24.6 C
Uberlândia
segunda-feira, junho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosLaboratório Farroupilha - Ciência no campo

Laboratório Farroupilha – Ciência no campo

Créditos Luize Hess
Créditos Luize Hess

O Laboratório Farroupilha participa há cinco anos da AgroBrasília, sempre apresentando seus produtos para toda a comunidade do Padef. “Temos uma empatia muito forte com esse grupo de produtores, que entende o que é o nosso trabalho, e nós também como produtores entendemos as necessidades que eles têm, de forma a levarmos para eles uma solução para que possam manejar os problemas de solo e de pragas em suas lavouras“, considera StanisBombonato, gerente comercial do Laboratório Farroupilha.

A feira

O movimento da AgroBrasília foi dentro do que Stanis esperava. “Nossa expectativa está de acordo como que tem acontecido em todo o setor. Estamos muito satisfeitos porque tivemos a presença em nosso estande de grandes produtores que já utilizam os nossos produtos e que vieram tirar dúvidas e coletar informações sobre o manejo dos produtos biopotentes, que sempre levam algo mais do que um biológico“, pontua o profissional.

Diretores e gerentes do Laboratório Farroupilha - Créditos Luize Hess
Diretores e gerentes do Laboratório Farroupilha – Créditos Luize Hess

Mais força no campo

O Laboratório Farroupilha fortalece o que dá certo, ou seja, a região do Padef está usando sua linha de produtos para fungos de solo, visando maior enraizamento da planta, e foi constatado, também, uma supressão em nível de pragas de solo e maior tolerância ao estresse hídrico. “Então vimos que essas ferramentas têm contribuído para que o agricultor tenha sucesso no seu ano“, diz Stanis, feliz com os resultados no campo.

Usando os biológicos nos tratamentos de sementes ou no sulco de plantio, o produtor pode contar com mais benefícios, que vão além do esperado. “O Grupo do Padef está de parabéns pelo evento, por mostrar as inovações tecnológicaspor meio de empresas do Brasil inteiro,refletindo no fortalecimentoda agricultura da região. E quem ganha é o produtor, para quem está sendo levada toda a tecnologia disponível e as ferramentas para que ele consiga consolidar cada vez mais o seu negócio“, conclui Stanis.

 

Essa matéria você encontra na edição de junho da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Como é a utilização de tecnologias na soja e milho?

Companhia mostra suas soluções tecnológicas nas feiras Exposoja, Agro Ferrari no Campo e Coopershow Com o intuito de apresentar soluções tecnológicas que manejam as pragas e doenças nos cultivos...

Tratamento de sementes: Qual a importância no contexto agrícola?

Autores Amanda Carvalho Penido Engenheira agrônoma e mestra em Fitotecnia – Universidade Federal de Lavras (UFLA) apenidoufla@gmail.com Venicius Urbano Vilela Reis Técnico agrícola e...

Falhas na pulverização comprometem controle da Helicoverpa armigera

  Manoel Ibrain Lobo Junior Engenheiro agrônomo e consultor em Tecnologia de Aplicação de Defensivos Agrícolas, Auditor GlobalGAP IFA (Boas Práticas Agrícolas) lobo@pulverizador.com.br Há cerca de 40...

O uso de Trichoderma como agente de biocontrole de patógenos de solo

  Janaina Marek Mestranda em Produção Vegetal da Universidade Estadual do Centro Oeste (PR) Dione de Azevedo Engenheiro agrônomo Leandro Alvarenga Santos Cacilda Rios Faria Doutores...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!