13 C
São Paulo
domingo, junho 26, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Manejo correto de nematoides no cultivo do pimentão

Manejo correto de nematoides no cultivo do pimentão

Rodrigo Vieira da Silva

Engenheiro agrônomo, doutor em Fitopatologia e professor do IF Goiano ” Campus Morrinhos

rodrigo.silva@ifgoiano.edu.br

Luam Santos

Engenheiro agrônomo e mestrando em Olericultura do IF Goiano ” Campus Morrinhos

João Paulo Marques Furtado

Jair Ricardo de Sousa Junior

Graduandos em Agronomia do IF Goiano ” Campus Morrinhos

Brenda Ventura de Lima e Silva

Engenheira agrônoma, mestre em Fitopatologia e servidora do IF Goiano “Campus Morrinhos

DCF 1.0Diversos são os problemas fitossanitários que incidem sobre a produção de pimentão, pois são plantas que possuem alto teor de água e nutrientes, além de tecidos vegetais tenros, tornando-as propícias ao ataque de agentes bióticos, com destaque para os nematoides fitoparasitas.

Estes são vermes muito pequenos (vistos somente em microscópio), transparentes, que vivem escondidos no solo e na maioria das vezes os danos que eles causam passam despercebidos pelo agricultor.

Não há uma estatística precisa sobre os prejuízos causados por nematoides na cultura do pimentão no Brasil, mas as perdas podem chegar a 100%, levando em conta a infestação da área e a variedade cultivada. Regiões com solos arenosos e com temperatura elevada são mais favoráveis à infecção por nematoides, principalmente em condições de cultivo contínuo, com o uso da irrigação.

Os principais fitonematoides que causam problemas ao pimentão pertencem ao gênero Meloidogyne, conhecidos como nematoides das galhas radiculares, que possuem elevada capacidade reprodutiva e maior poder destrutivo.

Dentre as mais de 100 espécies do gênero Meloidogyne, merecem destaque no cultivo do pimentão M. incognita e M. javanica, as quais possuem uma distribuição mais ampla no Brasil, além de M. arenaria e M. enterolobii, com uma distribuição mais restrita.

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

Sintomas e prejuízos

O parasitismo de fitonematoides pode reduzir drasticamente a produtividade da cultura do pimentão, e em algumas áreas até inviabilizar a atividade. Os sintomas do ataque ocorrem no sistema radicular, e fazem com que as plantas fiquem enfraquecidas pelas diversas lesões necróticas ou pela formação de galhas (no caso de Meloidogyne).

Também como consequência, interfere na absorção de água e nutrientes (principalmente nitrogênio), tornando as plantas amareladas, raquíticas e murchas. Na maioria das vezes estes sintomas são confundidos com severa deficiência nutricional, levando a consequências negativas na quantidade e qualidade da produção de frutos da planta de pimentão.

Além dos prejuízos diretos causados pelos nematoides, estes causam ferimentos que facilitama entrada de outros patógenos, deixando as plantas também mais sensíveis ao déficit hídrico e outras intempéries.

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

Diagnose dos nematoides

Em primeiro lugar, é de suma importância o conhecimento das espécies de nematoides presentes na área de cultivo para o sucesso no seu manejo. Recomenda-se a diagnose por meio de análises nematológicas do solo antes do plantio, coletando amostras simples, distribuídas ao acaso em toda a área, com um número que seja representativo, cerca de 20 por talhão à profundidade de 0 ” 20 cm.

Após a coleta, a amostra composta (500g) deve ser encaminhada para um laboratório de nematologia mais próximo. Com o resultado em mãos, o produtor terá um melhor conhecimento do manejo a ser realizado, tal como a variedade a ser plantada, além de alternativas de controle, de acordo com as espécies encontradas e o nível populacional de nematoides presentes na área de cultivo.

Seguem dicas simples e importantes para a identificação rápida dos sintomas causados por nematoides na lavoura de pimentão:

ð Verificar a distribuição das plantas doentes no campo: a doença se manifesta geralmente em reboleiras (concentrado numa determinada região da área de cultivo);

ð Arrancar algumas plantas com suspeita de ataque de nematoides e observar o sistema radicular para verificar a presença ou ausência de galhas (engrossamentos). Caso positivo, deve-se encaminhar as amostras de solo e raízes contaminadas o mais breve para um laboratório de nematologia credenciado.

Prevenção ou cura?

Há um consenso que a prevenção é a melhor estratégia contra o ataque de fitonematoides, sendo necessário evitar a entrada deste parasita em áreas ainda não contaminadas. Para isso, faz-se necessário realizar a descontaminação de implementos agrícolas, obtenção de sementes e mudas livres de nematoides e uso de água de irrigação de qualidade (livres de patógenos).

Para o manejo de fitonematoides devem ser utilizados conjuntos de práticas culturais que favoreçam o melhor desenvolvimento das plantas, a exemplo da nutrição equilibrada, eliminação de plantas daninhas, controle de pragas e doenças.

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro 2017 da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Manejo correto de nematoides no cultivo do pimentão