23.3 C
São Paulo
quinta-feira, julho 7, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Manejando as podridões bacterianas na cebola

Manejando as podridões bacterianas na cebola

 

 

Igor Souza Pereira

Fitopatologista do Instituto Federal do Triângulo Mineiro – Campus Uberlândia

igor@iftm.edu.br

Márcia Toyota Pereira

Fitopatologista da Faculdade de Agronomia Unipac ” Uberlândia

mtoyotap@gmail.com

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

As podridões de bulbo da cebola causadas por bactérias são um complexo de doenças disseminadas mundialmente e de grande agressividade que afetam adversamente a produtividade e a qualidade da cebola produzida nas diferentes regiões do País.

Algumas podridões de bulbo podem ocorrer ainda no campo, comprometendo a produção e a qualidade do produto colhido, enquanto outras podem ocorrer em maior intensidade durante o armazenamento, transporte e comercialização.

Essas podridões são causadas por várias espécies bacterianas, dentre elas a Pectobacteriumspp. eDickeyaspp. agentes causais da podridão mole ou pé-negro; Burkholderiacepacia(Pseudomonascepacia) agente causal da podridão de escama conhecida como camisa d’água; Burkholderiagladiolisubsp. Allicola, agente causal da podridão da escama conhecida como pescoço mole ePseudomonasaeruginosa, agente causal da podridão da escama conhecida por escurecimento interno.

Outras espécies de bactérias podem estar associadas às podridões de bulbo, como é o caso da Pantoeaananatis, enquanto algums doenças dos bulbos podem ser causadas por fungos, como a podridão do pescoço causada por Botrytisalli,bem como a podridão branca causada pelo fungo Sclerotiumcepivorum,temido pelos cebolicultores em todo o País.

A associação de espécies bacterianas ao mesmo tempo é esperada em campo, embora ocorra a sobreposição de algumas delas em determinadas condições, conferindo o sintoma típico (Romeiro, 1995).

Sintomas típicos da podridão-bacteriana-das-escamas causada por Burkholderiacepacia - Crédito BGugino
Sintomas típicos da podridão-bacteriana-das-escamas causada por Burkholderiacepacia – Crédito BGugino

Perdas

A estimativa de perdas decorrentes das podridões bacterianas causadas pelas bactérias é complexa, sendo muito dependente das condições climáticas do local de plantio, do tipo de solo, das cultivares plantadas, dos tratos culturais realizados, do manejo de irrigação e, principalmente, das condições sanitárias em que a cebola é conduzida.

Para se ter uma ideia, a podridão das escamas é responsável por até 50% do descarte na comercialização de bulbos.

 

Dinâmica da cebola

O cultivo da cebola é um processo dinâmico, em que o cebolicultordispõe de diversas alternativas de produção. A escolha da época de cultivo pode resultar em máximas produtividades ou frustação e perda de safra.

Devemos nos lembrar, também, que as condições climáticas sofrem variações a cada ano. Assim, uma doença sem importância nessa época de cultivo pode tornar-se extremamente séria com o decorrer do tempo.

Podridão mole causada por Pectobacterium spp. - CréditoL.duToit, W.S.U.
Podridão mole causada por Pectobacterium spp. – CréditoL.duToit, W.S.U.

Principais podridões bacterianas e seus sintomas

ðPodridão mole (a.e. Pectobacteriumspp.):a doença ocorre ainda no campo e a infecção é dependente de lesões nos tecidos foliares, causados por vento, chuva intensa, granizo, ataque por insetos e danos mecânicos. Depois de infectado, o tecido torna-se rapidamente amolecido, apodrece e é invadido por outros microrganismos.

Os bulbos, quando apertados, liberam um líquido viscoso com odor desagradável e intenso.A bactéria sobrevive no solo, nas águas superficiais e em restos culturais. Quanto mais elevada for a temperatura e a disponibilidade de água nas axilas foliares, maior será a intensidade da doença no campo.

O estalamento demasiadamente cedo ou folhas cortadas muito curtas também incrementam a infecção.

ðCamisa d’água ou podridão-bacteriana-das-escamas(a.e. Burkholderiacepacia): em bulbos armazenados, há um amarelecimento na região do “pescoço“ e as escamas externas exibem uma podridão amarelada, úmida e viscosa, escorregadia ao tato.O ataque da bactéria concentra-se apenas nas túnicas mais externas do bulbo, que apresentam um odor mais avinagrado.

ðPescoço mole ou podridão aquosa das escamas (a.e.Burkholderiagladiolisubsp. allicola): a podridão inicia em uma ou duas túnicas mais internas, visualizáveis se o bulbo é seccionado, mantendo a aparência externa normal. Essas túnicas apresentam-se amolecidas, “cozidas“ ou aguadas. Posteriormente as camadas doentes secam ou há o apodrecimento por completo devido ao ataque de outras bactérias.

ðEscurecimento interno(a.e. Pseudomonasaeruginosa): em bulbos armazenados há o amarelecimento seguidode escurecimento de uma a duas túnicas centrais, não sendo observados sintomas nas túnicas adjacentes. O apodrecimento é firme, exceto próximo ao “pescoço“, devido ao ataque de outras bactérias.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro 2017 da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Manejando as podridões bacterianas na cebola