18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Destaques Fertilizantes líquidos atuam nas fases fenológicas do milho safrinha

Fertilizantes líquidos atuam nas fases fenológicas do milho safrinha

Luiz Gabriel Gandaio Nogueira Graduando em Agronomia, Centro Universitário de Ourinhos (Unifio)

Adenilson Adão SponchiadoTécnico em Agropecuária, graduado em Ciências Biológicas e em Agronomia – Unifio adenilsonsponchiado08@gmail.com

Ana Caroline ScoparoProdutora rural e graduanda em Agronomia – Unifiokahscoparo@gmail.com

Adilson Pimentel JúniorEngenheiro agrônomo, doutor em Agronomia e professor – Unifioadilson_pimentel@outlook.com

Milho – Foto: Shutterstock

Na busca constante pelo aumento de produtividade para suprir a demanda mundial na produção de alimentos, pesquisadores vêm aperfeiçoando as técnicas de manejo, por meio do melhoramento genético e conhecimento das funções fisiológicas das plantas, assim proporcionando conteúdo que venha auxiliar os profissionais da área nas tomadas de decisões.

As aplicações de fertilizantes líquidos para absorção via foliar surgiram para suprir a necessidade de correção de deficiência nutricional e também a fim de fornecer à planta determinado nutriente em certo estádio fisiológico, quando ela está focada em transferir suas reservas nutricionais para formação e enchimento dos frutos, com isto minimizando a absorção de nutrientes via raízes.

Isso possibilita fornecer à planta nutrientes que vão favorecer a atividade fisiológica e com isto gerar um aumento de produtividade, de forma direta e pontual.

Como implantar a técnica

No Brasil, o método de aplicação de fertilizantes líquidos via foliar, na cultura do milho, tem se intensificado nesses últimos anos, contribuindo para o desenvolvimento de híbridos com elevado potencial produtivo e para correções de deficiência de micronutrientes como ferro, manganês, boro, zinco, cobre, molibdênio, cloro e níquel.

A técnica de aplicação de produtos via foliar apresenta vantagens quando comparada com a adubação feita no solo para ajudar no desenvolvimento da cultura. Esse método tem a capacidade de reduzir o tempo de absorção do nutriente aplicado e facilidade no fornecimento, visto que alguns nutrientes estão mais restritos no solo para o sistema radicular das plantas.

Porém, para ter sucesso nessa atividade, requer conhecimento e técnicas como época de aplicação, que na cultura do milho o período ideal é quando a planta encontra-se com a quarta folha (V4) totalmente desenvolvida até a sétima folha (V7).

Outro fator importante é o conhecimento da tecnologia de aplicação, que envolve questões climáticas, o alvo que será atingido pelo fertilizante, regulagem do pulverizador e ponta de pulverização, uso de adjuvantes, quelatos, pH da solução nutritiva e a mobilidade do nutriente que está sendo aplicado.

Quando se trata de adubação líquida via folha, na maioria das vezes as aplicações são feitas com micronutrientes, que são requeridos em menores quantidades pela planta. Apesar disso, são de grande importância para a cultura completar o seu ciclo e perpetuar a espécie, devido a cada nutriente ter a responsabilidade de atuar na fenologia e fisiologia da planta


Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

Inicio Destaques Fertilizantes líquidos atuam nas fases fenológicas do milho safrinha