23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Floração do café - Um enigma

Floração do café – Um enigma

Marcelo de Melo Linhares

Engenheiro agrônomo, especialista em Proteção de Plantas e consultor técnico da Sagra Insumos Agropecuários Ltda

marcelo.de.linhares@terra.com.br

Crédito ACA

O processo de floração do cafeeiro, desde sua ‘iniciação’ até a abertura da flor ou ‘antese’, é ainda um mistério que envolve modificações bioquímicas, morfológicas e fisiológicas.

Pode ocorrer um número variável de floradas, em função das características da cultivar, como a carga genética e as condições nutricionais, e dos fatores ambientais, como a radiação solar, a temperatura, a disponibilidade hídrica e o déficit de pressão (DPV) do ar, entre outros. Da interação desses fatores depende a produtividade, a qualidade e a maior ou menor facilidade da colheita.

 

Café, a cultura do Brasil

A florada está diretamente relacionada à produção do ano seguinte -Crédito Satis

Sem dúvida, desde pequenos ouvimos o quanto o café foi importante no desenvolvimento socioeconômico de nosso País. O Brasil, por ser um país tropical e ter uma terra de plantio ideal para o cultivo de muitos alimentos, encontrou no café um motor para sua economia.

O café, planta nobre que deixou as montanhas etíopes, em solo brasileiro gerou riquezas e com elas os primeiros passos de uma nação, e até hoje movimentam grande capital no país.

 

Pedras no caminho

Uma boa safra de café começa por uma boa florada – Crédito Shutterstock

A floração das plantas compreende uma sequência de eventos fisiológicos e morfológicos que vai da indução floral até a antese, passando pelas fases intermediárias da evocação floral, diferenciação ou iniciação dos primórdios florais e desenvolvimento da flor.

Com toda certeza, a florada está diretamente relacionada à produção do ano seguinte, ou seja, uma grande florada, se for confirmada, é um indicativo de boa produção do ano seguinte. Digo isto pois, após esta etapa da florada teremos importantes fases que também definiram a produção, que são a expansão dos frutos e o enchimento dos grãos.

Contudo, sempre digo que ‘a arte de produzir café é a arte de fazer folhas na maior taxa possível’, pois comprovamos em várias pesquisas que plantas saudáveis, enfolhadas, livre de pragas e doenças e equilibradas nutricionalmente têm maior produtividade por hectare.

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

Inicio Revistas Grãos Floração do café - Um enigma