21.2 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoGEHAKA ANUNCIA NOVA VERSÃO DO MEDIDOR DE UMIDADE MAIS VENDIDO NO MERCADO...

GEHAKA ANUNCIA NOVA VERSÃO DO MEDIDOR DE UMIDADE MAIS VENDIDO NO MERCADO DE CAFÉ

 

G610i traz diferenciais em relação aos modelos antecessores G600 e G600i, sucessos de venda da companhia

 G610i

(Foto: Divulgação)

 

Autoridade em medidores de umidade de grãos, a Gehaka lança neste mês o G610i, novo equipamento da família G600 e G600i, referências no mercado e instrumentos mais vendidos no segmento de café. O novo medidor G610i possui alto desempenho e precisão e é voltado para o acompanhamento e controle das colheitas no campo, secagem e armazenagem de grãos. Um dos diferenciais do novo equipamento é a balança digital incorporada, que garante a pesagem exata da amostra de grãos que vai ser medida. Esse aspecto torna o medidor ainda mais preciso e repetitivo, aumentando o grau de confiança do usuário.

“Nos modelos anteriores, a balança era mecânica, o que exigia mais atenção e cuidado durante a pesagem da amostra. No novo modelo G610i, essa tarefa é dispensável, pois a leitura do peso exato se dá diretamente no visor do medidor“, comenta o Diretor Geral da Gehaka, Christian Kaufmann. Além disso, ele recebeu um exclusivo sistema de auto ajuste, já presente nos medidores totalmente automáticos de bancada, que proporciona maior longevidade à calibração, compensando efeitos externos, como acumulo de poeira e variações da umidade relativa do ar.

Outro diferencial do G610i é em relação à temperatura. Todos os equipamentos da família G600 possuem correção automática, mas o novo modelo recebeu um segundo termômetro. Dessa forma, é possível medir a temperatura do instrumento e dos grãos, antes de proceder à correção automaticamente. “O ideal para a medição de umidade é que a temperatura da amostra de grãos esteja próximo da temperatura do medidor, que em geral corresponde à temperatura do ambiente em que se encontra o instrumento. Com isso, recomendamos que durante o processo de secagem o usuário aguarde alguns minutos após a coleta da amostra do secador para realizar o procedimento de medição da umidade“, explica Kaufmann.

Café em coco

 

A Gehaka esclarece que não é possível realizar a medição de umidade do café em coco em seus medidores, ou quaisquer outros que trabalhem pelo sistema capacitivo. Existe um espaço natural entre a casca e os grãos que interfere diretamente na medição e é preciso considerar que a umidade da casca e do grão são geralmente diferentes. Portanto, a companhia recomenda descascar o café manualmente ou com um descascador mecânico e fazer a leitura normalmente.

[+] SOBRE A GEHAKA

 

Quando foi fundada, em 1956, a Gehaka se dedicava exclusivamente ao comércio de instrumentos de medição utilizados no segmento agrícola, para controle e avaliação da qualidade de grãos e subprodutos. Sua história de sucesso começava ali, tornando-se logo referência no fornecimento daqueles produtos nos mercados nacional e internacional. Sempre disposta a inovar, investir experiência, recursos e tecnologia para expandir seu ramo de atuação, a partir de 1979, para os setores de laboratório de pesquisa, ensino e controle de qualidade. Optou por concentrar-se no desenvolvimento, fabricação e distribuição de outros tipos de instrumentos, como balanças analíticas e semianalíticas, processadores estatísticos, analisadores de umidade, pH, condutividade, TOC e ponto de fusão, densímetros, viscosímetros, dosadores de líquidos, misturadores, moinhos entre outros. Dessa forma, atingiu o objetivo de oferecer uma gama ampla de produtos e soluções para diversos segmentos de mercado.

Em 2006 agregou a seu portfólio a fabricação de diversos tipos de purificadores e ultra purificadores de água, equipamentos capazes de produzir água com grau de pureza tanto para enxágue de vidrarias quanto para o uso em formulações de produtos farmacêuticos, cosméticos, etc. Dois anos depois, em 2008, o reconhecimento foi conquistado com a acreditação junto a Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre) segundo a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005, para o seu laboratório de serviços de calibração de balanças e, em 2011, com a certificação ABNT NBR ISO 9001:2008.

Em 2013, o laboratório de ensaios em umidade de grãos da Gehaka integra-se à RBLE – Rede Brasileira de Laboratórios de Ensaio, conjunto de laboratórios acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre) para execução de serviços de ensaios. Em 2015, o laboratório de calibração e ensaio da Gehaka conquista novas acreditações, para a prestação de serviços de ensaio e calibração de instrumentos de medição de pH e condutividade.

Em 2017, a Gehaka obteve à aprovação técnica de modelo, através da Portaria Inmetro/Dimel nº 028, de 14 de fevereiro de 2017 do novo medidor de umidade tipo G1000, destinado à utilização em transações comerciais (compra e venda) de grãos. Também em 2017, a Gehaka adequou o seu sistema de gestão de qualidade em conformidade com a nova versão da Norma ABNT NBR ISO 9001:2015. Ao longo de todos estes anos a Gehaka teve como filosofia oferecer, por meio de sua exclusiva rede de distribuição e assistência técnica especializada, um atendimento regional eficiente e personalizado às necessidades de cada cliente.

ARTIGOS RELACIONADOS

Ferrugem do cafeeiro – Qual a situação real?

A ferrugem é a doença mais grave e prejudicial na lavoura cafeeira. O ciclo de evolução da ferrugem, nas condições da cafeicultura brasileira, tem se mostrado bem definido, repetindo-se ano a ano. A doença evolui em função do clima, com aumento da infecção a partir de novembro/dezembro até abril/maio, com o “pico” acontecendo em julho/agosto.

Manejo nutricional foliar do feijoeiro

Daniela Vitti Coordenadora técnica Brasil Maickon Fernando Balator Coordenador técnico Brasil Renato Passos Brandão Gestor agronômico Marcelo Ferreira Trainee do Deptº Agronômico   A aplicação adequada de fertilizantes pode ser considerada...

Principais mudanças do Agro

A Análise CNA traz informações de inteligência de mercado sobre as principais mudanças da agropecuária no Brasil e no mundo. Tem análise de clima, indicadores econômicos, balança comercial, informações do projeto Campo Futuro e projeções feitas pelo Sistema CNA/Senar/ICNA.

Doenças presentes em pinus

Maria Elisa de Sena Fernandes Doutora em Genética e Melhoramento de plantas e professora da Universidade Federal de Viçosa, Campus de Rio Paranaíba (MG) Flávio Lemes...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!