23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Magnésio é essencial para a fotossíntese

Magnésio é essencial para a fotossíntese

Valter Casarin

Engenheiro agrônomo e florestal, e coordenador científico da Nutrientes para a Vida (NPV)

valcasarin@gmail.com

Amanda Borghetti

Acadêmica de Agronomia – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/USP

Fotos Shutterstock

O magnésio é um elemento essencial para todas as plantas. É considerado um macronutriente, ou seja, para que as culturas sejam produtivas o Mg é exigido em altas quantidades.

É importante entender que a forma mais fácil de aplicar o magnésio é através do uso do calcário. É desta forma que os produtores o têm aplicado no solo, da mesma forma que o cálcio. De forma geral, o magnésio é aplicado pelo uso dos corretivos de solo.

A despeito do papel bem conhecido do Mg em várias funções críticas na planta, surpreendentemente, há pouca pesquisa relacionada ao papel da nutrição com Mg na produção e qualidade agrícola. Por isso, muitas vezes o Mg é considerado um “elemento esquecido“.

 

Sintomas

O magnésio é o elemento central da clorofila, molécula responsável por captar luz solar no processo de fotossíntese

Os sintomas de deficiência de magnésio aparecem, normalmente, nas folhas velhas primeiro, pois o Mg é um nutriente móvel na planta, portanto, ele se desloca pelo floema para suprir as necessidades dos órgãos vegetais. Sua deficiência gera uma cor amarelada, bronzeada ou avermelhada, nas folhas enquanto as nervuras continuam verdes (Vitti et al., 2006).

Sua principal função é participar da fotossíntese, processo pelo qual a planta é capaz de transformar água e gás carbônico em compostos orgânicos, com o auxílio da energia luminosa. Os compostos serão utilizados para seu desenvolvimento.

O magnésio é o elemento central da clorofila, molécula responsável por captar luz solar no processo de fotossíntese. Além disso, o magnésio faz parte de enzimas que metabolizam outros nutrientes, e grande parte está envolvida na regulação do pH celular e no balanço entre cátions e ânions (Vitti et al., 2006).

As plantas são muito exigentes em relação ao magnésio, por exemplo, a soja absorve 25 kg de Mg para cada 2,5 t de grãos produzidos, a cana-de-açúcar absorve 52 kg de Mg para cada 100 t de colmo produzidas, e o milho exige 5 kg de Mg para cada 5 t de grãos (Potafós, 1996).

 

Produtividade

 

Em termos de produtividade, é necessário suprir a extração de nutrientes de acordo com a cultura produzida. Por meio da análise de solo é possível observar os teores de magnésio disponíveis para a planta. A partir disso, é muito importante nivelar o solo a teores adequados e aplicar o nutriente conforme a necessidade da planta, visando manter o equilíbrio do sistema.

Segundo Vitti et al. (2006), uma das fontes mais comuns de magnésio é o calcário dolomítico, que possui teor maior que 12% de MgO em sua composição. Além disso, há o sulfato de magnésio, óxido de magnésio e os termofosfatos. O fornecimento de Mg através do calcário é realizado quando o solo apresenta acidez, caso contrário as fontes mais solúveis, como o sulfato de magnésio, são mais eficientes (Vitti et al., 2006).

 

Essa matéria completa você encontra na edição de novembro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Inicio Revistas Grãos Magnésio é essencial para a fotossíntese