23.3 C
São Paulo
segunda-feira, julho 4, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Fosfito previne doenças da cebola

Fosfito previne doenças da cebola

Hugo Reis Vidal

Engenheiro agrônomo doHvidal Consultório Agronômico

aeapr@aeaprcuritiba.com.br

Marli de Jesus dos Santos

Boava& Delta Seg Consultoria e Planejamento

 

Fosfito previne doenças da cebola - Crédito Shutterstock
Fosfito previne doenças da cebola – Crédito Shutterstock

Os fosfitos são produtos comercializados no mercado brasileiro como fertilizantes, na forma líquida ou saís, que têm como base o ácido fosforoso (H2PO3), o qual age como uma vacina, estimulando a planta a produzir fitoalexinas. Estas, por sua vez, são alcaloides, compostos fenólicos e fitormônios naturais produzidos pelas plantas como substância de defesa contra os efeitos de fungos, bactérias, nematoides, insetos etc.

Benefícios dos fosfitos

Os benefícios diretos do uso de fosfitos são que o íon fósforo é de rápida absorção por raízes, caule e folhas, permitem vários métodos de aplicação, como pulverização foliar, via fertirrigação, pincelamento ou, ainda, por imersão. Quando aplicados, induzem a planta a produzir fitoalexinas em quantidade maior e mais rapidamente que a produção natural da planta, inibindo as ações dos microrganismos patogênicos.

Existem diversas formulações e marcas comerciais disponíveis no mercado, a exemplo dos fosfitos de potássio, manganês, cálcio, magnésio, entre outros. A utilização ou a escolha dependem de orientação técnica baseada na necessidade das plantas.

Por exemplo, no caso de míldios de cebola, batata, uva etc., os fosfitos de potássio têm sido mais requeridos, pois estimulam a produção de fitoalexinas antes de a planta exigir o nutriente. Além disso, a composição do fosfito é baseada no elemento que o vegetal mais necessita para manter o seu equilíbrio nutricional, responsável pela sua resistência natural.

Culturas beneficiadas

Todas as culturas são beneficiadas com a utilização de fosfitos.A recomendação de formulações vai depender da suscetibilidade da planta ao ataque desta ou daquela doença.

No caso da cebola, o fosfito de potássio protege a planta durante o seu desenvolvimento, contra o míldio, enquanto os fosfitos de cálcio e de magnésio a protegem ao final do ciclo.

Custo

Os preços do fosfito são variáveis de acordo com a marca e a formulação. No entanto, o técnico e o produtor devem estar atentos a algumas marcas que não são propriamente o fosfito, embora usem essa denominação, e por isso devem adquirir os produtos de fornecedores idôneos.

Nesses termos, o uso do fosfito diminui o de insumos e as operações com ações curativas. Por outro lado, esse produto não altera o custo de aplicação, pois é aplicado normalmente junto com outras operações de rotina.

Produtividade

A aplicação de fosfitos diminui o estresse da planta com ataques de doenças, e o elemento que acompanha o fosfito ajuda na manutenção do equilíbrio nutricional, consequentemente aumentando a produtividade e a resistência pós-colheita da cebola.

O fosfito está sendo utilizado há muitos anos no Brasil.O primeiro conhecido, ainda no mercado, é o fosfito de alumínio, que está registrado como fungicida. Nos últimos anos, ficou popularizado o fosfito de potássio e outros, embora registrados como fertilizantes, pois a ação não é direta sobre o patógeno, e sim na indução da produção de defesa natural.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de janeiro da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Clique aqui para adquirir já a sua.

 

Inicio Revistas Hortifrúti Fosfito previne doenças da cebola