15.2 C
Uberlândia
domingo, julho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesIHARA lança tecnologia inédita no Brasil

IHARA lança tecnologia inédita no Brasil

O novo herbicida pós-emergente Apice apresenta alta eficiência no controle da matocompetição, contribuindo para que o milharal atinja o topo da produtividade.

A produção brasileira do milho é a terceira maior do mundo, representando 11% do mercado, ficando atrás apenas dos Estados Unidos (32%) e da China (23%). Para a safra 2023/2024, segundo dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estima-se uma área total a ser cultivada de 21,1 milhões de hectares, com produção prevista de 119,1 milhões de toneladas. Entretanto, as condições climáticas no Brasil e a resistência de plantas daninhas aos herbicidas existentes no mercado à base de ativos como Glifosato e Atrazina têm se tornado um desafio para os produtores do grão, afetando diretamente a oferta e a demanda.

Em busca por soluções inovadoras que contribuam para que os agricultores brasileiros produzam cada vez mais, a IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento de defensivos agrícolas, anuncia o lançamento de uma tecnologia que promete muito mais proteção e produtividade à cultura do milho. A empresa lança o herbicida pós-emergente APICE, com eficácia comprovada no controle do Capim-pé-de-galinha, Capim Amargoso e Soja Tiguera, plantas daninhas que já apresentam resistência a diversos herbicidas amplamente utilizados na cultura.

Segundo o agrônomo e gerente de Produtos Herbicidas da IHARA, Frederico Mendes, trata-se de uma inovação que vem para contribuir com a produtividade dos agricultores, que enfrentam desafios cada vez maiores no controle de plantas invasoras neste cultivo. “A tecnologia presente na composição do produto é inédita e exclusiva, o que o torna inovador e eficaz. Essa solução tem como diferencial o amplo espectro de controle de gramíneas e folhas largas, incluindo plantas daninhas de difícil controle como capim-pé-de-galinha e amargoso. Nos últimos anos, os trabalhos de pesquisa comprovaram a melhor performance de APICE frente aos concorrentes nestes alvos que, além do alto nível de controle, poderão contar com a seletividade do produto à cultura, minimizando impactos da sua ação sobre o desenvolvimento das plantas cultivadas”, afirma o especialista. Os resultados desses ensaios podem ser observados nos gráficos abaixo:

Média de seis ensaios da safra 2023 para controle em % de Capim-pé-de-galinha (Eleusine indica)

Média de cinco ensaios da safra 2023 para controle em % de Capim-amargoso (Digitaria insularis)

Outra vantagem ressaltada pelo agrônomo é a praticidade do produto ao dispensar o manuseio e a manipulação para mistura, pois a sua formulação já vem pronta, otimizando o tempo de processos e minimizando qualquer possibilidade de erro na operação. Além disso, é possível reduzir os custos logísticos, de armazenamento e de retorno de embalagens. “Nosso foco está na pesquisa e no desenvolvimento de novas soluções para a proteção de cultivos com tecnologias sustentáveis, produtivamente eficientes e ambientalmente seguras. Trabalhamos no desenvolvimento de moléculas cada vez mais modernas, com formulações mais robustas, com doses menores de aplicação e, consequentemente, com menos impacto ambiental”, enfatiza Frederico.

Perdas em produtividade e importância do controle da matocompetição

O milho é uma cultura extremamente responsiva ao manejo. Entretanto, infestações de plantas daninhas podem causar prejuízos significativos, podendo ocorrer perdas na produção superiores a 80% dependendo da densidade populacional, estágio que infesta a cultura e demais características ambientais. Por este motivo, o manejo e o controle eficiente dessas plantas são indispensáveis. É muito importante conhecer cada uma delas e saber como manejá-las para garantir que o potencial produtivo da lavoura seja alcançado.

O Capim-pé-de-galinha, por exemplo, tem a capacidade de produzir mais de 120 mil sementes por planta, facilmente disseminadas pelo vento. Já o Capim Amargoso é uma das plantas mais comuns e preocupantes que infestam a cultura do milho, capaz de produzir mais de 100 mil sementes. Outra planta daninha que rouba produtividade e precisa de atenção é a Soja Tiguera, que para a densidade populacional de quatro plantas de soja por metro quadrado, são observadas reduções na ordem de 14% na produtividade do milho.

Segundo o engenheiro agrônomo da IHARA, para evitar as perdas pela matocompetição e para garantir que não haja seleção de resistência para novos herbicidas ou disseminação de populações resistentes para novas áreas, é fundamental o uso de herbicidas pré-emergentes como ferramenta no manejo. “Para não perder produtividade, precisamos considerar o sistema de cultivo como, por exemplo, soja e milho. O agricultor deve avaliar o histórico de infestação da área e se há problemas de invasoras resistentes. Esses pontos são extremamente importantes, pois indicam o tamanho das perdas que a matocompetição pode causar a cultura. Para melhor efetividade no controle, o agricultor deve sempre preferir pela adoção de um bom manejo com a associação de herbicidas pré e pós-emergentes, utilizando soluções como YAMATO e APICE da IHARA, considerados de alta performance, a fim de evitar a matocompetição e a entrega de áreas limpas para o cultivo posterior, diminuindo os custos operacionais e aumentando a rentabilidade”, finaliza o gerente de Produtos Herbicidas da IHARA.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tecnologia diversa na Bahia Farm Show

Desde terça-feira (6), as atenções do setor agrícola brasileiro se voltam para a Bahia Farm Show, que apresenta em um só lugar o que...

Segurança Eletrônica no enfrentamento de tragédias ambientais

Por Selma Migliori, presidente da ABESE - Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança

BASF participa do Seminário Nacional de Milho Safrinha

Empresa oferece soluções integradas e sustentáveis para auxiliar o agricultor no manejo eficiente da lavoura de milho

Custo de produção

O custo de produção agrícola é uma ferramenta de controle e gerenciamento das ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!