23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Fósforo solúvel: Novidade na horticultura

Fósforo solúvel: Novidade na horticultura

 

Welington Adolfo de Brito

Engenheiro agrônomo, pós-graduado em Fertilidade do Solo sob Cerrado e professor da Unicerp – Agronomia e Agronegócios

wabto@hotmail.com

 

Welington Adolfo de Brito, pós-graduado em Fertilidade do Solo sob Cerrado e professor da Unicerp - Crédito Arquivo pessoal
Welington Adolfo de Brito, pós-graduado em Fertilidade do Solo sob Cerrado e professor da Unicerp – Crédito Arquivo pessoal

O fósforo encontra-se no solo nas fases sólida e líquida (solução do solo) que, por meio de processos geoquímicos e biológicos, podem transformar os fosfatos naturais em formas estáveis, sendo encontrados quimicamente sob H2PO4- e HPO4-² em quantidades mínimas (menor que 0,5 mg L¹).

Na fase sólida são encontradas na forma orgânica e inorgânica. Portanto, o fósforo sofre interações no solo combinado com outros elementos, sendo fixado ou indisponibilizado por interações, principalmente com os elementos Ca, Fe e Al, formando compostos não assimiláveis pelas plantas (P-lábil), sendo em uma escala determinada no Brasil: P-Fe > P-Al > P-Ca.

A complexidade do elemento do solo leva a uma interação denominada de adsorção (adesão de moléculas de um fluido a uma superfície sólida), que dependerá de fatores químicos, biológicos e físicos.

A eficiência da adubação fosfatada no solo é bem reduzida, cerca de 20-35% do que fornecemos na adubação, visto que é altamente dependente da umidade e do pH. Em solos ácidos apresenta elevados teores de ferro e alumínio, sendo parte do fósforo disponível fixada, formando compostos de ferro e alumínio, e outra parte do fósforo tornando-se indisponível para as plantas.

Solução

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

A aplicação de calcário é uma das maneiras de melhorar a indisponibilidade do fósforo que adicionamos. Em resumo, o fornecimento do elemento torna-se muito complexo, pois existem diversos fatores que influenciam na sua resposta, portanto, recomenda-se um criterioso sistema de análise para determinar uma prescrição no campo para obtenção de resultados mais eficientes.

Assim, por meio de pesquisas, tem-se procurado agregar ao fósforo algumas propriedades visando evitar essas interações e aumentar a eficiência do nutriente na planta.

Citando algumas delas: fósforo protegido com polímeros, fósforo agregado com algas, fósforo protegido com substâncias húmicas (orgânicos), ou fósforo líquido, como ácido fosfórico com alta solubilidade. Vale ressaltar que todos sofreram as mesmas interações, porém seus comportamentos e resultados serão diferentes de acordo com sua tecnologia e utilização.

Adubos fosfatados líquidos

Uma tecnologia que vem chamando a atenção é a utilização de compostos húmicos na formulação dos adubos fosfatados, em que parte do fósforo disponível é absorvida pelos vegetais e pelos microrganismos do solo, se tornando a fração de fósforo imobilizado no solo, com a morte dos microrganismos e dos restos de culturas.

Assim, o fósforo imobilizado pode tornar-se, novamente, disponível para as plantas pelo processo da mineralização da matéria orgânica.

 Nos fertilizantes fosfatados sob a forma de fosfato solúvel em água, o fósforo solubiliza, tornando-se disponível em contato com a solução do solo. Parte fica adsorvida ao complexo coloidal (argilas) por trocas iônicas e parte fica diluído na solução do solo.

Vantagens

Em uma análise técnica, o fósforo mais assimilável pela planta poderá trazer beneficio para as culturas, visto que sua presença no solo é indispensável para o crescimento e produção vegetal e interfere nos processos de fotossíntese, respiração, armazenamento e transferência de energia, além de divisão celular e crescimento das células.

Contribui, ainda, para o crescimento prematuro das raízes, qualidade de frutas, grãos e formação das sementes. Interessante ressaltar que o fósforo, sendo quase imóvel no solo, na planta ele apresenta uma grande mobilidade. Assim, seu fornecimento eficiente pode aumentar sua eficiência no solo, o que contribuirá para a redução de dosagens e, principalmente, para o aumento da produtividade.

Recomendações

Buscando novas tecnologias, o fósforo líquido vem sendo utilizado em várias culturas, sendo mais solúvel na forma H3PO4- (ácido ortofosfórico), que quimicamente se desdobra na água, em função do pH para ortofosfato.

O ortofosfato pode estar sob diferentes espécies iônicas do meio: H3PO4-, H2PO4-, HPO4-= PO4³-, que é prontamente aproveitado pela planta. Vale ressaltar, novamente, que por sua alta concentração de P2O5 solúvel, o mesmo ficará disposto no solo para as mesmas reações químicas, biológicas e climáticas que outras fontes de fósforo.

O fósforo líquido pode ser usado em aplicações foliares (quantidades mínimas) em fertirrigações, seja via pivô ou gotejo, ou em plantio, utilizando-se plantadeira apropriada para tal tecnologia. Essa formulação, para ser utilizadas possui alguns aditivos para limitar as possíveis reações acima mencionadas.

Essa matéria completa você encontra na edição de novembro da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Clique aqui para adquirir agora a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Fósforo solúvel: Novidade na horticultura