22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioAnimaisInformação e comunicação são fundamentais para manter a competitividade da pecuária brasileira

Informação e comunicação são fundamentais para manter a competitividade da pecuária brasileira

Pecuária – Crédito: Internet

A preocupação crescente de investidores e consumidores a respeito dos impactos socioambientais da atividade agropecuária tem trazido transformações no setor. Com isso, a cadeia da carne tem buscado soluções para uma produção com qualidade e produtividade, aliada à proteção ambiental e às comunidades locais. Mas, além de agir, é preciso informar e comunicar o mercado sobre todo o progresso realizado. Isso porque a irregularidade de poucos tem prejudicado a pecuária brasileira no mundo.

Francisco Beduschi Neto – Engenheiro agrônomo especialista em agricultura sustentável da NWF-National Wildlife Federation – Crédito foto: Divulgação

Quando se trata especificamente de fornecedores indiretos, por exemplo, apenas de 3% a 4% apresentam irregulares. “Esse número é muito pequeno, mas ele fere a imagem de toda a cadeia”, afirmou o engenheiro agrônomo Francisco Beduschi Neto, executivo da National Wildlife Federation (NWF) no Brasil, durante evento online. “Assim, precisamos nivelar as informações. O comprador não exige perfeição do produtor brasileiro, mas ele quer ver progresso, comunicação e processos transparentes. Isso significa mostrar o que o país já faz de bom e também aquilo que está buscando melhorar”.

A NWF desenvolveu um trabalho, em parceria com diversos atores do mercado, da academia, grupos multissetoriais e outras ONGs, a fim de ser um elo de ligação entre o mercado (investidores, países e compradores) e os atores da cadeia produtivo (varejo, frigoríficos, pecuaristas, fornecedores diretos e indiretos). Atualmente, sua atuação permeia toda a área da Amazônia Legal, em especial nos estados do Mato Grosso e do Pará, devido a representatividade dos rebanhos.

Beduschi contou que ao iniciar o trabalho com os frigoríficos, foram feitas reuniões com os fornecedores, com o intuito de explicar a necessidade de olhar para toda cadeia de fornecimento, porque mesmo com a excelente qualidade fornecida pela fazenda, questões socioambientais impactam a exportação. Esse processo ajudou os produtores em suas dúvidas e para superar eventuais obstáculos, contribuindo para se adequarem nesse novo cenário do mercado. “Estamos construindo uma nova realidade, por meio da disseminação de informação assertiva e qualificada, que está resultando em entendimento, transparência e progresso”, complementou.

Um dos pontos centrais do trabalho da NWF são os fornecedores indiretos. Neste sentido, junto com a ONG brasileira “Amigos da Terra – Amazônia Brasileira”, ajudou a organizar um fórum para os atores da cadeia interessados em discutir possíveis soluções para o tema, o Grupo de Trabalho dos Fornecedores Indiretos – GTFI. “Ao trazer esses atores para junto do debate sobre as conformidades socioambientais é possível conhecer os obstáculos que precisam ser superados”, afirmou Beduschi. Como resultado, segundo Beduschi, há o atendimento das demandas de consumidores e investidores, o cumprimento da legislação vigente e, ao mesmo tempo, o aprimoramento de toda a cadeia da carne.

Além disso, uma das principais contribuições da organização é o desenvolvimento de uma ferramenta, o Visipec, para analisar a conformidade das propriedades e mostrar o progresso e resultado de forma a conseguir manter o fluxo da cadeia. Por ser uma novidade, algo inédito no mercado, ainda estão sendo feitos análises e calibragem da ferramenta.

Ao final de sua participação na live, Beduschi voltou a reforçar sobre a importância de melhorar a comunicação para poder contar a história verdadeira do produtor rural brasileiro. “Também precisamos aprimorar nossa informação, para que tenhamos dados em nível de propriedade para comunicar melhor nossas conquistas e progresso”, finalizou.

ARTIGOS RELACIONADOS

Corteva lança plataforma

A Corteva Agriscience deu um passo importante dentro do seu propósito de "melhorar a vida daqueles que produzem e daqueles que consomem, garantindo progresso das próximas gerações".

Intensificação sustentável da agricultura e pecuária gera oportunidade aos produtores

O 5º Encontro sobre ILPF, que acontece no próximo dia 15 de outubro, em Bom Jesus/PI, no Gurguéia Palace Hotel, a partir das 8h.

Mastite na produção leiteira: o que preciso saber?

Quando o uso de antibiótico se faz necessário, garantir que o animal retorne rapidamente à linha de ordenha é um diferencial importante

Nova aposta: Gengibre para exportação

O Espírito Santo apresentou um crescimento de 253% nas exportações de gengibre, atingindo 9.067 toneladas. A receita dobrou, para US$ 10,2 milhões e o Estado respondeu por 59% das exportações do País

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!