23.3 C
São Paulo
segunda-feira, julho 4, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Fertilizantes com algas promovem o efeito fisioativador

Fertilizantes com algas promovem o efeito fisioativador

 

Marcos Vinícius de Oliveira Gonçalves

Giovani BeluttiVoltolini

giovanibelutti77@hotmail.com

Graduandos em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras ” UFLA e membros do Grupo de Estudos em Herbicidas, Plantas Daninhas e Alelopatia ” GHPD

Tiago Teruel Rezende

Doutorando em Agronomia – Fitotecnia pela UFLA e membro do GHPD

Fertilizantes com algas promovem efeito fisioativador - Créditos Shutterstock
Fertilizantes com algas promovem efeito fisioativador – Créditos Shutterstock

A utilização de fertilizantes na agricultura se torna cada vez mais frequente, visto que a demanda mundial de alimentos requer produtividade cada vez maior. Neste sentido, a utilização de insumos que possuem algas em sua composição vem ganhando espaço, devido aos incrementos proporcionados às plantas.

Por meio da aplicação destes insumos nas plantas é possível observar um fenômeno denominado efeito fisioativador, também conhecido por bioativador, o qual é responsável por proporcionar às plantas estímulos de crescimento vegetativo e defesa contra patógenos.

Quanto ao crescimento ocorrente às plantas pela ação destes fertilizantes, o mesmo é evidenciado pela presença de hormônios como as citocininas e auxinas, que atuam na planta melhorando a eficiência de absorção, assim como a realização de fotossíntese, que acarreta em maior vigor vegetativo e, consequentemente, maior crescimento das plantas.

A maioria destes produtos também possui em sua composição elementos químicos essenciais ao desenvolvimento das plantas, como o cálcio (Ca), potássio (K) e nitrogênio (N), que contribuem de maneira significativa para o desenvolvimento das plantas.

Culturas beneficiadas

Todas as culturas podem ser beneficiadas pela aplicação de fertilizantes à base de algas marinhas, devido a sua riqueza em nutrientes e em componentes orgânicos presentes na composição química. Mas são nas culturas olerícolas que os pesquisadores estão obtendo resultados satisfatórios nos últimos anos.

Na cultura da alface o uso de fertilizante de algas pode proporcionar um aumento de até 37% no peso de uma unidade de alface. Na batata o uso de fertilizante de alga possibilitou ganhos no número de tubérculos emitidos por planta, além de proporcionar um aumento no diâmetro da batata colhida.

Na cultura da cenoura, a aplicação de fertilizante de alga proporcionou um maior desenvolvimento da parte aérea, um maior diâmetro médio da cenoura, o que resultou em um ganho na produtividade.

A aplicação foliar do fertilizante à base de alga deve ser feita nos momentos certos de cada cultura, ou seja, na fase em que a cultura demanda por nutrientes, que são mais críticas. A aplicação deve ser feita em duas a três vezes durante o ciclo da cultura, tendo o cuidado na regulagem dos equipamentos de pulverização e a verificação do seu perfeito funcionamento no momento da aplicação.

 Na cultura da cenoura, a aplicação de fertilizante de alga proporcionou maior desenvolvimento da parte aérea - Créditos Shutterstock
Na cultura da cenoura, a aplicação de fertilizante de alga proporcionou maior desenvolvimento da parte aérea – Créditos Shutterstock

Produtividade

Os fertilizantes à base de extrato de algas apresentam em sua composição componentes que podem apresentar diferentes formas de atividade biológica nas plantas, desde aumentar as respostas de defesa ao ataque de fungos, bactérias causadoras de doenças, até estimular o crescimento vegetal, pois podem melhorar alguns processos fisiológicos das plantas, como a absorção de nutrientes e o processo fotossintético.

Pesquisas demonstram que o extrato de alga pode produzir um efeito estimulante na planta, promovendo maior formação de raízes, aumento na floração e na taxa de fecundação. Além disso, possui um efeito desestressante e desintoxicante nas culturas, permitindo que as plantas retomem seu crescimento e desenvolvimento rapidamente.

Todos esses benefícios propiciam e estão relacionados a uma maior produtividade das culturas, nas quais são fornecidos os fertilizantes contendo extrato de algas.

Investimentos neste setor

Os fertilizantes à base de algas, chamados de biofertilizantes, representam uma parte mínima dos insumos utilizados na agricultura, em que as importações contabilizam US$ 20 milhões em investimentos com algas e derivados deste tipo de matéria-prima. Sobretudo, estes valores tendem a evoluir exponencialmente, devido à maior aceitação destes produtos no mercado.

Os investimentos nesta área vêm ganhando força devido aos resultados proporcionados, uma vez que, por meio da utilização destes insumos, as plantas vêm apresentando incrementos superiores aos observados quando somente nutridas pelas adubações convencionais realizadas pelos produtores.

Essa matéria completa você encontra na edição de abril da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Fertilizantes com algas promovem o efeito fisioativador