27.5 C
Uberlândia
quarta-feira, novembro 8, 2023
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiInfluência do fosfito na produtividade do tomate industrial  

Influência do fosfito na produtividade do tomate industrial  

O fosfito de potássio reforça a estrutura da planta, dificultando a penetração de patógenos, principalmente os causados por fungos. Já os fosfitos de magnésio, zinco, cobre e cálcio podem se apresentar, também, como fontes dos nutrientes

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

Os fosfitos foram introduzidos no mercado de fertilizantes na década de 1970 e têm ganhado cada vez mais espaço nos últimos anos porque algumas características interessantes foram observadas nesses produtos. Dentre elas, além da capacidade de fornecer rapidamente nutrientes às plantas,há a eficiência no controle de várias doenças causadas por patógenos.

Acredita-se que isso acontece devido à alta concentração de potássio (K), pois a adubação via foliar rica nesse nutriente consegue reduzir a severidade de diversas doenças. O fósforo (P) é considerado o nutriente mais limitante para a alta produtividade agrícola dos solos brasileiros, uma vez que,na totalidade os solos, não há quantidades adequadas de P.

Importância do fósforo

O fósforo é extremamente importante para o desenvolvimento inicial das plantas do tomateiro industrial, uma vez que está ligado diretamente ao equilíbrio energético e ao desenvolvimento radicular. Para Wesley Devair Bittencourt Machini, engenheiro agrônomo e consultor da AgroBR Consultoria Agrícola, os fosfitos aparecem no mercado como uma grande inovação, pois possuem em sua composição um elemento essencial para o desenvolvimento e crescimento das plantas ” o P.

Este elemento é absorvido na forma química H2PO4, sendo o fosfato (PO4) uma exclusiva fonte de P para as plantas. “O fosfito, quando aplicado às plantas, é absorvido rapidamente por meio de suas estruturas radiculares, pois possui grande mobilidade na fisiologia da planta, atingindo rapidamente os locais que apresentam sintomas de deficiência desse nutriente“, esclarece o especialista.

Ação esperada

Os fosfitos são absorvidos rapidamente pelo sistema radicular e pelas folhas do tomateiro, em especial o industrial. Apresentam ação sistêmica e podem atuar fortemente na redução do crescimento micelial, na formação de esporângios e na liberação de zoósporos.

Uma das possíveis explicações, dada por Wesley Bittencourt, é que o fosfito consegue atuar diretamente sobre os fungos pelo bloqueio de síntese de ATP, como indiretamente, pela indução de resistência à planta. Ao estar bem nutrida, ela se torna mais forte no campo, refletindo diretamente na produtividade. Além disso,apresenta maior capacidade de regeneração, se comparada a outra planta que apresenta deficiências nutricionais.

Contra fungos

O fosfito se torna uma fonte de combate contra fungos, pois tem ação fungistática, atrasando a formação de colônias. “Ele consegue diminuir a incidência desses patógenos, retardando o seu desenvolvimento. Estudos mostram que as características ácidas desse produto conseguem interferir no desenvolvimento de diversos agentes patogênicos“, justifica o consultor.

Na utilização do fosfito, a planta consegue obter a capacidade estimulativa de produzir fitoalexinas. Estas, por sua vez, são sintetizadas nas inclusões citoplasmáticas, que ficam localizadas próximas ao local de penetração do patógeno.

Quanto à ação defensiva por fungos, Wesley Bittencourt esclarece queisso acontece por uma desorganização celular, rompendo a membrana plasmática e inibindo as enzimas fúngicas. Devido a esses efeitos, o patógeno tem sua germinação inibida, a elongação do tubo germinativo impedida e o crescimento micelial dificultado.

 O fósforo é considerado o nutriente mais limitante para a alta produtividade do tomateiro industrial - Créditos Shutterstock
O fósforo é considerado o nutriente mais limitante para a alta produtividade do tomateiro industrial – Créditos Shutterstock

Quando e quanto aplicar

O fosfito deve ser aplicado quando a planta apresentar sintomas visuais de carências nutricionais. Ele precisa ser utilizado como uma fonte de nutrição para a planta, pois é um fertilizante foliar, e não um fungicida, mesmo que estudos comprovem que seu resultado demonstra eficácia nesse ponto.

Wesley Bittencourt diz que a atuação e a interação do produto na planta podem acontecer de formas diferentes, de acordo com vários aspectos em que ela se encontra. “Devido aos fatores externos (clima, solo, relevo, entre outros) e/ou internos (genética) da planta,o fosfito pode atuar como uma fonte de nutrição, apenas, ou pode mostrar resultados antifúngicos“, detalha.

Alguns fabricantes recomendam uma dosagem que varia entre 150 a 350mL/100L de água, ou 0,60 a 2,00L/ha, realizando entre três a cinco aplicações, sendo a primeira antes do florescimento e as seguintes com intervalos de 45 a 60 dias.

Existem, hoje, diversas variedades e tipos de formulações, dentre os quais se destacam os fosfitos de potássio, magnésio (Mg), zinco (Zi), cobre (Cu) e cálcio (Ca). “O mais conhecido e popular é a formulação com K, já bastante utilizada pelos agricultores com a finalidade de melhorar os aspectos nutricionais da lavoura e reduzir gastos com a aplicação de defensivos fúngicos“, conclui Wesley Bittencourt.

Essa matéria você encontra na edição de novembro 2016  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tomatec – Tomate em cultivo sustentável

  O Sistema de Produção de Tomate em Cultivo Sustentável (Tomatec) é uma opção já consolidada entre as boas práticas agrícolas voltadas à produção de...

Citros absorvem melhor os fertilizantes de liberação lenta

Daniel Lucas Magalhães Machado danielmagalhaes_agro@yahoo.com.br Fernando Simoni Bacilieri ferbacilieri@zipmail.com.br Engenheiros agrônomos e doutorandos em Produção Vegetal - ICIAG-UFU José G. Mageste Engenheiro florestal, Ph.D. e professor -...

Redução da adubação pode ser saída para alta no custo de fertilizantes

Um dos principais desafios do agricultor brasileiro na safra 2021/22 foi o de adequar ...

Rivulis leva tecnologia de irrigação à SIC 2019

Evento é o principal da cadeia produtiva da cafeicultura do país A israelense Rivulis, player referência em fertirrigação e microirrigação no mundo, está presente na...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!