21.3 C
Uberlândia
domingo, julho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosHerbicida 2,4-D tem papel importante no controle de plantas daninhas

Herbicida 2,4-D tem papel importante no controle de plantas daninhas

Crédito Divulgação
Crédito Divulgação

A presença de plantas daninhas em um cultivo reduz consideravelmente a produtividade e o lucro dos agricultores. Espécies como buva, leiteiro e picão trazem grandes prejuízos a culturas como soja, cana-de-açúcar, milho, café, trigo, aveia, centeio, arroz e pastagens formadas.

Os herbicidas são ferramentas que controlam essas plantas. Entretanto, o uso contínuo de herbicidas com um único mecanismo de ação resulta na seleção de populações tolerantes ou resistentes, o que dificulta o controle das plantas daninhas. “Os herbicidas mais utilizados têm como princípio ativo o glifosato e o que se observa é a perda de efetividade no controle a esse tipo de planta“, afirma o professor doutor da Universidade de Passo Fundo e parceiro da Iniciativa 2,4-D, Mauro Rizzardi.

As plantas daninhas interferem no desenvolvimento da lavoura por competirem pelos nutrientes, luz e água presentes no solo. Segundo Rizzardi, as perdas de produtividade devido à presença de plantas daninhas, se não controladas podem chegar a 40%. Com o controle incorreto, varia entre cinco e 10%. “Uma planta de buva por m² reduz em até 12% a produtividade ” ou seja, seis sacos por hectare, o que equivale a uma perda de R$ 360“, diz.

Resistência

Nos Estados Unidos, foram registradas 21 espécies resistentes. No Brasil, o número já está em seis e algumas precauções devem ser tomadas para que o quadro não se agrave. De acordo com o professor, é necessário que o produtor esteja sempre atento à lavoura e observe o aparecimento de plantas daninhas antes que o problema se agrave. O controle é mais eficaz quando realizado na fase inicial do desenvolvimento da planta.

Deve-se, também, garantir a rotação dos mecanismos de ação dos herbicidas utilizados, evitando defensivos que atuem de forma similar na planta, ou mesmo que possuam o mesmo princípio ativo.

Nesse sentido, o 2,4-D se apresenta como uma solução eficiente. “A molécula é amplamente utilizada para o controle de plantas daninhas de folhas largas e uma ferramenta essencial no manejo de plantas de difícil controle, como buva, leiteiro, picão-preto e nabiça“.

Com mais de 60 anos no mercado mundial, o 2,4-D é um dos herbicidas mais adotados na agricultura moderna, com registro em mais de 70 países, incluindo o Brasil. “Esta é uma substância já conhecida pelos produtores e continua a ser uma boa alternativa como rotação de mecanismo de ação“, afirma.

Conscientização

Para auxiliar os produtores rurais na utilização correta deste herbicida, um grupo denominado Iniciativa 2,4-D realiza palestras e treinamentos e disponibiliza material técnico com informações sobre o sistema. Em 2014, foram realizados 74 treinamentos em todas as macrorregiões do Brasil. Ao todo 3,5 mil produtores, técnicos e operadores de equipamentos participaram dos eventos.

Nas palestras sobre o 2,4-D foram abordadas informações técnicas sobre a molécula, suas características físico-químicas, situação regulatória, estudos de toxicidade, segurança no campo e manejo de resistência de plantas daninhas. Nos treinamentos sobre tecnologia da aplicação, os agricultores aprenderam a importância da escolha e utilização correta dos equipamentos de pulverização, observação das condições climáticas como vento e umidade, além de como evitar a deriva.

A Iniciativa 2,4-D é um grupo formado por representantes das empresas ADAMA, Atanor, Dow AgroSciences e Nufarm, que, com apoio acadêmico, tem como propósito gerar informação técnica sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas.

Essa matéria você encontra na edição de julho da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar.

ARTIGOS RELACIONADOS

É hora de plantar batatas

Laila de Carvalho Henrique Graduanda em Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) " CSL e coordenadora de Ensino e Extensão -...

Floral Atlanta – Especialista em cultivo protegido

  A Floral Atlanta participa desde a primeira edição do Encontro de Hidroponia. Neste ano, o destaque foi a inovação do Green-Up já dentro da...

Adubação foliar do amendoim sob estresse provocado por herbicidas

Flávio Reigadas Engenheiro agrônomo e RTV da Brandt do Brasil A cana-de-açúcar faz parte da paisagem agrícola brasileira desde o período colonial, quando o foco...

Kepler Weber participa de mais uma edição da ExpoArroz 2017

  A companhia destaca o Secador de Grãos KW Dryer " Linha Arroz na feira   Com mais de 90 anos no mercado, a Kepler Weber, líder...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!