18.1 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 12, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Fertilidade do solo e nutrição da mangueira contribuem para melhor produção

Fertilidade do solo e nutrição da mangueira contribuem para melhor produção

Francisco Maximino Fernandes

maximino@agr.feis.unesp.br

Vinício Martins do Nascimento

Depto. de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos, Faculdade de Engenharia, UNESP ” campus de Ilha Solteira

Crédito Léa Cunha
Crédito Léa Cunha

A mangueira (Mangifera indica L.) é uma frutífera importante nas regiões tropicais e subtropicais, desenvolvendo-se relativamente bem em uma grande variedade de solos. De forma geral, tolera solos de baixa fertilidade, mas produz melhor naqueles mais férteis.

Por outro lado, o aumento de produtividade agrícola para qualquer cultura, inclusive a manga, é função das inter-relações do solo, clima, planta e homem. Desses fatores, o solo é um dos que o homem já aprendeu muito sobre o seu manejo, principalmente no manejo da água e das características químicas, uma vez que as propriedades físicas do solo são pouco passíveis de modificação.

No caso da mangueira, cabe salientar que esta planta apresenta um sistema radicular bastante desenvolvido, proporcionando-lhe uma maior habilidade de explorar um maior volume de solo para satisfazer a sua demanda nutricional e em água. Isso, entretanto, não quer dizer que ela não deva ser adubada ou que não se procure conhecer melhor os aspectos relacionados com a fertilidade do solo e sua adubação.

Exigências nutricionais

As frutíferas constituem um grupo de culturas de importância crescente e a demanda por informações sobre correção da acidez e adubação tem aumentado muito. A nutrição, em muitos casos, além de afetar de forma marcante a produtividade, tem efeito sobre a qualidade dos frutos, conservação pós-colheita e suscetibilidade das plantas a pragas e doenças.

Entretanto, esses mesmos autores relatam que as informações sobre a nutrição das plantas frutíferas, de uma maneira geral, são limitadas mesmo no Estado de São Paulo e que elas têm surgido de forma esparsa em todo o mundo e transferidas de uma região para outra.

Embora isso não seja o ideal, os resultados são aceitáveis, desde que ancorados em elementos técnicos, tais como composição química das culturas, análise de solo e diagnose foliar.

A absorção de nutrientes minerais varia em função da idade e do estádio fisiológico da planta - Crédito Embrapa Semiárido
A absorção de nutrientes minerais varia em função da idade e do estádio fisiológico da planta – Crédito Embrapa Semiárido

Extração de nutrientes

Um dos procedimentos para cálculo de adubação se baseia na determinação das quantidades de nutrientes removidos pela cultura em um determinado período. É sabido que a absorção de nutrientes minerais pelas culturas varia em função da idade e do estádio fisiológico da planta.

O conhecimento da dinâmica dos nutrientes nas diversas partes da planta, ao longo do cultivo, é importante porque fornece subsídios para adequar programas de adubação para a cultura.

Por outro lado, para a mangueira, são poucos os trabalhos que tratam das exigências ou que quantificam a extração de nutrientes pela planta em suas diversas fases de desenvolvimento ou que fornecem as suas proporções nas diversas partes da planta (folhas, frutos, caule e raízes).

Além de a idade afetar a extração de nutrientes, o estado fisiológico da planta durante o ano agrícola também afeta a absorção de nutrientes pela mangueira, conforme se observa pela composição química das folhas na Tabela 1.

Tabela 01 ” Valores médios de análise foliar da mangueira, em diferentes épocas de amostragens

Nutriente Estádio fisiológico
Antes da floração Plena floração e formação de frutos Maturação dos frutos
Nitrogênio 12,2 11,0 10,4
Fósforo 1,1 1,0 1,0
Potássio 7,5 5,8 5,3
Cálcio 20,4 26,0 24,1

Observa-se que antes da floração ocorrem os maiores teores de nitrogênio, fósforo e potássio nas folhas. Na época de plena floração e formação de frutos encontram-se os níveis mais baixos desses nutrientes e, finalmente, na época de maturação dos frutos verifica-se uma tendência de manutenção ou mesmo diminuição dos níveis desses nutrientes nas folhas.

Crédito Fernando Gomes
Crédito Fernando Gomes

Elementos essenciais e suas funções

Analisando uma planta fresca, verifica-se que a água é o componente que apresenta maior proporção. Nos frutos frescos de manga, mais de 80% corresponde à água. Cerca de 90% ou mais de uma planta fresca é formada por carbono, hidrogênio e oxigênio. O carbono vem do ar, o oxigênio do ar e da água e o hidrogênio vem da água.

Desta forma, a contribuição do solo para a composição da planta é algo ao redor de 10%. Dos três meios que fornecem elementos para a planta: ar, água e solo, o último é o que apresenta menor contribuição. Entretanto, não se pode passar sem ele, porque os materiais que fornece aos vegetais são tão essenciais para o crescimento e produção como aqueles outros que formam a maior proporção da planta.

Além disso, como já foi mencionado, o solo é o mais facilmente modificável pelo homem. Toda a civilização, por meio da necessidade de alimentos, depende do fato de que se pode trabalhar o solo e fazê-lo mais produtivo, quando necessário.

Essa matéria completa você encontra na edição de dezembro 2015  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Fertilidade do solo e nutrição da mangueira contribuem para melhor produção