27.3 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiManejo da adubação com boro em hortaliças

Manejo da adubação com boro em hortaliças

 

Renato Passos Brandão

Gestor Agronômico da Bio Soja

Maickon Ribeiro Balator

Coordenador Técnico Brasil da Bio Soja

 

Biosoja - Créditos Shutterstock
Biosoja – Créditos Shutterstock

Os solos brasileiros são um dos mais velhos do mundo, possuindo baixos teores de nutrientes, dentre os quais o boro. No processo de formação dos solos ocorreram perdas acentuadas dos nutrientes por lixiviação e erosão.

Além disso, os baixos teores dos nutrientes nos solos são agravados pelo material de origem. Os solos oriundos dos sedimentos arenosos (por exemplo, neossolos quartzarendo, nova denominação das areias quartzosas) possuem menores teores de boro do que os solos provenientes de materiais argilosos (por exemplo, latossolos vermelho escuro).

O boro é um dos nutrientes que mais limita a produtividade das hortaliças, principalmente em solos de textura arenosa e com baixo teor de matéria orgânica. Nas hortaliças, a deficiência do boro é generalizada, podendo comprometer o crescimento, a produtividade e a qualidade dos produtos agrícolas.

Boro no solo

O teor de boro nos solos é variável, ficando entre 1 e 270 mg/kg. Os maiores teores de boro são encontrados nas regiões semiáridas e áridas, e os menores nos solos arenosos das regiões úmidas.

O boro é um elemento químico solúvel em água e os minerais contendo esse elemento possuem baixa dureza. São encontrados em depósitos evaporíticos em regiões desérticas, onde eram anteriormente lagoas ou praias. Na América do Sul, os minerais de boro são encontrados no Norte da Argentina, deserto do Atacama e no Altiplano boliviano.

Disponibilidade do boro para as hortaliças

A disponibilidade do boro para as hortaliças é afetada por uma série de fatores, dentre os quais:

ð Matéria orgânica: é a principal fonte natural do nutriente às plantas. Quanto maior o teor de matéria orgânica no solo, maior é a disponibilidade do boro às plantas. Os microrganismos do solo decompõem a matéria orgânica liberando o nutriente para a solução do solo num processo denominado de mineralização.

ð pH do solo: em solos com pH ácido, a atividade microbiana é menor, reduzindo a mineralização da matéria orgânica. Entretanto, em solos com pH muito alto, causado por uma calagem excessiva, ocorre diminuição na disponibilidade do boro e maior adsorção dele nos solos.

ð Textura do solo: quanto maior o teor de areia nos solos, menor é a disponibilidade do nutriente às hortaliças. O boro é lixiviado para as camadas mais profundas, fora do alcance das raízes das plantas.

ð Umidade do solo: a seca reduz a disponibilidade do boro às plantas. Ocorre redução na atividade dos microrganismos responsáveis pela mineralização da matéria orgânica. Além disso, a absorção do nutriente pelas raízes das plantas é prejudicada. A irrigação ou precipitação excessivas podem provocar lixiviação do boro para as camadas subsuperficiais do solo, reduzindo a disponibilidade às hortaliças.

Couve-flor - Créditos Shutterstock
Couve-flor – Créditos Shutterstock

Funções do boro

As funções do boro nas hortaliças estão especificadas abaixo:

à Atua na biossíntese da parede celular auxiliando na formação dos pectatos de cálcio.

à Manutenção da integridade da membrana plasmática, formando ligações com glicoproteínas e glicolipídeos. As folhas das plantas com deficiência de boro apresentam perdas de potássio, sacarose, fenóis e aminoácidos bem maiores do que aquelas com teores adequados deste nutriente.

à Translocação dos açúcares atuando no seu transporte das folhas para os demais órgãos das plantas;

à Atua na síntese da celulose e lignina, conferindo maior tolerância das hortaliças às pragas e doenças;

à O boro atua na divisão, maturação e diferenciação celular.

Necessidades das hortaliças pelos micronutrientes

A quantidade de micronutrientes requerida pelas hortaliças é da ordem de gramas, para a produção de uma tonelada de HF, enquanto os macronutrientes é da ordem de quilos (Tabela 1). Entretanto, a deficiência dos micronutrientes pode causar enormes prejuízos econômicos aos produtores de hortaliças.

De maneira geral, as quantidades exigidas de micronutrientes pelas hortaliças, em ordem decrescente, segue a sequência abaixo:

Fe > Mn > Zn > B = Cu > Mo

 

Essa matéria completa você encontra na revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de junho. Adquira a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

MECPREC – Do Brasil para o mundo

A MECPREC é uma empresa do grupo Klabin, que fabrica tubetes e bandejas plásticas para a montagem de viveiros e substratos à base de...

Quais os aliados no combate e prevenção de incêndios florestais?

Tecnologia vai ao encontro do meio ambiente e promove "sexto sentido" na proteção de reservas e áreas de preservação, como na Serra do Japi, em Jundiaí-SP Os grandes...

AgroPower® – Sua lavoura com toda a energia de que precisa

Com sede em Araguari (MG) e filial em Sertãozinho (SP), a AgroPower® é uma empresa integradora de energia solar fotovoltaica. “ Há seis anos estamos no mercado e somos especializados em fornecer soluções em energia renovável para o produtor rural. Temos experiência nas necessidades e desafios do homem do campo”, explica Patrícia de Souza Sampaio, sócia-diretora da Agropower® Energia Solar.

Ácidos húmicos aumentam em 11% matéria seca da cana

Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro Universitário...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!