21.2 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasImportação de azeite de oliva cresce 14% no Brasil

Importação de azeite de oliva cresce 14% no Brasil

Um dos principais importadores de azeite de oliva do mundo, o Brasil registrou um aumento nas importações no período entre outubro de 2018 e maio de 2019, estimativa mais recente divulgada pelo Conselho Oleícola Internacional (COI). O país importou 61,9 mil toneladas de azeite no período, 14% a mais que na temporada anterior.  

Nesse período, apenas Japão (23%) e China (15%) registraram maior crescimento percentual em relação ao período análogo de 2017/2018.  Presidente da Associação Brasileira de Produtores, Importadores e Comerciantes de Azeite de Oliveira (Oliva), principal entidade ligada ao azeite no Brasil, Rita Bassi acredita que o aumento de consumo é um reflexo da conscientização da população sobre os benefícios do azeite à saúde.

“Além de seu sabor, o azeite é um importante aliado no combate a doenças, colesterol e na perda de peso. Um de nossos objetivos enquanto associação é disseminar informações sobre esses benefícios, e isso têm impactado no consumo. Hoje, boa parte dos brasileiros sabem que azeite e saúde caminham lado a lado”, diz a presidente.

Ainda de acordo com o COI, a importação de azeitona também está em alta no Brasil. Entre setembro de 2018 e maio de 2019, entraram no país 89,1 mil toneladas de azeitona, um aumento de 11%.

Sobre a OLIVA

Para esclarecer dúvidas e melhor orientar o mercado e os consumidores a respeito da cultura deste produto, surgiu em 2001, a Associação Brasileira de Produtores, Importadores e Comerciantes de Azeite de Oliveira – OLIVA. Sociedade civil, sem fins lucrativos, de âmbito nacional, congregamos produtores, importadores, distribuidores, comerciantes e entidades interessadas no desenvolvimento neste nicho no Brasil. A Associação OLIVA segue padrões e diretrizes de excelência e qualidade ao ser filiada ao Conselho Oleícola Internacional – COI, além de aplicar essas orientações no Programa de Controle da Pureza dos Azeites. Através de atividades e palestras destinadas a ampliação e divulgação do conhecimento da cultura do azeite, bem como o monitoramento dos produtos comercializados no país, visamos a preservação e a autenticidade deste alimento tão rico.

ARTIGOS RELACIONADOS

Qualidade dos filmes difusores é fundamental

Sueyde Fernandes de Oliveira Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento na Ginegar Polysack O cultivo de hortaliças em ambiente protegido já é uma realidade e está...

Gerente Regional da Nufarm leva prêmio “Executivo de TI de 2018“

Marcos Oliveira é gerente de TI da empresa de origem australiana, presente entre as líderes do mercado mundial de defensivos agrícolas Marcos Oliveira é gerente...

Tecnologia faz a diferença na comercialização da safra

Graças à Internet das Coisas (IoT) o agronegócio está cada vez mais conectado e a tomada de decisão por parte dos produtores está mais...

Quais são os derivados proteicos utilizados na produção vegetal?

Autora Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!