27.9 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosGrãosFosfito: Ação fungistática no feijoeiro

Fosfito: Ação fungistática no feijoeiro

Douglas José MarquesDoutor e professor – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)douglas.marques@ufu.br

Feijão – Fotos: Janaína Marek

O fósforo (P) é um macronutriente essencial para as todas as culturas, sendo o nutriente que mais limita a produção do feijoeiro, especialmente no Brasil, devido à baixa disponibilidade no solo.

O fósforo participa de muitos compostos das plantas, essenciais em diversos processos metabólicos; é importante no desenvolvimento inicial das raízes e tem função básica na promoção de um adequado desenvolvimento da semente.

O adequado fornecimento deste nutriente para a planta contribui para aumentar o potencial de rendimento e reforça a defesa natural contra patógenos. Sua deficiência tem efeito drástico sobre o crescimento, reduzindo tanto a respiração como a fotossíntese.

A taxa de absorção dos fertilizantes fosfatados normalmente empregados na adubação do feijoeiro é bastante variável, dependendo do tipo de solo e da qualidade do fertilizante. A maioria do fósforo aplicado tende a ficar retido no solo em estado mais ou menos disponível, dependendo da forma, das condições e do tempo em que os fosfatos ficam em contato com o solo.

O fósforo aplicado via adubação fica adsorvido nos coloides do solo, precipitado com o ferro e alumínio (em pH alto pode haver precipitação com o cálcio) ou podem formar compostos mineralogicamente estáveis, que não estão disponíveis para as plantas.

[rml_read_more]

Para suprir o P do solo aplica-se adubos fosfatados como superfosfato simples ou triplo, entre outros. Uma fonte alternativa para fornecer P para as plantas é o fosfito, que pode ser utilizado para aumentar a produtividade de várias culturas.

Benefícios proporcionados

A adequada nutrição das plantas é considerada um dos fatores mais importantes para o metabolismo das plantas, favorecendo o aumento da produção, por isso, é necessário um suprimento balanceado de nutrientes para favorecer o crescimento das plantas e ativar os processos naturais de defesa e propiciar ganhos significativos na produção.

Neste contexto, os fosfitos podem ajudar o incremento da produção e redução dos efeitos das doenças sobre as culturas, o que irá favorecer o enchimento dos grãos e o consequente aumento na produtividade agrícola.

Por ser considerado um excelente complexante de outros nutrientes, o fosfito favorece a absorção de cálcio (Ca), boro (B), zinco (Zn), molibdênio (Mo), potássio (K) entre outros. Sua aplicação ajuda no controle e prevenção de doenças fúngicas, uma vez que estimula a produção de substâncias que inibem o desenvolvimento de fungos, como as fitoalexinas, que promovem a autodefesa nas plantas, favorecendo o aumento na resistência natural das plantas e a inibição da germinação de esporos de fungos.

Sua absorção pela planta é rápida, acontecendo via raízes e folhas, o que irá proporcionar maior brotação, floração e pegamento das flores e formação das vagens.


A aplicação do fosfito proporciona vários efeitos positivos às culturas:

ð Aumenta o teor de clorofila na planta;

ð Estimula a fotossíntese;

ð Favorece o desenvolvimento radicular;

ð Aumenta a produção;

ð Eficaz no controle de várias doenças;

ð É uma fonte de fósforo prontamente assimilável pelas plantas;

ð Aumenta a produtividade das culturas e a qualidade das partes colhidas.


Detalhes do manejo

Devido ao seu caráter sistêmico, os fosfitos podem ser aplicados em pulverização foliar. Essa forma é a mais comumente utilizada pelos produtores, já que acontece em conjunto com outros agroquímicos no controle de pragas e doenças. De maneira geral, o manejo recomendado deve ser o seguinte:

” O fosfito deve ser aplicado durante o ciclo de desenvolvimento das culturas, iniciando-se na fase vegetativa da planta.

” A aplicação de fosfitos deve ser realizada com pulverizadores, aplicando a solução de maneira a efetuar uma cobertura uniforme de toda cultura, evitando-se a pulverização durante as horas mais quentes do dia.

” A utilização de fosfitos na produção vegetal deve ser, principalmente, de forma preventiva.

” A aplicação pode ser feita na planta todo, pois o caráter sistêmico dos fosfitos favorece a sua rápida absorção e sua distribuição para caules e folhas.

” O uso do fosfito via foliar favorece o aumento na absorção de vários nutrientes essenciais, resultando em incremento na produção.

” A dosagem da aplicação do fosfito irá variar em função do produto aplicado.

” Recomendam-se de sete a 10 aplicações quinzenais até o final da fase vegetativa da cultura.

Na prática

Esse produto tem a propriedade de estimular a formação de substâncias naturais de autodefesa da planta (fitoalexinas), protegendo-a do ataque de fungos, bem como apresentam efeito fungicida, atuando diretamente sobre o fungo.

Os fosfitos, isolados ou em combinação com fungicidas, podem auxiliar na redução da intensidade de doenças causadas por fungos parasitas obrigatórios ou facultativos em várias plantas cultivadas.

Pode ser utilizado o fosfito de potássio, de magnésio, de zinco, de cálcio ou de molibdênio.

A aplicação de fosfitos deve ser realizada em pulverizações foliares, aplicando a solução de maneira a efetuar uma cobertura uniforme de toda a cultura. Alguns aspectos técnicos devem ser considerados nesta operação:

; Deve-se evitar a pulverização durante as horas mais quentes do dia.

; Os melhores resultados são obtidos utilizando vazões superiores a 200 L ha-1.

; Armazenar o produto em local fresco, seco e ventilado, ao abrigo dos raios solares.

ARTIGOS RELACIONADOS

Fosfito disponibiliza fósforo para a beterraba

É notado que a beterraba possui baixa resposta à aplicação de fósforo, porém, algumas pesquisas científicas vêm comprovando que a aplicação de fósforo para a produção de matéria fresca e seca da beterraba vem crescendo à medida que a quantidade de fósforo está disponível no solo.

Brasil deve intensificar produção com sustentabilidade

Governo promete políticas de incentivo, e uso de produtos biológicos pode apoiar avanços em produtividade de lavouras e regeneração de áreas degradadas.

UPL apresenta suas tecnologias e inovações no XV Encontro Nacional da Batata

Nos dias 25 e 26 a empresa apresenta seu lançamento Unizeb Glory para Batata, em Holambra (SP) Pensando nos desafios encontrados no campo pelos produtores...

Lagarta Spodoptera frugiperda – Todo cuidado é pouco

Autor Germison Tomquelski Engenheiro agrônomo, doutor e pesquisador da Fundação Chapadão germison@fundacaochapadao.com.br A Spodoptera frugiperda é uma praga polífaga que ataca diversas culturas, levando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!