Limão caviar

0
1133

O quilo do limão caviar é vendido por mais de R$ 2.000,00. O valor incomum impressiona, principalmente se compararmos com o preço da lima ácida Tahiti, que é de aproximadamente R$ 6,00 a R$ 10,00 por quilo.

Ana Claudia Costaanaclaudia.costa@ufla.br

Leila Aparecida Salles Pioleila.pio@ufla.br

Professoras do curso de Agronomia, Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Limão Caviar – Fotos: Shutterstock

O limão caviar, também conhecido como finger lime, é uma fruta originária da Austrália, cuja polpa é formada por pequenas esferas que estouram na boca, lembrando ovos de peixe na aparência e na sensação na boca.

A comparação com o caviar faz sentido também quando se considera o preço da fruta, ainda muito escassa no Brasil. O quilo do limão caviar é vendido por mais de R$ 2.000,00. O valor incomum impressiona, principalmente se compararmos com o preço da lima ácida Tahiti, que é de aproximadamente R$ 6,00 a R$ 10,00 por quilo.

Agregado de valor

A justificativa para o elevado preço é o fato de a fruta ser uma raridade, além de pouco produtiva (aproximadamente 800 gramas de fruto por planta ao ano). Os principais compradores da fruta são restaurantes de alta gastronomia e hotéis cinco estrelas.

Apesar do preço elevado, a sua demanda é drasticamente insatisfeita. O pequeno limão, de aproximadamente 10 cm, fino e alongado, lembrando dedos de uma mão, daí o nome finger lime, vem ganhando espaço na culinária gourmet.

Na Austrália esse fruto já era consumido há séculos pelos seus povos aborígenes, e posteriormente descoberto pelos colonizadores daquele país, mas passou a ser comercializado apenas nos anos 90. A partir daí, chefs de cozinha de várias partes do mundo começaram a procurar pela iguaria.

Hoje ele é utilizado de inúmeras formas: em cima de ostras, tortas de limão, peixes, sushis, enfim, onde a acidez for necessária. É realmente o tipo de alimento que se utiliza em finalização e em pratos finos.

Características

Em relação à planta, o limoeiro caviar (Citrus australasica) é um arbusto ou árvore de sub-bosque que ocorre nas florestas tropicais no Sul de Queensland e no Norte de New South Wales, sendo uma das cinco espécies de Citrus nativas da Austrália.

A planta tem entre dois e sete metros de altura, com folhas pequenas, de 6,0 a 12 cm de comprimento; possui um número muito grande de espinhos afiados, com cerca de 2,0 cm de comprimento, as flores variam do branco ao rosa; os frutos são cilíndricos, de 4,0 a 10 cm, ligeiramente curvos, estreitos na ponta e na base.

Apresenta casca rugosa, fina, com muitas glândulas de óleo, as vesículas de suco são livres ou frouxamente aderidas, as quais tendem a estourar quando a membrana é rompida, provocando uma sensação efervescente e refrescante na boca.

A polpa do fruto tem cores variadas, como vermelha, laranja, roxa e, principalmente, a verde, que é a mais comum. De acordo com a variedade, a casca pode ser castanha, verde, amarelo e rosa/avermelhada.

Uma variedade de polpa rosa a vermelha com casca vermelha a roxa, ou mesmo preta (conhecida como Citrus australasica var. Sanguinea), também ocorre na natureza. A polpa é muito saborosa, ácida, suave e levemente picante. As sementes são numerosas, pequenas, 6,0 – 7,0 mm de comprimento, ovoides, geralmente achatadas em um lado.

Fruta vitaminada e versátil

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.