23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Inoculação garante alta produtividade da soja

Inoculação garante alta produtividade da soja

 

Solon Araújo

Consultor da ANPII

solon@scaconsultoria.com.br

Inoculação garante alta produtividade da soja Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

O fenômeno da fixação biológica do nitrogênio é um processo natural que capta o nitrogênio existente no ar e o torna disponível para as plantas como nutriente. Podemos dizer que a soja é uma cultura rentável no Brasil graças à administração desse fenômeno, permitindo a fixação de grandes quantidades de nitrogênio, resultando em elevadas produtividades, sem a adição do nitrogênio químico.

Através do tempo a pesquisa selecionou estirpes altamente eficientes das bactérias Rhizobium e Bradyrhizobium e as empresas de inoculantes procuram fazer produtos de elevada concentração para que o processo de inoculação seja o mais produtivo para o agricultor.

Podemos dizer que existe uma cadeia de inoculação: a pesquisa deve selecionar estirpes de elevada eficiência, as fábricas de inoculantes devem produzir inoculantes com elevada concentração e, por fim, o agricultor deve utilizar corretamente o produto.

Desta forma, se todos fizerem seu papel corretamente, certamente vai haver sucesso na inoculação.

A atualidade

Inoculação garante alta produtividade da soja

Consultor da ANPII, Solon Araújo - Crédito ANPII
Consultor da ANPII, Solon Araújo – Crédito ANPII

Hoje, não há mais dúvidas sobre as vantagens da inoculação, pois os dados de pesquisa mostram que podem ser obtidos aumentos de quatro a 15% na produtividade da soja com o uso de inoculantes, mesmo em áreas onde já houve inoculações anteriores.

Existem pesquisas conduzidas durante mais de oito anos comprovando esses aumentos de produtividade. Entretanto, para que isso seja obtido é necessário que todos os elos da cadeia estejam em seu ponto ótimo ” ótimas estirpes, ótimo inoculante, ótima utilização do produto, seguindo todas as regras para tirar o máximo proveito da técnica.

 

Vantagens para a soja

A soja necessita de grandes quantidades de nitrogênio. Para produzir três mil kg de grãos são necessários 280 kg do nutriente. O inoculante é um produto à base de bactérias que captam o nitrogênio do ar e o fornece à planta. Este processo dispensa o uso do fertilizante nitrogenado na adubação da soja, possibilitando uma economia estimada em US$ 6,6 bilhões por ano para os agricultores brasileiros.

E o que é uma boa inoculação? Em primeiro lugar, o inoculante de propiciar, na combinação de concentração de bactérias/g com a dosagem recomendada, um total de 160.000 bactérias por semente.

Esse número, recomendado pela Embrapa, é o mínimo de bactérias necessário para que se obtenha uma boa nodulação. Para que o agricultor saiba como obter esse número, existe uma fórmula muito simples:

Nº de bactérias/semente = C  x D , onde:

350.000

C = concentração de inoculante garantida no comércio;

D = dosagem recomendada por saca de sementes (50 kg);

350.000 = quantidade média de sementes por saco de 50 kg.

Quando aplicar

O inoculante deve ser aplicado anualmente, a cada semeadura. Mesmo que já haja a bactéria estabelecida no solo, o uso anual do inoculante traz aumentos significativos de produtividade.

No caso de aplicação via semente, a recomendação é de 100 a 150 mL/ha, conforme a marca do produto. Em lavouras de primeiro ano de cultivo de soja, em especial após cana ou braquiária, deve-se utilizar 500 a 600 ml ou g por ha. Mas, quando a aplicação for feita no sulco ou via aplicação por pulverização, deve ser aumentada a dose para 300 mL/ha.

A essa técnica a planta responde com maior velocidade de crescimento, maior porte, um verde intenso nas folhas, mais vagens, grãos mais pesados e o mais importante – aumento de produtividade.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de Novembro da revista Campo & Negócios Grãos. Clique aqui para adquirir já a sua.

 

Inicio Revistas Grãos Inoculação garante alta produtividade da soja