17.7 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 12, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasFeira da Floresta tem balanço positivo

Feira da Floresta tem balanço positivo

Diversas empresas e entidades da base florestal estiveram representadas na 6a Feira da Floresta, que aconteceu no início do mês em Gramado (RS).

Reunião do FUNCEMA durante a 6a Feira da Floresta - Crédito: Divulgação/ACR
Reunião do FUNCEMA durante a 6a Feira da Floresta – Crédito: Divulgação/ACR

A tradicional Feira da Floresta, que acontece no estado do Rio Grande do Sul, teve a participação das principais entidades e empresas que atuam no setor de base florestal do país. Em três dias de fóruns, congressos e exposições foram apresentadas as novidades e tendências dos diversos segmentos que fazem parte da cadeia da floresta e da madeira.

O diretor executivo da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), Eng. Florestal Mauro Murara Jr., representou a entidade e classificou como importante o encontro entre profissionais de diversas partes do Brasil, com interesses em comum. “Tivemos reuniões do Fundo Nacional de Controle da Vespa da Madeira, da Câmara Setorial de Florestas Plantadas, das Associadas à Ibá e outros encontros que são fundamentais para fomentarmos o setor florestal em Santa Catarina e no Brasil“, afirma Murara Jr.

A Ibá (Indústria Brasileira de Árvores) congrega grandes empresas e as principais associações estaduais de base florestal. Além da ACR, fazem parte associações dos estados da Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Tocantins e Mato Grosso.

De acordo com o diretor executivo da ACR a sociedade está começando a entender o setor florestal como ele realmente é. “Gera empregos e movimenta a economia. Existe uma busca incrível por avanços tecnológicos e científicos, que consequentemente são benéficos para diversos outros setores. E está cada vez mais claro para a sociedade que a indústria florestal é dependente do meio ambiente e por isso tem o maior interesse em preservá-lo. A madeira está no dia-a-dia da população. Estamos sempre buscando formas de disponibilizar essa matéria-prima fundamental ao ser humano e ao mesmo tempo preservar recursos hídricos, flora e fauna nativa“.

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Champignon: Os desafios impostos à atividade

AutorDiego Cunha Zied Doutor e professor - Universidade Estadual Paulista (UNESP), Centro de Estudos de Cogumelos (CECOG), campus de Dracena dczied@gmail.com O...

A importância de garantir a qualidade do material genético do Pinus

As pesquisas com pinus começaram na década de 1970, quando Brasil, África do Sul, Colômbia, Zimbábue, Índia e Honduras criaram uma rede experimental por meio de...

Plantas daninhas: O alerta continua

Autores Roque de Carvalho Dias roquediasagro@gmail.com Leandro Bianchi leandro_bianchii@hotmail.com Vitor Muller Anunciato vitor.muller@gmail.com Engenheiros agrônomos, mestres e doutorandos em Agronomia/Proteção de Plantas - UNESP...

Inhame – Alternativa econômica para pequenos e médios produtores

Nuno Rodrigo Madeira Engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Hortaliças Jandir Gratieri Agricultor e presidente da Associação de Produtores de Inhame São Bento do Espírito Santo (Apisbes) Mário...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!