18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Eventos Mandioquinha-salsa será tema de evento internacional em Minas Gerais

Mandioquinha-salsa será tema de evento internacional em Minas Gerais

Também será promovido um encontro nacional, com lançamento de novas cultivares. Eventos serão do Sul de Minas com inscrição gratuita

Mandioquinha salsa
Mandioquinha salsa

A cultura da mandioquinha-salsa movimenta cerca de R$ 2 bilhões por ano no Brasil. Também conhecida como batata-baroa e cenoura amarela, ela é originária da Cordilheira no Andes, na América no Sul, e chegou a terras brasileiras no início do século 20. Hoje as plantações nacionais ocupam cerca de 15 mil hectares, fazendo do país o principal produtor do mundo

Minas Gerais é o líder nacional no cultivo de mandioquinha-salsa, com uma produção, no ano passado, em torno de 67,8 mil toneladas, numa área de 4 mil hectares. Os municípios que lideraram a produção mineira foram  Ipuiuna, Espírito Santo do Dourado e Caldas, todos no sul do Estado. A altitude acima de 900 metros e o clima da região são favoráveis para o desenvolvimento da cultura.

O destaque de Minas Gerais na produção de mandioquinha foi uma dos principais fatores para que o Estado fosse escolhido para sediar o Primeiro Encontro Latino-Americano e o Nono Encontro Nacional  de Mandioquinha-Salsa. Os eventos serão promovidos de 8 a 10 de maio, nos municípios de Pouso Alegre e Senador Amaral. Os encontros são uma promoção da Embrapa, em parceria com a Emater-MG.

Uma das atrações será a apresentação de duas novas cultivares, a Catarina e a Rúbia. A última cultivar de mandioquinha-salsa, ou batata-baroa, foi lançada pela Embrapa em 1998, chamada de Amarela de Senador Amaral. O coordenador de Olericultura da Emater-MG, Georgeton Silveira, explica que o melhoramento das novas cultivares vai beneficiar a produção no campo. “De 98 para cá, não houve nenhuma cultivar diferenciada. Sempre é bom o surgimento de novas cultivares, com novas características. Estas novas cultivares apresentam as mesmas características que mercado consumidor exige. A diferença é que elas têm uma produção de 50% superior, graças à renovação do material, com maior vigor e maior rendimento”, explica.

Segundo o coordenador da Emater-MG, os eventos também serão uma oportunidade de discutir a expansão do mercado da mandioquinha-salsa. “Como o Brasil é o maior produtor mundial, a médio e longo prazos, é preciso pensar em escala de produção, inclusive para exportar.  O país possui condições de solo e clima ideais para a produção de mandioquinha de qualidade, com possibilidade de venda para outros países”, afirma.

Mandioquinha salsa
Mandioquinha salsa

Inscrições e programação

No 8 de maio, começa o Encontro Nacional, onde ocorrerá um seminário, em Pouso Alegre, com palestras técnicas e mesa redonda sobre comercialização. No segundo dia, haverá um dia de campo em Senador Amaral, com quatro estações e almoço com receitas à base de mandioquinha-salsa, além do lançamento das cultivares Catarina e Rúbia. No terceiro dia, 10 de maio, será promovido o Encontro Latino Americano, em Pouso Alegre, com apresentações sobre a produção e comercialização.

Para conferir a programação completa e fazer as inscrições gratuitas, os interessados devem acessar o site: www.embrapa.br/hortalicas/encontro-mandioquinha-salsa

 

 

Assessoria de Comunicação ” Emater-MG

Jornalista responsável: Marcelo Varella

Tel: (31) 3349-8096

www.emater.mg.gov.br

facebook.com/ematerminas

Fotos: Divulgação/Emater-MG

Inicio Eventos Mandioquinha-salsa será tema de evento internacional em Minas Gerais