26.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 24, 2024
- Publicidade -
InícioEventosInovação, novas tecnologias e práticas sustentáveis

Inovação, novas tecnologias e práticas sustentáveis

O histórico de sucesso do agro enfrenta, agora, o desafio do novo ganho de produtividade com sustentabilidade.

Dvulgação

Otimismo e comprometimento foram a tônica da abertura do Congresso Andav 2023, uma realização da Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários (Andav), organizado pela Zest Eventos, que foi aberto nesta terça-feira, dia 8 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. O evento se encerra na quinta-feira, dia 10 de agosto.

Oswaldo Abud, presidente do Conselho Diretor da Andav, destacou que o tema central da Plenária Agroeconomia brasileira: um olhar para o futuro reflete a resiliência do Distribuidor de Insumos Agropecuários e seu papel relevante nesse processo de intensas transformações pelos quais passam o agro e o mundo. “Os Distribuidores têm apresentado um admirável poder de superação. O poder do nosso segmento está na colaboração e compartilhamento de informações, construção de objetivos comuns e enfrentamento dos desafios, impulsionando e contribuindo com o desenvolvimento do agro”.

Para Abud, o setor é aberto à inovação, às novas tecnologias e às práticas sustentáveis, pois a inovação permite encontrar soluções mais eficientes. “Devemos estar dispostos a explorar novas fronteiras e abraçar o futuro com determinação e coragem. Sejamos agentes da transformação, construtores de um futuro próspero e equilibrado”, ressaltou. Em sua avaliação, o Congresso Andav 2023 oferece uma oportunidade única de troca de experiências, ampliação de conhecimento e networking, com vistas a traçar novos caminhos para o setor.

Paulo Tiburcio, presidente executivo da Andav, ressaltou a importância de celebrar o que o agro tem conquistado ao longo dos últimos anos, e de pensar sobre o futuro do setor, por meio da apresentação de ideias, soluções e debates inovadores, que vão conduzir ao desenvolvimento sustentável. “Devemos considerar novas abordagens para continuar prosperando”, pontuou.

Durante seu discurso, Tiburcio comentou sobre o crescimento do número de associados da Andav, que chega a quase 2.800 associados. “Há um ano, durante o Congresso Andav 2022, comentei sobre nossa entidade ter alcançado os dois mil associados. Esse aumento nos honra muito”.

O secretário da Agricultura e Pecuária de São Paulo, Antônio Júlio Junqueira de Queiroz, reafirmou o compromisso do Estado, não apenas em estender a conectividade rural a todos os produtores até 2026, mas também implantar um programa para Pagamento de Serviços Ambientais (PSA) para aumentar ainda mais a cobertura vegetal paulista que já alcança 23% – em décadas anteriores era de 10%.  Também destacou o programa Solo + Fértil para melhorar a gestão da terra pelos agricultores.

A presidente da Embrapa, Sílvia Massruhá, defendeu a necessidade de fortalecer o ecossistema de Parcerias Público Privadas (PPP) e que garantir a segurança alimentar é uma oportunidade para avançar. O superintendente de Agricultura e Pecuária de São Paulo, Guilherme Campos, representando o Ministério da Agricultura e Pecuária, afirmou que o Brasil produz e preserva como nenhum outro país consegue fazer.

Agroeconomia brasileira: um futuro sustentável

O economista Luiz Carlos Mendonça de Barros proferiu a palestra de abertura do Congresso Andav 2023, com o tema Agroeconomia brasileira: um futuro sustentável. Teceu um paralelo entre o agro e o setor industrial, como de o de bens de capital, e reconheceu a excelência do setor, que foi devidamente testado em sua eficiência, pois “o melhor teste para saber se é eficiente é a exportação”.

Seu recado para a construção de um agro sustentável envolve a continuidade do relacionamento próximo com o poder público, em todas as suas instâncias. O trabalho, garantiu Mendonça de Barros, é árduo e envolve “entender que a parte mais fácil do pulo do agro para o ponto mais elevado da escala foi dado. Para se manter nessa condição, é necessário investir em melhoria da qualidade e preservar o que tem de especial no agro. E isso é muito mais difícil do que ter chegado até aqui”.

A revolução do Agro: produção mundial de alimentos

O histórico de sucesso do agro enfrenta, agora, o desafio do novo ganho de produtividade com sustentabilidade. Dessa forma, como o Brasil pode contribuir ainda mais neste desafio? “Com métricas, rastreabilidade e com boa comunicação”, responde a presidente da Embrapa, Silvia Massruhá, para quem este é o caminho para enfrentar as barreiras impostas pela comunidade europeia.

Para o presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), Luiz Carlos Corrêa Carvalho, o ganho virá do aumento da média de produtividade entre os produtores de alta performance com os milhões de pequenos e médios agricultores.

Já o professor Emérito da FGV, Roberto Rodrigues, assinalou três caminhos: investimentos em logística e estrutura, acordos comerciais fortes com países como China, Indonésia, Filipinas, Índia e países árabes e, ainda, promover uma organização rural de modo a trazer para o mercado em torno de 4 milhões de produtores que ainda não atuam com todo seu potencial. “Eis um pacote que precisa ser embrulhado com sustentabilidade”, observou.

A Plenária do Congresso Andav 2023 conta com cerca de quinze eventos de conteúdo, entre painéis, palestras, fórum e talk show, e com a participação de mais de 40 especialistas dos setores do agro, economia, finanças, direito, agronomia, pesquisa, marketing e comunicação, entre autoridades governamentais, CEOs, proprietários e diretores de empresas, presidentes e representantes de entidades setoriais, professores e doutores da academia, economistas, advogados, jornalistas e produtores rurais.

O Congresso Andav 2023 é o principal ponto de encontro do mercado de Distribuição de Insumos Agropecuários no Brasil. A edição deste ano está reunindo mais de 160 marcas nacionais e internacionais, e deve receber mais de 10 mil profissionais do setor, que estão conhecendo novos produtos e serviços, que contribuirão para ampliar o fortalecimento e sustentabilidade das empresas da Distribuição de Insumos Agropecuários, que são responsáveis por levar ao campo produtos, boas práticas, tecnologias e inovação.

ARTIGOS RELACIONADOS

Todos os olhos estão voltados para o clima

Um piso de curto prazo em 20c/lb foi estabelecido após uma queda significativa do mercado, motivada pela constatação de que o Brasil tem mais matéria-prima do que o previsto inicialmente.

Consumidor dita as novas tendências

O que precisamos desmistificar é a imagem de que o plástico é o vilão, pois o problema está no descarte desse material

A transformação sustentável

Fazer a transformação sustentável é o caminho para um Brasil mais consciente.

Código e propostas de alterações na gestão ambiental

Autora Fernanda Rodrigues Secretária executiva do Diálogo Florestal contato@dialogoflorestal.org.br O Diálogo Florestal é um fórum que reúne 75 membros, entre organizações da sociedade civil de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!