)

Estados 2º TRIM 3º TRIM Variação % Jan/Set (US$) Participação dos estados %
Mato Grosso do Sul              993.931           1.955.312 96,7%               4.169.734 38,23%
Paraná           1.219.761           1.755.875 44,0%               3.695.514 33,89%
Bahia              366.020               802.396 119,2%               1.183.575 10,85%
São Paulo                89.703               165.038 84,0%                  456.969 4,19%
Santa Catarina              763.377               150.571 -80,3%               1.330.170 12,20%
Goiás                         –                   37.385 0,0%                    37.385 0,34%
Espírito Santo                   2.422                   3.544 46,3%                       8.789 0,08%
Rio Grande do Sul                   2.069                   2.957 42,9%                       6.702 0,06%
Rio de Janeiro                      608                   1.900 212,5%                       3.406 0,03%
Ceará                      793                   1.856 134,0%                       3.789 0,03%
Maranhão                   1.055                   1.443 36,8%                       3.380 0,03%
Alagoas                   2.448                   1.288 -47,4%                       4.557 0,04%
Pará                        64                      553 764,1%                          617 0,01%
Pernambuco                      414                      131 -68,4%                       1.115 0,01%
Total          3.442.665           4.880.249 41,8%            10.905.702 100%

Fonte: COMEXSTAT/Ministério da Economia