Lavouras apresentam bom desenvolvimento em relação às últimas safras

0
5
Créditos Pixabay

Dados do Boletim de Monitoramento Agrícola, publicado pela Companhia nacional de Abastecimento (Conab) na última quinta-feira (21), indicam que as lavouras brasileiras, apesar das restrições hídricas em diversas localidades, desenvolveram-se de forma similar ou melhor do que as últimas safras, na maioria das regiões monitoradas.

Segundo a publicação, nas primeiras semanas de julho, as chuvas foram mais volumosas nas regiões Norte e Sul, além da faixa leste da região Nordeste. Nas demais áreas do país, predominou o tempo seco, favorecendo a maturação e as operações de colheita dos cultivos de segunda safra. Apesar da ocorrência de geadas de intensidade fraca a moderada na região Sul, não foram observados danos significativos para os cultivos de segunda safra e safra de inverno.

Final de ciclo – Em razão da predominância de cultivos em final de ciclo, em geral, não foi observada restrição hídrica em função da baixa umidade do solo, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Matopiba, com exceção de lavouras em estágios reprodutivos em São Paulo e Paraná. Por outro lado, foi observada boa disponibilidade hídrica em parte da região Sul e Sealba (Sergipe, Alagoas e Bahia), favorecendo o desenvolvimento dos cultivos de segunda e terceira safras e de inverno. Já a semeadura dos cultivos de inverno foi favorecida pela redução das chuvas. Nas principais regiões produtoras de cultivos de inverno, a ascensão do índice de vegetação demonstra o avanço da semeadura. De forma geral, persiste uma expectativa de boa produtividade.

BMA – O Boletim de Monitoramento Agrícola é resultado da colaboração entre a Conab, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Grupo de Monitoramento Global da Agricultura (Glam), além de agentes colaboradores que contribuem com dados pesquisados em campo.

Confira aqui a mais recente edição do Boletim.