26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasMaçã: Manejo de pragas e exigências de LMR

Maçã: Manejo de pragas e exigências de LMR

Adalécio Kovaleski analisou a safra e apresentou resultados de eficácia e limites máximos de resíduos de inseticidas aplicados na cultura.

O pesquisador doutor Adalécio Kovaleski falou neste mês, em reunião online para produtores e profissionais do setor, sobre o manejo de pragas da maçã. Ele destacou o cenário de infestações na safra da fruta, já na fase de colheita na região Sul do Brasil. Tratou ainda de aspectos de eficácia e seletividade envolvendo os principais inseticidas para maçã do país, entre estes o produto Trebon® 100 SC, também tema de uma apresentação focada em resultados a campo.

Palestra Desafios no Manejo de Pragas em Macieira
Créditos: Adalecio Kovaleski

Durante o evento, Kovaleski foi enfático ao alertar à cadeia produtiva da macieira quanto à necessidade da observância e do respeito ao limite máximo de resíduos, ou LMR, nas aplicações de inseticidas na fruta. Segundo ponderou ele, ao atender às exigências em relação ao LMR, o produtor torna-se potencialmente mais competitivo e rentável.

Engenheiro agrônomo por formação, Kovaleski pertence ao quadro de pesquisadores da Embrapa desde 1983. Conta ainda com pós-doutorado pela FAO/Agência Internacional de Energia Atômica e mestrado em ciências biológicas (Entomologia).

Mariposa oriental (Graphosita molesta)

Consoante o engenheiro agrônomo José de Freitas, da área de desenvolvimento de mercado da Sipcam Nichino, o inseticida Trebon® 100 SC, tema de parte da apresentação do pesquisador convidado, constitui um agroquímico de amplo espectro de ação e alta seletividade. É recomendado no controle de insetos sugadores, desfolhadores, em diversas culturas.

Na maçã brasileira, acrescenta Freitas, o inseticida vem sendo aplicado com sucesso no controle da lagarta mariposa oriental (Graphosita molesta). “Trata-se de uma praga desafiadora. Nos ataques mais severos, ela causa danos como secamento de ponteiros, ramos e frutos da planta.”

“Trebon® 100 SC é um produto de ponta e efeito de choque. Funciona imediatamente após aplicado”, acrescenta Freitas. Segundo ele, o inseticida, aplicado conforme as recomendações da companhia, contribui para bom controle de pragas, bem como para não haver comprometimento em relação ao limite máximo de resíduos estabelecido por órgãos nacionais e internacionais, como os dos Estados Unidos e da União Europeia, para a maçã destinada à exportação.

“Eficiente no controle da mariposa oriental, o inseticida se mostra ideal ainda no manejo integrado de pragas (MIP) e no manejo de resistência dessa praga a ingredientes ativos de inseticidas”, reforça Freitas. “Outro diferencial do produto está na ação rápida nos estágios ovo, larva é 1º instar de pragas.”

ARTIGOS RELACIONADOS

Adubação e manejo adequados garantem ao gado boa alimentação

Especialista da Mosaic Fertilizantes oferece dicas de como aumentar a produtividade pecuária

Nematoide ataca parte e traz perdas de até 100%

Pesquisadores da Fundação MT e da consultoria Agronema destacam que o Aphelenchoides besseyi se comporta como fungívoro, causando a Síndrome da haste verde na soja e com grandes danos também no algodão, arroz e feijão.

Mamão: como realizar o correto manejo de adubação?

A nutrição mineral e a adubação do mamoeiro vêm sendo abordadas como prioridade nos sistemas de produção do mamoeiro

Algodoeiro: complexo de doenças e pragas

Veja um panorama do cultivo do algodoeiro e por que o controle de doenças e pragas é fundamental para manter a produtividade da cultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!