26.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoKWS Sementes é a marca que mais cresceu no Mercado

KWS Sementes é a marca que mais cresceu no Mercado

Frame

Segundo a última pesquisa realizada pela Kleffmann Group, a KWS Sementes é a marca de sementes de milho que mais cresceu em volume de vendas e em área plantada quando consideramos o mercado total de milho brasileiro, e considerando o plantio da Safrinha 2020.

Segundo dados da pesquisa, a KWS obteve um crescimento de 1,9% considerando o mercado total estimado, que é de 17 milhões de hectares, e de 2,2% considerando a Safrinha, cujo mercado total em 2020 é estimado em 13,4 milhões de hectares.

Esse crescimento se deve a vários fatores. Dentre eles, a qualidade do trabalho do time de melhoramento da KWS juntamente com a equipe técnica da empresa (Agroservice), desenvolvendo materiais adaptados para as diferentes regiões de cultivo e realizando o trabalho de posicionamento desses produtos considerando as condições de cada produtor.

Além disso, a KWS conta com mais moderna Unidade de Beneficiamento de Sementes do país, inaugurada em 2019, com capacidade para beneficiar até 2 milhões de sacas por ano, e com um sistema de beneficiamento inovador, que utiliza o modelo horizontal que diminui o impacto do processo nas sementes, possibilitando assim sementes de maior qualidade.

A marca possui hoje mais de 25 híbridos em seu portfólio, com destaque para os materiais com a tecnologia Viptera3®, em especial o híbrido K9606VIP3, um dos híbridos mais vendidos no Brasil, e que apresenta como característica forte a estabilidade, que é essencial para essa época de cultivo.

“Ser a empresa que mais cresceu na safrinha 2020 nos mostra que estamos no caminho certo. A KWS Brasil vem se destacando com novos híbridos no mercado, e com um time cada vez mais capacitado e dedicado a atender as necessidades dos nossos produtores e clientes”, afirma Marcelo Salles, diretor da KWS na América do Sul.

A empresa informa ainda que possui um plano de crescimento para 10 anos, atrelado a grandes investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento e ao lançamento de novos materiais (milho, soja e sorgo).

A KWS conta com 4 estações de pesquisa em todo o Brasil, que estão localizadas em diferentes zonas ambientais, para desenvolver produtos especificamente testados para as diversas regiões do país. Além disso, a companhia está implementando um centro avançado de pesquisa na região nordeste do país.

Concluindo, a KWS vem investindo fortemente em pesquisa e tecnologia para atender cada vez melhor os produtores brasileiros.

“Nesses 8 anos no Brasil, a KWS vive sua melhor fase. Com um crescimento significativo, materiais de excelência e a unidade de beneficiamento mais moderna do país. Tudo isso com um único objetivo: fornecer tecnologia de ponta ao produtor’’, finaliza Salles.

Sobre a KWS:

De origem alemã e presente em mais de 70 países, a KWS é hoje a quarta principal empresa de melhoramento de sementes do mundo.

Desde 1856 a empresa dedica-se à pesquisa e desenvolvimento de sementes, e a sua principal missão é apoiar o agricultor brasileiro, levando produtos diferenciados e informações técnicas de qualidade, promovendo assim a sustentabilidade e rentabilidade no campo.

Como estratégia de expansão da companhia na América Latina, a KWS inaugurou em agosto de 2019 sua unidade de beneficiamento de sementes em Patos de Minas/MG. Essa é a primeira planta do país com o modelo horizontal no seu processo de classificação, tendo capacidade para 2 milhões de sacos de sementes de milho.

A empresa direciona anualmente seus esforços para a pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, investindo duplos dígitos em pesquisa. Contribui, dessa forma, para a evolução da produtividade das lavouras com genéticas superiores.

KWS Sementes – Semeando o futuro desde 1856.

ARTIGOS RELACIONADOS

Estudo revela quanto vale uma iniciativa de conservação no Brasil

Iniciativa chegou a mais de 800 mil pessoas entre 2021 e 2023.

Análise de resíduos

Uma pesquisa internacional contou com a participação de pesquisador do Instituto Biológico (IB-APTA), da

Produção de canola cresce 36% no Brasil

Estima-se que a produção total de grãos atinja 75 mil toneladas, um incremento de 36,6% A colheita da canola foi concluída no Rio Grande do...

Clima impacta produção mundial de trigo

A Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) reuniu no dia 14 de outubro, ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!