23.3 C
São Paulo
quinta-feira, julho 7, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Destaques Inovações no manejo nutricional da mangueira

Inovações no manejo nutricional da mangueira

Givago Coutinho Doutor em Fruticultura e professor – Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado)givago_agro@hotmail.com

Manga – Crédito: Embrapa Semiárido

Na implantação do pomar de mangueira, os atributos do solo são essenciais para uma boa produtividade. Solo com boa estrutura física, aeração e permeabilidade adequadas são os mais indicados, pois permitem a penetração das raízes.

Para a mangueira, o solo considerado ideal é do tipo areno-argiloso, rico em matéria orgânica, com profundidade efetiva superior a 1,2 m, topografia plana a levemente ondulada, com o lençol freático abaixo de 3 m, o mesmo também não deve apresentar problemas de salinização.

Neste contexto outro fator é essencial na implantação e condução da produção das mangueiras: a amostragem do solo. A amostragem é o primeiro passo para um bom programa de adubação. Por meio dela é possível avaliar a fertilidade para efeito de adubação e identificar a ocorrência de possíveis barreiras químicas que possam impedir o desenvolvimento radicular, além de possibilitar a identificação de deficiências como o cálcio e também se há excesso de alumínio.

Inovações no manejo nutricional

Uma prática interessante aos produtores é a utilização algumas espécies que são capazes de promover a fixação biológica do nitrogênio atmosférico em formas assimiláveis pelas plantas. Essa utilização pode ser feita no sistema de consorcio entre as culturas. No caso da mangueira, cujos espaçamentos são geralmente grandes, há a possibilidade de utilização da área disponível com o consorcio com culturas de porte médio a baixo.

Neste caso, o produtor pode optar por plantas que promovam a fixação biológica de nitrogênio (FBN). Dentre as culturas ideais para realizar o consorciamento e que são FBN, estão o feijão, o amendoim.

Além destas, outras culturas que não são FBN também podem ser utilizadas no consórcio com a mangueira, sendo o arroz de sequeiro, o milho, a melancia, o melão e o abacaxi os mais recomendados.

O consórcio entre diferentes culturas traz benefícios ao produtor, como a amortização dos custos de implantação do pomar, além de contribuir para a conservação e melhor aproveitamento do solo.

Benefícios proporcionados

Um condicionador importante que tem ganhado espaço na agricultura e na fruticultura é o gesso agrícola. Sua fórmula química (CaSO4) não causa alterações no pH do solo, mas reduz o teor de alumínio (Al) no perfil em profundidade, pela formação de sulfato de alumínio (Al2(SO4)3), além de fornecer cálcio (Ca) e enxofre (S).

No caso da mangueira, o Ca possibilita melhorias ao desenvolvimento do sistema radicular em profundidade, além de melhorar a qualidade dos frutos por reduzir a incidência do distúrbio conhecido como colapso interno dos frutos.

Do plantio à colheita

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

Inicio Destaques Inovações no manejo nutricional da mangueira