29.3 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 12, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesFertilizante organomineral na batata-salsa

Fertilizante organomineral na batata-salsa

Alasse Oliveira da SilvaEngenheiro agrônomo e mestrando em Fitotecnia – ESALQ/USPalasse.oliveira77@usp.br

Liliane Marques de SousaEngenheira agrônoma e mestranda em Fitotecnia – Universidade Federal de Viçosa (UFV) liliane.engenheira007@gmail.com

Walleska Silva TorsianEngenheira agrônoma e doutoranda em Fitotecnia – ESALQ/USPwalleskatorsian@usp.br

Batata-salsa – Crédito: Shutterstock

A batata-salsa pertence à família botânica Apiaceae, ao gênero Arracacia e a espécie Arracacia xanthorrhiza Bancroft, também conhecida popularmente como mandioquinha-salsa, batata-baroa, batata-cenoura, batata-salsa, batata-aipo, batata-fiúza ou barão, entre outras denominações. É uma planta originária das montanhas andinas da América do Sul, correspondendo à Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.

Essa hortaliça tem grande importância para o agronegócio brasileiro, sendo sua produção destinada ao mercado predominantemente in natura. No entanto, essa raiz tuberosa pode ser usada para fabricação de pães, bolos, sopas, cremes, pré-cozidos, purês e fritas fatiadas.

A mandioquinha-salsa possui raízes ricas em carboidratos, com amido de alta digestibilidade, vitaminas A, B1, B2, C, D, E e minerais como K, Si, P, S, Cl, Ca, Fe e Mg, sendo considerada uma hortaliça saudável, com alto valor nutritivo.

Viabilidade

Essa planta constitui-se uma boa alternativa de cultivo para pequenos e médios produtores, especialmente para os agricultores familiares, devido à grande exigência de mão de obra do plantio à colheita, sendo suprida, em parte, pela mão de obra familiar, possuindo baixo custo de produção, por sua rusticidade, podendo ser cultivada em sistema orgânico, com menor utilização de insumos agrícolas sintéticos, além de apresentar alto valor de mercado o ano todo, aumentando os ganhos econômicos do produtor rural.

Desta forma, atualmente existe uma demanda crescente pela aplicação de fertilizantes organominerais nos cultivos dessa hortaliça, devido à melhoria nas propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, contribuindo para o bom desenvolvimento e produtividade da batata-salsa.

Adubação organomineral

Os fertilizantes organominerais surgem como alternativa competitiva de fornecimento para o cultivo brasileiro, devido ao fornecimento de matéria orgânica (MO) e dos nutrientes necessários à nutrição da batata-salsa.

Fertilizante organomineral é definido como uma mistura física ou combinação de fertilizantes minerais e orgânicos, com efeito complementar para as plantas (MAPA, 2005), sendo que os elementos minerais, por serem mais concentrados, irão disponibilizar uma boa quantidade de nutrientes às plantas, enquanto os elementos orgânicos enriquecerão o solo, fornecendo nutrientes posteriormente às plantas.

Portanto, é uma alternativa promissora para a agricultura, devido aos seus benefícios para o solo e consequente efeito na produtividade das culturas.

Dentre os fertilizantes organominerais presentes no mercado, existem variações, tanto na sua composição quanto na forma. Destacam-se como os principais, fertilizante organomineral peletizado, granulado e farelado, podendo haver variações em fertilizantes organominerais provenientes de misturas de grânulos ou ainda de fertilizantes organominerais que possua NPK no mesmo grânulo.

Por isso, ao comprar esses tipos de fertilizantes, recomenda-se que os produtores consultem um profissional da área agronômica ou busquem informações sobre o aspecto físico e modo de produção, visto que certamente essas características influenciam na eficiência final do fertilizante e na recomendação do produto no campo.

Benefícios para a batata-salsa

[rml_read_more]

A prática da adubação com fertilizantes organominerais na agricultura pode contribuir para diminuir problemas graves causados pelo uso de minerais, a exemplo da salinização dos solos provocado pelo uso excessivo de fertilizantes, tornando os solos tóxicos para as plantas e, consequentemente, improdutivos.

Além disso, é capaz de evitar perdas por lixiviação, volatilização e adsorção, o que ocorre em função da fração orgânica manter os nutrientes próximos às raízes. Também proporciona a proliferação de microrganismos benéficos, que auxiliam na estruturação do solo e promovem maior absorção dos nutrientes pelas raízes das plantas.

Outros benefícios do uso de fertilizante organomineral envolvem os custos de produção, transporte e aplicação, que possibilitam redução de gastos ao produtor rural, quando comparados com o fertilizante orgânico. Ainda, pode evitar o risco de introdução de metais pesados, sementes de plantas daninhas e microrganismos patogênicos no solo.

 Os fertilizantes organominerais, além de levar a fração mineral, também carregam a fração orgânica em sua composição. E a fração orgânica é responsável pela melhoria no campo das condições físicas, químicas e biológicas dos solos, sendo destaque:

a) Aumento da disponibilidade de água, formação de agregados, melhoria da porosidade, aeração e redução da densidade do solo;

b) Aumento da CTC na rizosfera, fornecimento de ácido húmico, fúlvico e aminoácidos;

c) Maior proliferação e biodiversidade de microrganismos benéficos na região da rizosfera;


Mais vantagens

Outra vantagem na produção de batata-salsa é em decorrência do metabolismo das plantas, pois ajuda na produção de auxinas nas raízes, favorecendo o crescimento das raízes, reduz efeitos de estresses bióticos e abióticos, melhorando a qualidade final do produto.

Além disso, a proteção da matéria orgânica presente nos organominerais reduz perdas por lixiviação, volatilização e fixação dos nutrientes, após a sua aplicação em campo. Esses benefícios são devido à composição dos fertilizantes organominerais possuírem carbono orgânico, ácido húmico, ácido fúlvico, aminoácidos, hormônios vegetais, microrganismos e outros nutrientes acompanhantes, tais como N, P, K, Ca, Mg, B, Si, Ni, Cu, Mn, Co, Mo, Fe, Zn e Cl.

Manejo da batata-salsa

A cultura apresenta o bom desenvolvimento e maior produtividade, quando cultivada em solos de textura média, profundos e com boa drenagem, visto que essa espécie não tolera encharcamento, fazendo-se leiras mais altas, visando reduzir o acúmulo de água junto à batata-salsa.

Além do mais, solos pesados ou mal preparados causam a produção de raízes curtas e arredondadas, prejudicando a qualidade e inviabilizando a comercialização.

É importante destacar que, para um manejo adequado durante a aplicação dos fertilizantes organominerais em campo, recomenda-se a realização de análise de solo da área de cultivo acompanhada de um engenheiro agrônomo ou técnico agrícola, visando uma correção e adubação conforme as exigências das plantas.

Para o cultivo da mandioquinha-salsa, o pH considerado adequado está em torno de 5,5 a 6,5, sendo uma hortaliça que não tolera solos ácidos. Por isso, nessas áreas recomenda-se a correção do solo para elevação da saturação por base a 80%, pois além do efeito corretivo, fornecerá cálcio e magnésio.

Em algumas situações, é viável economicamente a aplicação de fosfato natural, visto que o ciclo de 10 a 12 meses possibilitará a absorção pela cultura, durante sua lenta solubilização. No entanto, doses mais elevadas de fósforo devem ser combinadas com altas doses de resíduo orgânico para um melhor desenvolvimento das plantas.

Portanto, embora pouco usada, a adubação organomineral é altamente recomendável para melhorar o desenvolvimento e produtividade da cultura.

Tabela 1: Recomendação de adubação de mandioquinha-salsa, segundo a fertilidade do solo

Nível (kg/ha)
Nutriente Baixo (< 10) Médio (10 – 30) Alto (> 30)
N 60 60 60
P2O5 240 210 180
Nível (kg/ha)
Nutriente Baixo (< 60) Médio (60 – 120) Alto (> 120)
K2O 140 120 100

Fonte: Embrapa, 1993.

Resultados de pesquisa

Exemplificando, algumas análises feitas em laboratórios demonstram que os fertilizantes organominerais têm, em média, 1,94% de aminoácidos, 8,8% de ácidos fúlvicos e 11,1% de ácido húmico em sua composição, mostrando seu grande potencial para melhoria das características fisiológicas e fotossintéticas da batata-salsa.

Nas hortaliças, especialmente as raízes e tubérculos, alguns trabalhos mostram a importância da aplicação de fertilizantes organominerais, uma vez que essas culturas são altamente exigentes em nutrientes e matéria orgânica de qualidade.

ARTIGOS RELACIONADOS

No semiárido, uso de fertilizantes sólidos pode reduzir mortalidade de mudas em até 40%

Nova tecnologia, que une minerais e matéria orgânica, facilita absorção de nutrientes pela planta favorecendo o seu desenvolvimento Nas regiões semiáridas brasileiras, os agricultores enfrentam...

Agrigento: Tradição italiana, horizontes globais

Agrigento Fertilizantes é uma empresa multinacional pertencente à FertiGlobal, empresa de ...

Manejo do melão no Rio Grande do Norte

A Brandt, uma das maiores fornecedoras de fertilizantes especiais do mundo, investe em pesquisas e desenvolvimento de melão. Alguns produtos da empresa já foram testados em universidades do Rio Grande do Norte e os primeiros resultados são animadores.

Organominerais beneficiam a cafeicultura

Fernando Simoni Bacilieri Engenheiro agrônomo edoutorando em Produção Vegetal, ICIAG-UFU ferbacilieri@zipmail.com.br Roberta Camargos de Oliveira Engenheira agrônoma e doutora em Produção Vegetal, ICIAG-UFU robertacamargoss@gmail.com José Geraldo Mageste Doutor e professor...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!