Indutores de resistência e o desenvolvimento das defesas naturais da planta

0
51
Indutores de resistência em soja
Divulgação

Indutores de resistência possuem em sua composição aminoácidos específicos para a recuperação de estresse nas plantas, precursores hormonais e hormônios vegetais – com destaque para o ácido salicílico (indutor de resistência à patógenos), além de extrato de espécies de algas marinhas e fosfito de potássio, amplamente conhecido pelo seu poder de induzir resistência.

Os indutores de resistência bioestimulam as plantas a produzirem suas defesas naturais contra doenças, através da promoção de resistência e desenvolvimento de melhor sanidade nas folhas, o que eleva o potencial produtivo do cultivar.

Já os fertilizantes convencionais são extremamente necessários para possibilitar a produção de cultivares e híbridos cada vez maiores. No entanto, fornecem apenas nutrientes para suprir as demandas nutricionais das plantas, e não a bioestimulação e interferência positiva direta na modulação fisiológica delas.

Inclusão no manejo de doenças de plantas

A inclusão dos indutores de resistência no manejo de doenças de plantas é totalmente segura, pois não há risco considerável ao meio ambiente, seres humanos e animais silvestres com seu uso. Além de serem compostos em grande parte por derivados orgânicos vegetais e extratos de algas marinhas, os indutores de resistência da Fertiláqua não possuem efeito residual nocivo nos tecidos vegetais. No entanto, auxiliam com que as modificações naturais estruturais e fisiológicas nas plantas permaneçam por um certo tempo, interferindo apenas na restrição do ataque de patógenos.

O uso de indutores de resistência não compete com a ação dos fitossanitários, como fungicidas, em uma plantação. Isso porque, estes produtos atuam de formas diferentes: enquanto os fungicidas agem nos patógenos, os indutores agem na planta induzindo-as a produzirem suas próprias defesas naturais.  Portanto, o potencial de ação positiva dos fitossanitários e indutores de resistência se somam em benefício da planta. Vale dizer que, não possuímos atualmente variedades de plantas cultivadas capazes de produzir as mesmas quantidades de alimentos na ausência de produtos fitossanitários e que, devido a práticas incorretas no uso de moléculas de defensivos como subdose e repetição de aplicações de um mesmo princípio ativo acabam diminuindo a vida útil de um produto e reduzindo a sua eficiência.

plantas de milho com e sem indutor de resistencia
Divulgação

A inclusão do indutor de resistência nas culturas deve ser realizada o quanto antes. Pensando em aproveitamento operacional, indicamos a aplicação conjunta com as primeiras aplicações de fungicidas na cultura, sendo duas aplicações de 0,5 litro por hectare. Desta forma, o produtor terá a indução de resistência e a preservação de folhas sadias desde o início da cultura.

Diferenciais dos Indutores de Resistência da marca Fertiláqua

Um importante diferencial dos produtos da Fertiláqua é a presença de dois compostos indutores de resistência em plantas à patógenos: o ácido salicílico e o fosfito de potássio. Outro diferencial é a presença de uma potente bioestimulação antiestresse e hormonal que possibilita às plantas produzirem compostos de defesa ao mesmo tempo que são bioestimuladas a manterem o seu pleno desenvolvimento vegetativo e reprodutivo.

Os leilões da Bahia Farm Show serão transmitidos online através da TV à Cabo: Sky canal 170, Vivo TV Canal 89 e 589, Oi TV Canal 189 e GVT Canal 87 e nas redes sociais da Central Leilões (Youtube, Facebook e site). Os lotes que serão disponibilizados nos leilões poderão ser conferidos previamente no site.

LEIA TAMBÉM: