21.2 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasLavoura protegida de estresse por altas temperaturas

Lavoura protegida de estresse por altas temperaturas

Divulgação

As altas temperaturas, associadas com fraca incidência de chuvas, podem afetar sensivelmente o desenvolvimento das plantas, contribuindo para sérias modificações na sua fisiologia e metabolismo. Como resultado, teremos, sem tratamentos adequados, danos irreparáveis nas lavouras, impactando todo o ciclo produtivo, do plantio à colheita.

Recentemente, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou um levantamento sobre condições hídricas para o cultivo de milho e soja em alguns locais do centro-sul do Brasil.

Trata-se de um cenário preocupante, uma vez que um estudo da revista científica Nature destacou que as altas temperaturas podem prejudicar em até 40% a produtividade. O mesmo documento prevê que, em 2030, 51% das áreas do MT, GO, MA, TO, PI e BA não terão condições climáticas consideradas ideais para o cultivo de sequeiro.

Mas, como minimizar os efeitos desse cenário? A resposta está na atuação preventiva. Nesse sentido, o bioinsumo AURAS®, tecnologia da Embrapa em parceria com a NOOA Ciência e Tecnologia Agrícola, se destaca. Trata-se de uma solução inovadora, que tem como base a rizobactéria Bacillus aryabhattai CMAA 1363. Essa bactéria foi isolada na caatinga brasileira, ambiente extremo. Para sobreviver nesse ambiente, as plantas desenvolveram, ao longo de centenas de anos de evolução, relações com esse micro-organismo que lhes conferiu a capacidade de tolerar os estresses abióticos, como longos períodos de estiagem e altas temperaturas. AURAS® traz para as lavouras esses genes de tolerância extremamente importantes para a proteção dos cultivos.

Glauco Bahia, Diretor de Desenvolvimento de Produtos da empresa brasileira NOOA, observa que o AURAS® estimula a produção de um sistema radicular mais ativo, com maior volume de radicelas, e profundo, proporcionando maior absorção de água. “O aumento de temperatura na planta acima de 30 °C já traz efeitos negativos na fotossíntese, o que afeta diretamente a produtividade. Com o AURAS®, o aproveitamento da água e sua absorção são maximizados, possibilitando a planta um melhor controle da temperatura foliar e, consequentemente, uma redução do estresse térmico, em comparação com as lavouras que não utilizam a solução da NOOA”, pontua Bahia.

O Diretor de Desenvolvimento de Produtos da NOOA acrescenta que o AURAS® propicia a produção de substâncias que reduzem o acúmulo de estresse nas células. “Com o estresse térmico ocorre a produção de compostos tóxicos resultantes do metabolismo oxidativo da planta. Se acumulados, esses compostos interferem em diversos processos, como, por exemplo, na atividade da fotossíntese da planta que, consequentemente, impacta a produtividade da lavoura. Com a aplicação do AURAS®, temos maior produção dessas substâncias protetoras, os compostos antioxidantes”, explica.

Você quer saber mais sobre o AURAS®?

Então, faça download de um ebook gratuito.

Clique aqui: https://digital.nooabrasil.com.br/auras

A NOOA possui uma linha completa de produtos biológicos para todos os cultivos. Entre as soluções, destacam-se os Redutores de estresse, Fixadores e Promotores de crescimento, Protetores Biológicos, Aditivo para inoculante, bioativos para o Manejo de pragas e doenças.

Sobre a NOOA:

Fundada em 2016 e com sede em Patos de Minas (MG), a NOOA é uma empresa brasileira que nasceu e se desenvolveu à partir de soluções e tecnologias biológicas, com intuito de produzir e comercializar produtos biológicos.

Ao longo dos anos, a NOOA estabeleceu parcerias com renomadas instituições de pesquisa, como Embrapa Meio Ambiente, Embrapa Cenargen, Universidade Federal de Uberlândia e Instituto Biológico.

Para saber mais, acesse: www.nooabrasil.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Biorreguladores e o estresse hídrico na cenoura

Biorreguladores, os aliados silenciosos no cultivo de cenouras, desvendam seu potencial diante do estresse hídrico, garantindo uma produção resiliente.

Aumento na área de milho de 271,8 milhões de toneladas

A atual estimativa para a produção de grãos no país da Companhia Nacional de Abastecimento projeta uma colheita de 271,8 milhões de toneladas para a safra 2021/22, volume que representa um aumento de 6,4% sobre o ciclo anterior.

LIVE: Recuperação de lavouras sob estresse

Com Evandro Ferronato, especialista da Ubyfol

Biológicos: essenciais contra estresse climático

As mudanças no ambiente relacionadas ao clima têm sido consideradas um dos principais gargalos a serem enfrentados pela agricultura brasileira e mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!